Perdão de R$ 1 bilhão em dívidas de Igrejas aguarda sanção de Bolsonaro

Autor da emenda que garantiu a anistia é filho do missionário R. R. Soares. Bolsonaro se encontrou com o deputado em abril e ordenou à Receita que resolvesse o assunto

Jornal GGN – O Congresso Nacional aprovou, e agora aguarda a sanção de Jair Bolsonaro o projeto que anula as dívidas tributárias de Igrejas, que somam quase R$ 1 bilhão. A informação é do Broadcast do Estadão desta segunda (7).

Segundo a agência de notícias, as multas foram acumuladas após fiscalizações e multas aplicadas pela Receita Federal. Bolsonaro tem “até 11 de setembro para decidir se mantém ou não a benesse aos templos religiosos”.

O jornal diz que o autor da emenda que introduziu a anistia para as Igrejas é o deputado David Soares, filho de R. R. Soares, que inclusive vai beneficiar a igreja criada por seu pai: a Igreja Internacional da Graça de Deus, que tem mais de 37 milhões de reais na Dívida Ativa da União, além de outros débitos milionários em fase de cobrança administrativa pela Receita.

Em abril, Bolsonaro se encontrou com David Soares e o secretário especial da Receita, José Barroso Tostes Neto, para discutir os débitos das igrejas. O presidente ordenou à equipe econômica “resolver o assunto”, diz o Estadão.

As igrejas brasileiras têm um total R$ 1,5 bilhão em débitos inscritos na Dívida Ativa. O perdão se refere apenas ás autuações sobre não pagamento de CSLL e contribuição previdenciária.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora