Sergio Moro tenta ligar imagem a movimentos pró-democracia

Em entrevista, ex-ministro da Justiça quer reconstruir imagem e ainda equipara Bolsonaro ao PT no se que se refere a reconhecer erros

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro

Jornal GGN – O ex-ministro da Justiça Sergio Moro começou a sinalizar apoio aos movimentos pró-democracia, mas insiste em fazer equivalências entre o presidente Jair Bolsonaro e o Partido dos Trabalhadores.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Moro diz que o PT não reconhece erros que foram cometidos durante a presidência de Luiz Inácio Lula da Silva no que se refere a desvios na Petrobras – para o ex-juiz da operação Lava Jato, isso é equivalente ao discurso negacionista feito por Bolsonaro em meio à pandemia do coronavírus.

Moro também cita “arroubos autoritários” por parte de Bolsonaro, mas diz que não vê espaço para um golpe nas Forças Armadas.

Enquanto critica o PT, Moro diz na entrevista que a possibilidade de aderir aos movimentos em defesa da democracia e contra o governo está “em aberto”, e afirma não ver constrangimento em integrar manifestações que venham a ter pessoas críticas ao seu trabalho.

 

Leia Também
A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN
Por que não temos uma frente ampla contra Bolsonaro?
Especialistas apontam semelhanças entre os 300 de Sara Winter e grupos fascistas europeus

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora