ONU deve julgar ação de Lula em março de 2021, diz Valeska Teixeira ao GGN

"Em termos de direitos políticos, o nosso trabalho é dar a Lula a opção de concorrer ou não concorrer" em 2022, comenta a advogada. Assista

Jornal GGN – A ação em que a defesa de Lula pede providências das Nações Unidas contra a perseguição da Lava Jato está em fase final e deve ser julgada em março de 2021. Esta é a previsão da advogada Valeska Teixeira Zanin, que falou com exclusividade às jornalistas do GGN, para o programa Cai Na Roda, disponível no Youtube [assista abaixo].

Segundo Valeska, a crise financeira que acometeu a ONU em 2019 e a pandemia do novo coronavírus inviabilizaram reuniões do conselho da ONU e atrasaram o julgamento de Lula.

A anulação de todos os processos da Lava Jato em Curitiba contra o ex-presidente e a devolução de seus direitos políticos é o objetivo da defesa, que moveu ações denunciando o lawfare na ONU e na justiça brasileira.

“Em termos de direitos políticos, o nosso trabalho é dar a Lula a opção de concorrer ou não concorrer [à presidência em 2022], é esse o nosso trabalho”, disse Valeska. Condenado em segunda instância, Lula está inelegível. “Está aí a irreparabilidade [das ações da Lava Jato], não só a ele, mas à democracia.”

No Supremo Tribunal Federal, a defesa de Lula protocolou dois habeas corpus que questionam a parcialidade de Sergio Moro e dos procuradores da Lava Jato.

“Nós também temos este processo na ONU, que está adiantado e prevemos que ele seja julgado agora em março de 2021, que é próxima sessão da ONU do ano que vem – porque a última, a deste ano, está se realizando agora.”

O Cai Na Roda é um programa semanal de entrevistas realizado pelas jornalistas do GGN, com outras mulheres de diversas áreas. Todos os sábados, às 20h, tem episódio novo no Youtube.

Assista à entrevista completa:

 

Leia mais:

Valeska Zanin no Cai na Roda: Lava Jato conseguiu o descrédito total da Justiça

Edição: Cintia Alves
Colaborou: Ana Gabriela de Salis

 

Publicada originalmente em 10/10/2020

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora