Vale sabia dos riscos em Brumadinho desde 2003, conclui comitê de investigação

Mineradora divulgou o relatório que investiga o rompimento da barragem de rejeitos que deixou 259 mortos e 11 desaparecidos em 2019

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Jornal GGN – A Vale sabia desde 2003 as condições frágeis da barragem de rejeitos que se rompeu no município de Brumadinho, Minas Gerais, em janeiro de 2019. A informação é do relatório divulgado na quinta-feira, 20 de fevereiro, elaborado por uma comissão independente de investigação contratada da própria mineradora. 

Apesar do conhecimento sobre os riscos, a mineradora nunca retirou as instalações administrativas da área de risco. Em 25 de janeiro do ano passado, a barragem da Mina do Feijão rompeu deixando 259 mortos e 11 pessoas ainda desaparecidas, segundo a Defesa Civil.

O trabalho do Comitê Independente de Assessoramento Extraordinário de Apuração, equipe coordenada pela ex-ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Ellen Gracie, se dedica à apuração das causas do desastre ambiental.

Segundo a comissão, a Vale tinha informações relevantes sobre a área desde o desastre anterior da Samarco, no município de Mariana, também em Minas Gerais, em 2015. Estudos baseados em ensaios realizados na barragem B1 (Córrego do Feijão) em 2016 indicavam condição frágil.  

“Tais informações tornaram-se especialmente relevantes após o rompimento da barragem de Fundão, da Samarco, ocorrido em novembro de 2015”, diz o relatório.

Além disso, avaliações de 2017 sinalizava a situação de estabilidade “apenas marginal”. O documento também afirma que a área de geotecnia da Vale “ofereceu resistência quanto à aceitação dos resultados obtidos em 2017”.

Com isso, o comitê apontou que “as medidas adotadas para remediar as fragilidades e aprimorar a segurança foram limitadas e malsucedidas ou, se tivessem sido implementadas, não seriam eficientes a curto prazo para elevar a estabilidade da B1 a condições satisfatórias”.

No relatório o comitê também sugeriu recomendações para evitar novos desastres. De acordo com informações da Reuters, a Vale divulgará em até 30 dias um cronograma de implementação de referidas ações.

1 comentário

  1. No Brasil não se move uma palha sem Autorizações, Licenças e Alvarás dos Governos. Municipal, Estadual e Federal, suas Autarquias e Estatais. Com Reconhecimento de Firma e Cópia Autenticada. E quando foi que o Estado Brasileiro não sabia de todos estes riscos? Quando que IBAMA ou CONAMA não exigiram a sua parte nos despojos da sua ‘Parte do Leão’ de Licenças e Alvarás? De Projetos a serem Licenciados? Da Indústria da Burocratização? E Secretárias Municipais do Meio Ambiente? Existem em qualquer cidadezinha de 4 mil habitantes, de fezes em córregos e sarjetas. Não houve a sua parte? E Procuradorias do Meio Ambiente? Qualquer Cidadão Brasileiro que morava abaixo das Barragens pensava: “Depois de Mariana, este tipo de tragédia será impossível’. Confiar em 90 anos de Estado Ditatorial Absolutista Fascista?!! Confiaram. O Estado Brasileiro, do Prefeito ao Presidente da República sabia que as tais PRIVATARIAS da VALE DO RIO DOCE e toda Cadeia da Mineração se baseava em Investimentos Mínimos e Alavancagem de Lucros Máximos, o mais rápido possível e com menores custos necessários. Inclusive quanto à Segurança. Meio Ambiente, então, nem se fale. As Barragens de Contenção ‘mais baratas e safadas’ para jogar Lucros nas alturas. Até porque uma hora o Povo irá perceber o assalto, não é mesmo? E a farra na Bolsa de Valores de NY, já não financiará Nossas Cidadanias, Residências, Escolas e Universidades naquele país. O Estado Brasileiro não será intimado por tantos Assassinatos em Brumadinho / MG? Não será intimado por tantos assassinatos em Mariana / MG? ? Não será intimado por tantos assassinatos no Ninho do Urubu / Flamengo no Rio de Janeiro / RJ? Não será intimado por tantos assassinatos em Santa Maria / RS? Mas o ESTADO BRASILEIRO foi o PRINCIPAL CÚMPLICE de todos estes CRIMES. Se bem investigados, chegarão à conclusão que foi o PRINCIPAL MANDANTE. Ou continuará impune, este Estado Caudilhista Ditatorial Absolutista Fascista Assassino? Pobre país rico….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome