Se 10% do Brasil tiver corona, custo no SUS passará de R$ 9 bi

Isso significa que o aporte de R$ 5 bilhões que o Congresso e o governo Bolsonaro estudam destinar ao combate ao coronavírus não será suficiente

Jornal GGN – Se o novo coronavírus atingir apenas 1% da população brasileira, só as internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) podem custar R$ 930 milhões ao SUS (Sistema Único de Saúde). Caso o número chegue a 10% da população, a conta ultrapassará a casa dos R$ 9,3 bilhões.

Isso significa que o aporte de R$ 5 bilhões que o Congresso e o governo Bolsonaro estudam destinar ao combate ao coronavírus não será suficiente.

O estudo sobre os custos estimados para o SUS foi feito pelo Ieps (Instituto de Estudos para Políticas de Saúde) e divulgado pela Folha de S. Paulo desta segunda (16).

As projeções levam em conta os dados utilizados pelo governo de São Paulo, que estima que entre 1% e 10% da população do Estado será contaminada pelo vírus.

De acordo com o Ieps, para o SUS, cada internação na UTI por condições semelhantes ao corona chegou a custar R$ 11.296 em 2019. Esse valor não inclui custos fixos como salários dos médicos, o que indica que o gasto final é ainda maior.

“Considerando a população brasileira não coberta por planos de saúde, esses casos críticos que precisarão de UTI devem somar 82,4 mil internações no SUS”, anotou a Folha de S. Paulo.

Segundo especialistas, pouco mais de 80% da população com coronavírus não precisará de cuidados hospitalares. Do restante, entre 10% e 5% precisarão de cuidados intensivos.

VÍDEO RECOMENDADO:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora