Prédio residencial desaba em Fortaleza; uma pessoa morreu

Segundo o Corpo de Bombeiros, nove pessoas foram resgatadas com vida e pelo menos 10 moradores estão desaparecidos

Edifício Andrea desabou nesta terça-feira, 15 de outubro, em Fortaleza, no Ceará | Foto: SVM/Reprodução

Jornal GGN – Um prédio residencial de sete andares desabou na manhã desta terça-feira, 15 de outubro, por volta das 10h30, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza (CE). Segundo o Corpo de Bombeiros, até a última atualização, uma pessoa morreu e nove foram resgatadas com vida dos escombros. Ainda, 10 moradores que não tiveram seus nomes confirmados, são considerados desaparecidos. 

O edifício Andrea, construído há cerca de 40 anos, contava com dois apartamentos por andar e ficava localizado entre as ruas Tibúrcio Cavalcante e Tomás Acioli. O Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e agentes da Defesa Civil estão no local realizando as buscas, que mais cedo contou com três cães farejadores.

Ao lado do prédio, ficava um mercado que foi atingido pelos escombros. A tarde, cerca de 15h, uma vítima que ficou presa no estabelecimento foi resgatada. Além de outra pessoa que estava em uma área da planta do edifício perto do elevador. Os feridos estão sendo levados para hospitais da capital, entre eles o Instituto José Frota (IJF). 

As ruas no entorno do local foram bloqueadas. Já os vizinhos do edifício tiveram que deixar seus imóveis devido aos riscos, já que houve vazamento de gás e problemas com a energia elétrica.

Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza afirmou que um comitê de crise foi instalado para atender as vítimas. Os familiares dos desaparecidos à espera de informações estão com acompanhamento de psicólogos. ​

Segundo os órgãos presentes na área, ainda não se sabe o que pode ter causado a queda do prédio. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), disse que haverá uma investigação minuciosa das causas do desabamento. Um vídeo gravado por um morador, dias antes do acidente, mostra que os pilares do edifício estavam danificados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Multimídia do dia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome