Programa de redução de salário e jornada deve custar R$ 4 bilhões a mais

O chamado benefício emergencial (BEm), compensa parte da perda salarial em meio ao fechamento dos comércios ocasionado pela crise sanitária da Covid-19

Agência Brasil

Jornal GGN  – O novo programa de redução de jornada e salário ou suspensão de contrato deve atingir cerca de 4 milhões de trabalhadores. A medida deve custar em torno de R $9,8 bilhões, enquanto o governo federal previa gastar cerca de R$ 5,8 bilhões. As informações são do Estadão.

O chamado benefício emergencial (BEm), compensa parte da perda salarial em meio ao fechamento dos comércios ocasionado pela crise sanitária da Covid-19.

Em março, o governo previa inicialmente destinar entre R$ 5,8 bilhões e R$ 6,5 bilhões ao BEm, considerando a realização de 2,7 milhões a 3 milhões de acordos. Mas, considerando o cenário atual, o programa deve alcançar mais trabalhadores e ficar R$ 4 milhões mais caros.

No ano passado, o governo chegou a destinar R$ 33,5 bilhões ao programa, que registrou mais de 10 milhões de acordos entre empresas e trabalhadores.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora