Novo Ministro da Educação quer interditar o pai, para impedir herança para mãe

Corre, nesse momento, um recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça), interposto pelos irmãos Arthur e Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub, contra seu pai, para impedir que doe seu patrimônio imobiliário à sua esposa, sua própria mãe. Abraham é o novo Ministro da Educação.
Seus pais, Mauro Salomão Weintraub e Mariliza Bragança de Vasconcelos Weintraub, são médicos psiquiatras, formados na 17ª Turma da Faculdade de Medicina de Sorocaba.

Alegam que o doador (o pai) tinha a titularidade de meta do patrimônio financeiro e imobiliário. E exigiam nova avaliação do patrimônio.

O TJSP deu ganho de causa ao pai. Os filhos apelaram.

Na ação, os filhos pediram a interdição do pai.

Na sentença de 1ª instância, o juiz deu ganho de causa ao pai, observando que “não juntaram os suplicantes qualquer atestado médico que respaldasse suas afirmações”.

O pai foi interrogado por um perito que atestou sua condição saudável. Os filhos pleitearam uma nova perícia. Além do laudo, o juiz considerou que “tanto durante o interrogatório quanto a partir do laudo pericial o requerido demonstrou higidez mental”.

Assim, de acordo com o laudo pericial, “o requerido mediante as observações do exame médico-pericial mantém condições físicas, psíquicas de continuar assumindo as responsabilidades da sua pessoa, assumir os atos da vida diária e mantendo os seus compromissos e responsabilidades da vida civil diária.”” (fls. 386)

O caso, agora, está no Supremo Tribunal Federal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  A campanha do GGN para mostrar a realidade de quem vive a capitalização da Previdência na pele

25 comentários

  1. Pelo tipo de relação com os pais, pouco pode ser aguardado com relação aos outros, conforme o que já no início transparece. Esperar visão humana dos que agem assim com os seus, é insano. Que critérios Olavo, Bolsonaro e seus filhos utilizam para indicar os servidores DANAÇÃO? Perfil psicológico?

  2. Se juntar todos os homens e mulheres de Bolsonaro não sai um que preste. Todos juntos não vaem um centavo furado, igualzinho a ele.

    A capacidade dele e sua prole em fazerem escolhas mediocres é de deixar o maior idiota admirado.

    A família toda deveriam ser empregada para fazerem indicações de pessoas e projetos para grandes multinacionais e outras organizações. Assim elas saberiam de antemão o que não fazer e os Bolsonaros ficariam ricos, abrindo uma empresa de “Consultoria Reversa”.

  3. O ódio que Abraham Weintraub introjetou em seu espírito, transborda.
    Agora, como Ministro, sua eficiência é maior.

  4. Estão preocupados com o patrimonio dos pais… querem apressar o recebimento da grana do futuro espólio… talvez até mandem matar o casal para acelerar a partilha… possivelmente, podem matar o irmão para ficar com tudo… duas biscas de elevado conteúdo moral,como dá para perceber… talvez os pais tenham se arrependido de colocar no mundo dois canalhas como esses… escórias humanas… e um deles é o novo ministro da educação… um verme despido de principios morais… o povo brasileiro merece coisa melhor…

  5. Ricardo acabou de por a responsabilidade nos pais. Considerando que as pessoas são personalidades autônomas, a formação do caráter recebe influências de outros que não somente os pais. O filho de um santo pode ser um mau caráter!

  6. E este senhor terá um dos maiores orçamentos ministeriais em suas mãos. Tão ávido pelo dinheiro da própria mãei, tenho receio pelo dinheiro da nação. Tudo isto em nome da nova política e da luta contra a corrupção.

  7. Estamos vivendo um governo militar! Quem não viveu 64 agora poderá ver e ouvir todo tipo de barbaridade ao vivo e a cores! Para os fascistas será a glória as maldades praticadas pelos seus ídolos!

  8. Que boa “bisca” esses dois filhos da Dona Mariliza.
    Perfil bem de acordo com esse Governo esquizofrênico.

    E Lula preso!

  9. O nefasto futuro herdeiro tá no lucro. Imagina se o velho resolve torrar a grana com mulheres novas, belas e que sabem agradar. Se ele tá doando a grana para a esposa é porque não confia nos filhos e acha melhor ela administrar o patrimônio da família. Ele que aguarde a passagem desta para melhor para colocar as mãos na grana. Vai tomando calmante enquanto isso não se concretiza ô inútil.

  10. A mãe que tem filhos assim não precisa de inimigos, precisa de um salvo conduto, pois nessa hora você vê o $$QUANTO $$$$ eles amavam os pais…

  11. Esse atual.ministro da educação, é um infeliz. São tantos absurdos neste governo. Aonde vamos parar? Não consigo vislumbrar coisas boas vindo desse governo.

  12. Se este bandido é assim com o pai e a mãe, imagine como não será com os que não são sanguíneos. O paí está sendo governado por gente insana, é por isso que não vai dar certo, só sabem desconstruir. não aprenderam construir nada. Adeus Brasil.
    Até quando suportaremos isto?

  13. Nassif, em nome do bom jornalismo que você sempre praticou pesquise no Google so bre o processo. A esposa em questão não é a mãe do ministro e sim a segunda esposa de Mauro, Renata Stefania.
    Parece que o titular dos bens teria avançado sobre o quinhão dos herdeiros necessários ao doar todos os imóveis à esposa atual e por aí vai.
    Deus me livre de um ministro que pela formação que tem não poderia ser obscurantista.
    No entanto temos que combater os horrores do presente com transparência.
    Não precisa postar.
    Abraço,
    Viviana
    Em tempo: meu Vasconcelos não é o mesmo do dito cujo

  14. Deixando claro que Bozo e tudo que está com ele me dá nojo.
    Porém, não acho justo palpitar na vida alheia, mesmo que seja a de um ministro olavete.
    A mãe de um amigo doou o patrimônio pra um pastor.
    A gente não sabe o que tem o pai deles.
    Provar que alguém tem uma doença mental é complicado.
    Vcs não sabem se eles querem o dinheiro ou querem proteger os pais.
    Isso é um problema pessoal, não cabe julgamento por quem leu algumas linhas em uma matéria jornalística.

  15. Onde se lê:
    “Alegam que o doador (o pai) tinha a titularidade de meta do patrimônio financeiro e imobiliário. E exigiam nova avaliação do patrimônio.”

    Na verdade é:
    “Alegam que o doador (o pai) tinha a titularidade de METADE do patrimônio financeiro e imobiliário. E exigiam nova avaliação do patrimônio.”

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome