MPF investiga contratos de compras de máscaras do Ministério da Saúde

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O Ministério Público Federal (MPF) instaurou investigação contra o Ministério da Saúde de Jair Bolsonaro (sem partido), por supostas irregularidades em contratos de compra de máscaras durante a pandemia da Covid-19. As informações são da Folha de S. Paulo. 

De acordo com a procuradoria, os produtos – considerado item de segurança essencial para conter a transmissão do vírus – foram adquiridos com diversas variações de preços. Entre as máscaras do tipo cirúrgico, principal modelo escolhido, a variação chegou a 116%. Um segundo modelo comprado, a KN95, custou até 783% a mais.

Ao todo, são seis contratos suspeitos firmados com dispensa de licitação, em março e abril de 2020, assinados na gestão de Luiz Henrique Mandetta e defendidos nas gestões de Nelson Teich e Eduardo Pazuello.

De acordo com a pasta, hoje encabeçada por Marcelo Queiroga, não houve questionamentos do MPF sobre os preços contratados e que foram comprados produtos distintos. O ministério ainda afirmou que as aquisições seguiram critérios como comprovação de aptidão para fornecimento e registro do produto pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), segundo a nota.

Vale lembrar, que o MPF em Brasília é o segundo que investiga atos do Ministério da Saúde relacionados à distribuição de máscaras na pandemia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora