“Quero que provem um ato meu que tem religião no meio”, diz Damares

Ministra usa "estudos" que dizem que a inicial sexual precoce afasta o adolescente da família e da religião como argumento para propor abstinência como política pública

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A pastora-ministra Damares Alves provocou a imprensa a “provar” que ela toma decisões, propõe iniciativas ou assina atos administrativos que tenham a religião como causa ou argumento.

A incitação ocorreu quando a Folha de S. Paulo questionou o uso, pelo Ministério, de “estudos” que afirmam que o início precoce da vida sexual afasta adolescentes da igreja e da família.

“Quero que vocês provem um ato administrativo ou uma iniciativa minha que tem religião no meio. Provem. Em algum momento eu falei em retardar o início da relação sexual porque sou religiosa? Sou uma gestora pública, preocupada com a saúde pública”, afirmou.

A pasta de Damares divulgará em fevereiro uma campanha que propõe a abstinência sexual como forma de prevenir casos de gravidez precoce. A ministra de Bolsonaro ainda não apresentou nenhum estudo técnico que confirme a eficiência do projeto.

Em entrevista à rádio Gaúcha, na sexta (24), Damares negou que usasse a religião para emplacar abstinência como método de resolver o problema da gravidez precoce no Brasil.

Segundo ela, o retardamento da vida sexual tem outros pontos positivos, como reduzir os casos de sífilis – uma DST que pode ser prevenida com uso de preservativos, sem necessidade de abstinência.

À edição da Folha deste domingo (26), Damares afirmou que não poderia ignorar o estudo que fala do afastamento da religião entre jovens com vida sexual ativa. “Se estou falando de um estudo, e o estudo chegou a essa conclusão, só porque sou religiosa tinha que omitir o resultado?”, disse.

Leia também:  Fora de Pauta

Para endossar que tem “argumentos técnicos” sustentando sua proposta, a ministra ainda disparou: “O argumento que eu estou buscando é: uma menina de 12 anos não está pronta para ser possuída. Se vocês me provarem, cientificamente, que o canal de vagina de uma menina de 12 anos está pronto para ser possuído todo dia por um homem, eu paro agora de falar.”

Leia também: Damares usa sífilis, doença prevenível com camisinha, para justificar abstinência sexual

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. Em regra, as prisões estão superlotadas de inocentes.
    Até presos em flagrante garantem que não existe qualquer prova dos seus crimes. Qualquer semelhança dos criminosos com a Damares é mera coincidência?

  2. Todos os Ministérios do Bolsonaro estão ocupados por canhões.

    A Regina Duarte não tem cultura para cuspir nas estruturas, até porque são as estruturas que alimentam nababescamente com os recursos dos contribuintes a sua insaciável fome material. A cultura da Regina Duarte é suficiente apenas para lamber as estruturas

  3. Possuida é a irmã damares. pelo Satanás, aquele que está sempre na igreja, porque é o único que tem coragem de lidar com essa cambada.
    No mais, estudos provam que a terra é plana e nem por isso são verdadeiros.
    Porque a irmã damares é feinha e ficou fácil pra ela não atrair parceiros, não pode exigir o mesmo das demais pessoas.
    A paz, irmã, que estamos precisando.

    4
    1
  4. Damares só quer aparecer nos extremos…
    ou sempre fora do padrão, alheia aos estudos científicos ( entre 15 e 18 anos ) e para maioria dos consultados com envolvimento amoroso recíproco incentivando o ato

    no dia em que envolvimento amoroso seguido de sexo afastar os jovens da religião,
    podem fechar todas as igrejas

    no popular: como D’us está em todos(as), que somente Ele, o amor em cada um, determine a idade ideal para se iniciar

  5. Essas declarações não são “apenas” antissexuais, são dotadas de perversidade. A postura repressiva e antissexual é pra encobrir a perversidade, essa sexualidade distorcida.
    Sim, tem religião no meio. Y unas cositas más.

  6. É assim que esse pessoal vai avançando, por meio de falácias e mais falácias. Pregar a abstinência ou “retardamento” de relações sexuais não é uma politica pública, é, simplesmente, não fazer nada; e não o faz porque o que está por trás é a vontade de proibir, só que a ousadia ainda não chegou a tanto.

    E o tal estudo citado, como soi acontecer é mal citado. Pelo que foi noticiado, o estudo mostra uma correlação estatistica: pessoas que tiveram iniciação sexual mais tardia tem a probabilidade maior de terem relacionamentos de maior duração. Ponto. Nada é dito sobre felicidade e satisfação. Tampouco sobre a motivação.

  7. Realmente não é ideal que vaginas sejam possuídas aos 12 anos. Questão de maturidade, de maior ou menor capacidade feminina de decidir-se estando melhor preparada emocionalmente para certas coisas que, no limite entre a infância e a adolescência raramente estamos. Mas a realidade é que sim, são possuídas até com menos idades.Por dois motivos: pelo machismo que não respeita mulheres e as julga só objeto de prazer, daí os estupros, os abusos dentro das próprias famílias das meninas e, o outro motivo: a miséria que leva à prostituição até mesmo precoce, fazendo com que se vendam canais vaginal, anal e oral, enquanto governos como a merda que aí está nada fazem para diminuir a miséria que é causa de muitos males, inclusive da prostituição até mesmo infantil. Agora uma questão: e não seria mais simples, mais produtivo e menos hipócrita do que propor abstinência, incentivar uso da camisinha para evitar gravidêz precoce e doenças? Aliás, se o pai de quem luta hipocritamente sob véu do fanatismo religioso tivesse usado camisinha, ela não teria nascido e seria uma hipócrita a menos no mundo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome