OAB-SP cria ações com Secretária de Segurança para diminuir conflitos nas manifestações

“Os ‘observadores institucionais’ irão incentivar o diálogo, mediando conflitos e ajudando em eventuais acirramentos”, disse o presidente da OAB-SP

Jornal GGN – A Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP), em conjunto com o Sindicato dos Advogados (SASP) e do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCrim), criaram uma série de propostas em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública para diminuir com conflitos entre manifestantes e a polícia militar durante protestos. 

As medidas foram definidas durante reunião nesta sexta-feira, 5 de junho, entre as entidades, o secretário da segurança João Camilo de Campos e o ouvidor da Polícia Militar Elizeu Soares Lopes. 

 “Os ‘observadores institucionais’ irão incentivar o diálogo, mediando conflitos e ajudando em eventuais acirramentos”, disse o  presidente da OAB-SP, Caio Augusto Silva dos Santos.

Agora, a seção paulista da Ordem e o SASP serão mediadores entre o setor de segurança da cidade e os manifestantes durante atos públicos políticos, sociais e culturais.

Entre as ações, foi definido que terá “algum representante da OAB-SP na sala de monitoramento da PM durante as manifestações; a criação de uma Câmara de discussões, com reuniões periódicas, e a criação de protocolos que deverão ser seguidos durante os atos; os policiais estarão identificados e haverá mais drones sobrevoando a área, sendo permitido o uso de máscaras neste período de pandemia”.

Durante a manifestação, todos os representantes usarão coletes com identificação, facilitando o seu reconhecimento. A ideia é que a OAB-SP sirva de mediador de conflitos e zele pelos direitos do cidadão”, diz nota da entidade. 

“O direito à manifestação é livre, amplo e inerente a cada cidadão. Sabemos que esses protestos às vezes passam dos limites e precisam ter algum regramento”, afirmou o vice-presidente da OAB-SP, Ricardo Toledo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora