Quatro pontos que levaram Trump a se livrar do impeachment

Dentre as razões listadas, estão a popularidade do presidente dentro do partido, bônus de arrecadação para a campanha e a maioria no Senado

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mantém uma cópia do The Washington Post durante o café da manhã de oração nacional de 2020 na quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020, no Washington Hilton em Washington, DC (Foto oficial da Casa Branca por Joyce N. Boghosian) - via fotospublicas.com

Jornal GGN – Após duas semanas de julgamento, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump foi inocentado pelos senadores. O resultado já era esperado, mas existem alguns pontos que aumentam tal peculiaridade.

Segundo a BBC News, existem quatro pontos que devem ser vistos com mais atenção e que ajudam a explicar tal resultado:

  1. A popularidade de Trump dentro do Partido Republicano

Dados recentes do Instituto Gallup mostram que 94% dos eleitores republicanos aprovam o desempenho de Trump no cargo, e 89% dos eleitores republicanos aprovaram o terceiro ano de governo de Trump, o que o torna o segundo presidente mais popular de todos os tempos entre os membros de seu partido.

A popularidade dele, no entanto, não significa que seus apoiadores acreditem que ele seja inocente nas acusações de obstrução de justiça e abuso de poder. Em pesquisa conjunta da Associated Press e do Norc Center for Public Affairs Research na semana passada, apenas 54% dos republicanos acreditavam que Trump não havia feito nada de errado.

  1. Maioria de 53 senadores

Os republicanos no Senado têm maioria de 53 cadeiras, ante as 47 dos democratas. Assim, eles têm o controle da casa e puderam ditar os temos do julgamento. E essa pequena margem fez a diferença.

Caso quatro senadores republicanos não tivessem se alinhado ao partido, o ex-assessor John Bolton poderia ter participado do processo e apresentado (ou não) evidências que minariam a defesa de Trump. Isso ficou próximo de acontecer, mas no fim, apenas o senador republicano Mitt Romney (Utah) se voltou contra o alinhamento partidário.

  1. Número de votos necessário para impeachment no Senado: 67
Leia também:  Clipping do dia

Uma eventual condenação dependia de dois terços dos senadores, ou seja, 67 dos 100 senadores. Desta forma, seria preciso que 20 republicanos votassem a favor de sua saída. Mas apenas um, Mitt Romney, fez isso.

  1. US$ 46 milhões arrecadados em campanha

Este é o montante arrecadado pela campanha de Trump no trimestre passado, marca atribuída a uma reação de seus apoiadores ao processo de impeachment.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Pesou , minha opinião , o fato do caso envolver um país de leste europeu , “quid pro quo” , etc e tal , incompreensível para o americano médio , se fosse uma fraude numa franquia de grande liga estaria preso … 🙂

  2. Como? COMO eu poderia nao votar em Trump novamente, gente?????

    Ja existe OUTRA maneira de mandar o governo dos EUA tomar no cu mais claramente?????

  3. Sabemos para que serve realmente, na prática, o “impeachment”: é o instituto para as pessoas que regem o dólar destruirem estados democráticos, e os EUA, como todos sabemos, não é democracia, é plutocracia, é um estado tomado pela iniciativa privada, que, por sua vez, cuida de manipular os estadunidenses e tentar manipular não-estadunidenses para que creiam em propaganda enganosa, que creiam estar em sociedade democrática. De todo jeito, desde o início todo mundo sabia que esse “impeachment” não vingaria: a turma que sustenta Trump não seria defenestrada porque é justamente quem dirige e orienta os “impeachments”.

    Foi só mais um espetáculo…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome