Para agradar aliados, Bolsonaro revive prática proibida nos anos 90

Emissoras de televisão poderão fazer sorteios e concursos; prática levou muita gente a se endividar quando as linhas telefônicas eram artigo de luxo

Liberação de sorteios na televisão favorece emissoras aliadas, como Record e SBT.

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro volta a agradar seus aliados ao reviver uma prática que foi proibida nos anos 90: a realização de sorteios de prêmios pelas emissoras de televisão.

Bolsonaro publicou medida provisória que recria essa prática – a MP foi feita a pedido de emissoras próximas ao governo, como a RedeTV!. Embora a MP tenha efeito imediato, ela ainda precisa passar pela análise do Congresso Nacional.

O texto publicado no Diário Oficial da União autoriza as emissoras de televisão com abrangência nacional a distribuir prêmios em sorteios e concursos – especificando que os canais de rede aberta devem prestar serviço de entretenimento por meio de aplicativos de plataformas digitais.

A regulamentação ainda não está clara, mas tudo indica que essa prática – que gerou receitas para as emissoras ao mesmo tempo em que endividou muita gente, quando linhas telefônicas ainda eram artigo de luxo – não deve demorar a voltar. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora