No vídeo que Bolsonaro esconde, Weintraub xingou STF de “filhos da puta”

STF demandou a entrega do vídeo no âmbito do inquérito instaurado para apurar eventual crime de Bolsonaro nas interferências feitas na PF

Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos, Posse

Jornal GGN – No vídeo de reunião ministerial que Jair Bolsonaro não quer apresentar na íntegra ao Supremo Tribunal Federal, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, aparece xingando os ministros da Corte. Segundo informações de Thais Oyama, do UOL, ele teria dito que o STF é “comporto por onze filhos da puta”.

“Um deles [Celso de Mello, o decano] é o destinatário do vídeo. E ainda pode compartilhar com os outros dez o comentário ‘sensível’ do ministro”, apontou a jornalista.

O STF demandou a entrega do vídeo no âmbito do inquérito instaurado para apurar eventual crime de Bolsonaro nas interferências feitas na Polícia Federal.

O ex-juiz Sergio Moro afirmou que a reunião gravada mostra Bolsonaro ameaçando demiti-lo, na frente de outros ministros, caso ele não aceitasse a saída de Maurício Valeixo do comando da PF e trocas nas superintendências estaduais, especialmente a do Rio de Janeiro.

Bolsonaro pediu para entregar apenas uma parte da reunião gravada ao STF, alegando que o resto é privado.

O GGN PREPARA UMA SÉRIE DE REPORTAGENS ESPECIAIS E UM VÍDEO SOBRE A TRAJETÓRIA DE SERGIO MORO. SAIBA COMO APOIAR O PROJETO AQUI.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Wassef pode ter ajudado na fuga do miliciano Adriano da Nóbrega

8 comentários

  1. A filha da putagem não faz parte da harmonia mas faz parte independência entre os poderes.

    Porque esses filhos da puta não deixam o Bolsonaro roubar, hein?

  2. Para o STF a recusa em fornecer as provas requeridas é absolutamente inaceitável, porque caracteriza flagrante ato de obstrução de justiça, que só o judiciário tem o direito de praticar sistemática e impunemente, a critério exclusivo das vontades e interesses de suas excelências, os magistrados.

  3. Fiz e depois não fiz
    Falei, mas depois não falei
    Cometi, não é cometer
    Desdizer nunca foi dizer
    Assim somos nós
    Eu e os que tão comigo
    Se mijar fora do penico
    Mando embora e troco
    É assim que é
    É assim que eu quero
    Quem manda sou Eu
    Tá okei?

  4. Bravos acovardados ou covardes bravios?

    Quando Lula, num grampo criminoso da 1a instância contra a entao Chefe de Estado, massacrado pelo lawfare de moro e mídia (vide Vazajato), desabafou em conversa privada, violada e vilipendiada, que o STF estava acovardado, sendo pressionado, logo os briosos ministros se sentiram à vontade para jogar luz na violação e se mostrarem indignados, via seu decano. Agora, em meio a reunião OFICIAL, na SEDE DO GOVERNO, um ministro se refere aos juízes do supremo como 11 filhos da puta, qual será a reação? Posso apostar: nenhuma! Os valentes ministros do STF se manterao como avestruzes ou ficarão assobiando e olhando para o céu. E, com isso, no fundo, parecerá que dão razão ao boquirroto ministro da educação…

  5. “Ah, você foi toda a felicidade / Você foi a maldade que só me fez bem / Você foi o melhor dos meus planos / E o maior dos enganos que eu pude fazer” – música popular.

    Nassif: tenho um amigo que é expert em temas das Varas da Familia e das Sucessões. Ele me disse que a coisa fede. Tanto que esses tipos de desavença correm em Segredo de Justiça, dado ao grau de imundice que rola. Então, tá certo o MessiasDoBras em não querer divulgar os termos do “divórcio” dele com o TogaSuja. E morto o matrimônio a partilha, que é acessória, tem que seguir o principal. O Exército já disse que o caso deve ser tratado assim. E toda Nação já conhece a RazãoDaBala…

  6. Bolsonaro acha que a gravação é privada. Deve ser pq tem detritos nele, pq o governo é ele, pq o país é dele.
    Bolsonaro é um poeta.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome