Um levantamento precioso sobre a grande luta antimanicomial que se trava, por Cristiane Vieira

Conheça "Louca Sintonia", o programa da rádio UFMG Educativa que aborda a saúde mental; Edição racente faz um alerta contra os manicômios

Por Cristiane Vieira

Comentário no post Sou Louco por Saúde, um alerta contra os manicômios, um texto de Dora Nassif

CCHRInt: Childhood is Not a Mental Disorder

Bonito ver uma parte da nova geração da elite econômica e cultural sensibilizada e atuante em temas de direitos humanos, cuja violação sempre tem um componente sócio-econômico e cultural “estruturante” – a prisão ou a exclusão sob aparente liberdade, por qualquer motivo, é sempre o destino dos indesejados, por serem pobres, desafiadores, independentes, éticos, autônomos, ou por serem a(l)tivos…ou todas as anteriores.

Para interessados no assunto, a rádio UFMG Educativa tem um trabalho inovador e exemplar na forma como lida com a questão da saúde mental – e não apenas de quem é diagnosticado, corretamente, com qualquer tipo de transtorno: além das pautas frequentes na programação, trata-se do programa semestral Louca Sintonia, apresentado em edição especial no recomendável Conexões (segunda a sexta, das 10h às 12h, via internet para ausentes de BH, rs – a melhor rádio pública e universitária do país, https://ufmg.br/comunicacao/radio-ufmg-educativa).

Aqui, dois sites para acesso a alguns programas

https://www.ufmg.br/online/radio/arquivos/038315.shtml (até a quinta edição)

https://ufmg.br/comunicacao/noticias/programa-conexoes-da-ufmg-educativa-veicula-o-especial-louca-sintonia (oitava edição, de 2018, sobre democracia; para que as pessoas sejam justas com os loucos ao evitar comparação com a gangue)

(trecho da página sobre o programa de 2018)

“O programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa (104,5 FM), veiculou nesta quinta-feira, 28, a oitava edição do especial Louca Sintonia. Com uma hora de duração, o programa tem a proposta de abordar a luta antimanicomial e discutir questões relativas ao universo da saúde mental, com contação de causos, piadas, covers de bandas famosas e canções que vão do rap ao gospel.

O Louca Sintonia conta com a participação de usuários do Centro de Convivência São Paulo, que fica na região nordeste de Belo Horizonte. Eles se envolvem em todo o processo de produção, desde a locução até a seleção musical, com mediação da equipe de produção da emissora e de estudantes do curso de Terapia Ocupacional da UFMG.

Esta é a oitava edição do Louca Sintonia, que é apresentada semestralmente na disciplina Prática Clínica em Terapia Ocupacional, ministrada pela professora Regina Céli Fonseca Ribeiro, da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO).

Por meio de parceria entre o Departamento de Terapia Ocupacional e o Centro de Convivência São Paulo, os estudantes desenvolvem ações que beneficiam os frequentadores. Em 2014, em visita guiada à Rádio UFMG Educativa, nasceu a ideia de participação dos usuários do centro de convivência na elaboração de um programa.”

Para quem quiser ir mais fundo no tema geral da saúde mental e de sua instrumentalização social, política, médica e trabalhista, e da indústria da psiquiatria:

1 – um documentário que deve ser visto

Psiquiatria, uma Indústria da Morte – Completo e legendado PT BR

2 – um site que deve ser acompanhado: a versão brasileira de uma iniciativa dos USA (aqui, a página de uma dos mais instigantes filósofos (uso do termo em referência ao tempo em que filósofos eram “cicutados” (hoje, seriam eletrochocados) por ousar a dúvida e a busca da verdade) da medicina e da ética do cuidado e da saúde

https://madinbrasil.org/author/pgotzsche/

3 – dois filósofos da medicina que precisam ser conhecidos

Peter Gotzsche, recentemente demitido da conceituada Fundação Cochrane por ser um crítico independente da máfia da indústria médico-farmacêutica (a crise dos opióides (drogas lícitas receitadas por médicos) nos USA não poderia ter acontecido sem muita conivência da rede envolvida na lucrativa indústria da exploração do sofrimento humano)

Survival of a Whistleblower – Peter C. Gøtzsche at Summer Institute 2018

Thomas Szasz, já falecido

Thomas Szasz – O direito de tomar drogas

https://youtu.be/pKuqy41qsAk

 

Dr Thomas Szasz e a psiquiatria (legendado) [na página na Madinbrasil uma notícia de que estão diagnosticando, sem seu consentimento, Leonardo da Vinci com TDAH, hahahaha; imagina o risco se ele tivesse sido medicalizado, uma perda para a arte e a humanidade… coisas suspeitas e perigosas, para auditores da alma

Neurocientistas tentam diagnosticar Leonardo Da Vinci com TDAH

4 – um livro que precisa ser lido
Holocausto brasileiro, de Daniela Arbex

e que virou documentário com produção, roteiro e direção da autora do livro, entre [email protected]

Holocausto Brasileiro I 2016 I Documentário completo

Se você incomodar o establishment, será (1) preso se for pobre ou líder para outros pobres (milhões pelo mundo, e Lula no Brasil); (2) aposentado se funcionário público tão competente e honesto que não possa ser demitido (muitos no serviço público brasileiro); (3) demitido se ameaçar lucros bilionários (Peter Gotzsche, na Dinamarca, entre milhões anônimos); (4) torturado fisica e/ou psicologicamente se divulgar os crimes dos poderosos (Lula, Chelsea, Assange, vítimas judiciais da Lesa-Pátria, palestinos, ativistas… a lista é sem fim); (5) morto, de uma vez (os mortos da ditadura de 1964, os pobres ou periféricos, os “resistentes”, em autos falhos (atos falhos também) da policia); ou aos poucos todos os dias (todos nós).

Mas temos música!

Matchbox Twenty – Unwell (Official Video)

R.E.M. – At My Most Beautiful (Official Music Video)

Sampa/SP, 01/06/2019 – 23:34

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Uma falta indesculpável na lista:
    o filme brasileiro “Bicho de Sete Cabeças”, de Laís Bodansky, baseado no livro de Austregésilo Carrano, “Canto dos malditos”.
    Do site http://www.buritifilmes.com.br/filmes.php?cat=filme&mostra_filme=1
    “FICHA TÉCNICA
    Direção: Laís Bodanzky
    Roteiro: Luiz Bolognesi
    Elenco: Altair Lima, Caco Ciocler, Cássia Kiss, Gero Camilo, Jairo Mattos, Linneu Dias, Luis Miranda, Marcos Cesana, Othon Bastos, Rodrigo Santoro, Valéria Alencar
    Produção: Sara Silveira, Caio Gullane, Fabiano Gullane, Luiz Bolognesi, Marco Müller
    Produção executiva: Maria Ionescu, Fabiano Gullane
    Direção de produção: Caio Gullane
    Direção de arte: Marcos Pedroso
    Direção de fotografia: Hugo Kovensky
    Preparação de elenco: Sérgio Penna
    ​Pós-produção: Francesca Cima
    Montagem: Jacopo Quadri, Letizia Caudullo
    Som direto: Romeu Quinto
    Canções: Arnaldo Antunes
    Trilha sonora original: André Abujamra
    Edição de som: Silvia Moraes
    Figurinista: Carolina Li
    Maquiagem: Gabi Moraes
    Produção (Brasil/Itália): Buriti Filmes, Gullane, Dezenove Som e Imagens e Fábrica Cinema
    Duração: 84 minutos
    Gênero: Drama
    Ano – 2001”

    Abaixo, making of do filme e a sua íntegra com legendas em inglês e espanhol

    Bicho de Sete Cabeças | Making Of
    https://www.youtube.com/watch?v=1-d99xs7DfI

    Bicho de Sete Cabeças (2001) [720p] Subtitles: ENG, SPA
    https://www.youtube.com/watch?v=PTnU49ng2as

    E a música do grande Arnaldo Antunes

    Clip Fora de Si (Arnaldo Antunes) – filme Bicho de Sete Cabeças
    https://www.youtube.com/watch?v=zEzhL7pDS18

    Sampa/SP, 02/06/2019 – 14:18

  2. concordo com o Lazaro
    a policia incompetante ou submissa aos que controlam a distribuição de drogas em geral não serão admoestados e a tal lei sancionada servirá para criminalizar os consumidores, é a velha cortina de fumaça e sera um instrumento de coação e controle social
    recebi um retorno do site dizendo que repeti este comentario o que não é verdade, que saco, se não desejam comentarios que o desative
    continuo não podendo comentar
    contino na mesma

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome