Revisão do Plano Diretor de Porto ALegre

“A celeridade é, de fato, um entrave e não é só para o desenvolvimento econômico. Chega a se demorar um ano para aprovar uma casa, por exemplo. Não estamos falando apenas de prejuízos na macroeconomia. Não pode demorar esse tempo para um usuário que quer construir sua casa. Isso é um convite às irregularidades. O licenciamento urbano precisa ter procedimentos administrativos mais ágeis. Isso é indiscutível. É preciso usar a tecnologia da informação para promover essa agilidade. Mas o que para nós também é indiscutível é que preciso haver uma regulação sobre o uso do espaço privado. Isso impacta a qualidade de vida das pessoas, da paisagem, da mobilidade e da segurança urbana. Não é possível olhar esses temas de forma isolada. Elas estão relacionadas também a como se faz a cidade no âmbito privado.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora