Para OMS, mundo precisa se preparar para uma pandemia do coronavírus

Diretor-executivo da entidade, Mike Ryan, diz que é hora de fazer todo o necessário para se preparar diante do aumento dos casos

Mike Ryan, diretor executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS). Foto: Reprodução/OMS

Jornal GGN – O diretor executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, afirmou nesta segunda-feira que o mundo deveria estar se preparando para lidar com novos surtos do coronavírus.

De acordo com informações da emissora Univision, Ryan – que lidera o programa de emergência em saúde da OMS -, o surgimento de novos casos na Itália, Coréia do Sul e Irã acenderam o alerta, mas afirmou que “é muito cedo” para decretar um estado de pandemia global, e que estão trabalhando para evitar essa situação com a implantação de diversos esforços de saúde pública.

As declarações de Ryan ocorrem em um momento em que casos fora da China se multiplicam. Na Itália, existem mais de 220 infectados pelo coronavírus, e pelo menos sete mortos. Na Coréia do Sul, 231 novos casos foram registrados na segunda-feira, aumentando o número naquele país asiático para mais de 830.  Mais de 2.600 pessoas morreram de Convid-19, além do registro de mais de 79 mil pessoas infectadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Com 1 bi de habitantes, Índia faz "bloqueio total" contra coronavírus

2 comentários

  1. Enquanto isso o carnaval do Brasil vai sendo tocado de forma absolutamente irresponsável. Nem os eventos, nem as forças de segurança, nem os terminais de transporte estão promovendo orientações de saúde preventiva. O momento atual é excepcional e deveríamos nos dar conta disso.

  2. De qualquer maneira uma das sequelas dessa epidemia que surgiu na China já é o desastre econômico que está acarretando. Se virar pandemia será o caos total, um quadro apocalíptico que irá provocar uma quebradeira no mundo inteiro. Não estamos isentos, muito pelo contrário.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome