Popularidade de Bolsonaro volta a cair depois de 4 meses em alta

A desaprovação hoje é maior entre a população mais vulnerável, que mais sofre os efeitos da crise econômica

Zak Bennett — AFP / Getty Images

Jornal GGN – Depois de ver a popularidade aumentar por quatro vezes consecutivas, Jair Bolsonaro volta a ter mais rejeição do que aprovação a seu governo. É o que mostra pesquisa realizada pelo Idea a pedido da revista Exame em setembro.

Segundo os resultados, 42% da população avaliam mal Bolsonaro enquanto 35% o aprovam. “É o nível mais baixo de aprovação desde o pico da pandemia, em março e abril”, aponta a Exame.

No começo de setembro , a popularidade de Bolsonaro chegou ao maior nível desde fevereiro, com 40% de aprovação, no rebote do pagamento do auxílio emergencial. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Segundo Exame, a desaprovação hoje é maior entre a população mais vulnerável, que mais sofre os efeitos da crise econômica. “No grupo dos mais decepcionados com o presidente estão aqueles que não conseguiram completar o ensino fundamental (41%) e ganham até um salário mínimo (54%).”

Já entre os que aprovam o governo, a maioria é formada por gente com renda superior a cinco salários mínimos (49%), ensino superior (40%) e da região centro-oeste (42%).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora