Sete morrem no Pará e seis no Amazonas por falta de oxigênio

Sem oxigênio, as sete pessoas da mesma família paraense morreu em 24 horas, depois de apresentar sintomas mais severos da Covid-19

Jornal GGN – Na fronteira com o Amazonas, a cidade de Faro, no Pará, assistiu nesta terça (19 à morte de sete integrantes da mesma família em virtude da falta de oxigênio. Todos estavam internados com sintomas da Covid-19 e faleceram em menos de 24 horas sem a assistência de 02. Bisavó, avó, avô, mãe, pai, 2 tios não resistiram. A região, assim como Manaus, vive uma crise por causa da dificuldade de transportar oxigênio para os hospitais locais.

Nesta terça (19), o G1 noticia ainda a morte de seis pessoas em Coari, cidade amazonense mais de 400 km distante de Manaus. O município emitiu uma nota culpando o governo pela falta do oxigênio, que deveria ter chegado em 40 cilindros na segunda-feira (18), “mas a aeronave que levaria os tanques acabou viajando para Tefé (AM) e ficou impossibilitada de retornar, pois o aeroporto não aceita voos noturnos”, relatou o G1.

O Amazonas tem 232 mil casos confirmados de Covid-19 e 6,3 mil mortes.

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora