Peru: Com 99,9% das urnas apuradas, Castillo supera Fujimori com 70 mil votos

Ex-presidente Lula enviou felicitações ao novo presidente do Peru. No Twitter, Castillo pede para seguidores não caírem em provocações

Jornal GGN – Com 99,998% das urnas apuradas, o professor Pedro Castillo deve ser declarado novo presidente do Peru, numa vitória apertada do campo da esquerda contra a representante da direita, Keiko Fujimori – que teve um pedido de prisão anunciado nesta quinta pela Lava Jato peruana. A família Fujimori foi arrastada para escândalo de corrupção envolvendo obras da Odebrecht no País.

Castillo conseguiu manter vantagem de cerca de 70 mil votos válidos sobre a adversária. Segundo a última atualização, por volta das 13h desta quinta (10), Castillo tinha 50,2% dos votos válidos, ante 49,7% de Fujimori. A caminho da derrota, ela agora alega fraude eleitoral e pede a anulação de 200 mil votos. Com isso, o resultado oficial da eleição pode atrasar.

Na noite de quarta-feira (9), em entrevista à TVGGN, o especialista em América Latina Ruy Nogueira denunciou a resistência da mídia peruana – aliada de Keiko Fujimori – em declarar a vitória do professor. No Brasil, alguns jornais da grande mídia estão chamado Castillo de “presidente virtual”. Assista à entrevista com Ruy aqui.

Nas redes sociais, Castillo publicou uma mensagem aos apoiadores, na manhã desta quinta (10), agradecendo aqueles que “continuam resistindo nas ruas”. Ele pediu que seu eleitorado não “caia em provocações de quem quer ver o País mergulhado no caso. Fazemos um chamado de paz e tranquilidade.”

Pelo Twitter, o ex-presidente Lula já parabenizou Castillo. Para o petista, “o resultado das urnas peruanas é simbólico e representa mais um avanço na luta popular em nossa querida América Latina.”

Na quarta, Jair Bolsonaro, durante um culto evangélico, lamentou a vitória de Castillo. “Perdemos o Peru” para um esquerdista do “Foro de São Paulo”, disse o presidente brasileiro. Ele também viu como ameaça outras derrotas da direita neoliberal na América Latina, como a nova constituinte no Chile e a eleição de Fernandez na Argentina. Em discurso para os convertidos, Bolsonaro disse que sua missão na Terra é ter chegado ao poder e impedir que o Brasil pegue o caminho da Venezuela, como fizeram os outros vizinhos sul-americanos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome