Paulo Klein deixa defesa de Fabrício Queiroz

Em nota, advogado reafirma inocência de ex-assessor de Flávio Bolsonaro e diz que “motivos de foro íntimo” levaram à decisão

Jornal GGN – O advogado Paulo deixou a defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), alegando “motivos de foro íntimo”.

Segundo informações do jornal O Globo, a decisão foi anunciada no dia seguinte a uma operação realizada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para cumprir 24 mandatos de busca e apreensão ligados ao senador e a ex-assessores na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

A investigação do MP mostra que Flávio nomeava assessores orientados a devolver uma parte de seus salários para o grupo. Queiroz era responsável por recolher a remuneração dos funcionários, enquanto negócios imobiliários e a loja de chocolates do filho do presidente Jair Bolsonaro em um shopping na Barra da Tijuca ajudavam a lavar o dinheiro de forma ilegal.

“Paulo Klein, advogado do senhor Fabrício Queiroz, vem por meio desta nota informar que não mais representa os interesses dele e de sua respectiva família, por questões de foro íntimo, nada obstante tenha plena e absoluta convicção da inocência deles com relação aos fatos ora investigados pelo Ministério Público”, diz o comunicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Do Banestado à Lava Jato: um dossiê sobre o passado de Sergio Moro

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome