Vidas divorciadas: Doria Jr. e Sócrates

Segundo dados apurados pelo CET, em 30 dias ocorreram mais de 100 acidentes com vítimas nas Marginais. Estas mortes e mutilações podem, sem dúvida alguma, ser creditadas ao fato de Doria Jr. ter revogado a legislação carinhosamente elaborada por Fernando Haddad.

No auge das perseguições impostas aos atenienses pelos 30 tiranos, Sócrates foi chamado á presença dos mesmos. Segundo Platão, o filósofo havia se recusado a participar da prisão de Leão de Salamina, um amigo dos democratas exilados. Xenofonte (Memoráveis) relata que:

“O que aconteceu   é que na época em que os Trinta condenavam à morte muitos dos homens da cidade, e não os menos importantes, e encorajavam muitos outros a agir de modo injusto, Sócrates observou que lhe parecia extraordinário que, se um boieiro deixasse enfraquecer e definhar os seus bois , pudesse não concordar que era um mau boieiro. Ora – continuava – mais extraordinário ainda lhe pareceria que, se um estadista deixasse enfraquecer e definhar os seus cidadãos não se envergonhasse nem se julgasse um mau estadista. ” https://bdigital.sib.uc.pt/jspui/bitstream/123456789/16/3/memoraveis.pdf

Em razão desta e de outras supostas ofensas (que foram negadas por Xenofonte), Crítias e Cáricles aprovaram uma Lei proibindo o ensino da “arte de discursar”. Foi com base nesta Lei que Sócrates acabou sendo condenado por perverter a educação dos jovens.

O boieiro Doria Jr. está matando e mutilando a manada que foi encarregado de pastorear. Portanto, já podemos dizer que ele é tão moderno que faz jus aquilo que Sócrates disse dos tiranos de Atenas no século V aC.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora