Na ONU, Damares deixa claro que governo Bolsonaro quer proibir aborto legal no Brasil

Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos não apresentou nenhuma proposta concreta para promover os direitos das mulheres. Mas afirmou expressamente que o novo governo defenderá o direito à vida desde o momento da concepção. Aprovação de uma PEC com essa intenção pode acabar com as formas de aborto legal no País

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A ministra Damares Alves disse, durante sua passagem por reunião da ONU (Organização das Nações Unidas), nos Estados Unidos, que o governo Bolsonaro se esforçará para defender a “inviolabilidade do direito à vida” desde o momento da concepção.

A fala de Damares foi registrada em reportagem da Folha desta quarta (13) e contraria o discurso da ministra em solo brasileiro, sobre não desenvolver ações que coloquem em xeque as três formas de aborto previstas em lei.

“Senhoras e senhores, direito à vida, no entendimento do atual governo brasileiro, significa proteção da vida desde o momento da concepção”, disse Damares em Nova York.

Essa visão concepcionista do “direito à vida” é a mesma impressa na PEC 29/2015. Desengavetar a proposta que inscreve na Constituição que a vida começa no instante em que o óvulo é fecundado por um espermatozoide foi a primeira medida tomada por membro da bancada da Bíblia neste ano.

Pessoalmente, Damares apoia a PEC. Durante anos de sua vida, ela militou em um grupo “pró-vida” chamado Brasil Sem Aborto. Quando tomou posse, a ministra levantou polêmicas ao afirmar que vai defender uma política para mulheres vítimas de estupro trocarem o direito ao aborto por uma ajuda financeira.

Essa é a segunda vez que Damares fala contra o aborto na ONU. Em fevereiro, ela participou da Comissão de Direitos Humanos com mesma retórica sobre reconhecer o direito à vida humana a partir da concepção.

 

6 comentários

  1. rs……….goiabeirismo
    a negação de que a autoridade final é o próprio ser humano

    é isso que eles querem acima de cada um de nós, um Deus externo, um ídolo???

  2. Essa ministra é uma conjunção entre ignorância e poder que invariavelmente culmina em desgraça.
    Continuando-
    Assim como agenciadores de lutas colocam galos, cães e lutadores para sangrarem um ao outro, sistemas poderosos empoderam mulheres para se destruirem entre si.
    Janaina destruiu Dilma em grande júbilo.
    Damares estuprará as mulheres vindouras impunemente e condenará seus filhos ao desamor, abandono, miséria e marginalidade em nome do senhor dela.
    Damaris faz jus ao seu nome:

    Dâmaris ou Dámaris (do grego Δάμαρις, transl. Dámaris) é uma mulher mencionada no Novo Testamento que vivia em Atenas por volta de 55.De acordo com os Atos dos Apóstolos (), Dâmaris abraçou o cristianismo depois do discurso de Paulo no Areópago. É provável que ela tenha tido um alto status, pois somente assim uma mulher conseguiria ter acesso ao local naquela época.

    Search domain pt.wikipedia.org/wiki/Damaris_(Bíblia)https://pt.wikipedia.org/wiki/Damaris_(Bíblia)

  3. A concepção de que “a vida começa no instante em que o óvulo é fecundado por um espermatozoide” é CIENTIFICISTA, não tem nada de religiosa ou de amparo na bíblia. O espermatozóide só foi descoberto em 1676, muitas décadas depois da invenção do microscópio. O óvulo das fêmeas dos mamíferos foi descoberto um século e meio após, em 1826. São fatos ocorridos milênios depois da elaboração das escrituras e dos evangelhos.
    Não há nada na bíblia que enuncie proibição expressa do aborto, tipo: NÃO ABORTARÁS. É tudo “interpretação”, ou melhor, manipulação de fanáticos religiosos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome