Na grande mídia, 72% das referências ao Governo Bolsonaro são negativas

Análise de reportagens e textos opinativos publicados nos últimos 30 dias aponta que Mandetta se despede do governo com o título de “vencedor”

Imagem: Andre Coelho/Getty Images

Jornal GGN – A pandemia do novo coronavírus foi um divisor de águas na imagem do governo federal. Atitudes de Jair Bolsonaro contra as medidas de contenção na transmissão do Covid-19 levou seu governo a ser citado, de maneira negativa, em 72% das publicações da grande mídia nos últimos 30 dias. Mas, na contramão do posicionamento do ex-chefe, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta se despede da gestão com o título de “vencedor”.

O levantamento independente da Curado & associados, analisou 2.166 textos, entre reportagens e textos opinativos, publicados na Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo e Valor Econômico, de 18 de março a 16 de abril.

Dos 72% (1.571) de registros negativos do governo, 49% citam Bolsonaro. Já entre os 28% (595) de registros positivos, 6% falam de Mandetta.

O estudo foi realizado por meio da metodologia iVGR – índice de Valor, Gestão e Relacionamento. Em uma escala de imagem entre +5 e -5, Mandetta deixa o governo com a impressão de “gestor prudente e competente”, com índice de +1,74; enquanto o nível de confiabilidade de Bolsonaro registrou -3,85. 

Entre os textos, Bolsonaro é considerado irresponsável em 553 menções, incompetente em 445 e instável em 258. Em 30 dias, o governo como um todo foi visto como frágil em 1.179 menções, com índice de imagem negativa de -2,18.

A pesquisa analisou atributos e mensurou a imagem projetada pelo governo em quatro dimensões: Gestão da Saúde Pública – ações de contenção e mitigação sanitária; Gestão Econômica – apoio à preservação e à geração de bens, serviços e emprego; Gestão da Proteção Social – iniciativas de amparo às populações social e economicamente vulneráveis; e Gestão Política – comunicação, habilidade de mobilização e de coordenação de recursos e de esforços.

O tópico de ‘Gestão política’ foi o que teve maior visibilidade na imprensa, somando 48% de todas as matérias publicadas. Mas, em relação a imagem do governo, é a temática que soma mais afirmações negativas, 61%. Já ‘Gestão da saúde’ teve o melhor desempenho de matérias positivas, com textos sobre a atuação “técnica e responsável” de Mandetta. ‘Gestão social’ teve menor visibilidade, somando apenas 6% dos registros.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Covid-19 – Balanço de momento: 11,1 milhões de casos, 525 mil mortes e 5,9 milhões de altas, por Felipe A. P. L. Costa

1 comentário

  1. Esses crápula da nossa mídia golpista fingem criticar o sujeito que ocupa a presidência da República mas,na verdade,a crítica é pessoal,o que não é nem um pouco relevante.
    Contudo,quando se trata do governo em si,estas críticas ou não existem ou são muito suaves,sempre pontuando,é óbvio a desgraça que eram os governos populares do PT e principalmente do presidente Lula.
    Essas pesquisas, lidas dessa forma torta e torpe,simplesmente tentam mostrar que nossa mídia é imparcial e não golpista, coisa que sabemos, está bem longe da realidade.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome