Deltan Dallagnol e procuradores serão alvos de busca e apreensão, diz jornal

Ao menos quatro membros da extinta força-tarefa da Lava Jato em Curitiba são investigados no Superior Tribunal de Justiça

Foto: Divulgação

Jornal GGN – O procurador Deltan Dallagnol e outros nomes da Lava Jato em Curitiba devem ser alvos de busca e apreensão, entre outras diligências estudadas pelo Superior Tribunal de Justiça. É o que informa a colunista Bela Megale, no jornal O Globo desta sexta (26).

Segundo a jornalista, o presidente do STJ, Humberto Martins, “disse a interlocutores que apertará a investigação que mira procuradores da Lava Jato. Segundo pessoas próximas ao magistrado, estão nos seus planos operações de busca e apreensão contra integrantes da extinta força-tarefa.”

Os procuradores de Curitiba viraram alvo de um inquérito no STJ após revelações da operação Spoofing terem demonstrado tentativa de usar investigações da Lava Jato para pressionar os ministros da Corte. “A investigação no STJ indica que Humberto Martins quer apurar as razões pelas quais ele e seu filho, o advogado Eduardo Martins, foram delatados pelo ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, cuja negociação teve início na força-tarefa de Curitiba”, escreveu a jornalista.

Os membros do Ministério Público Federal já moveram dois habeas corpus contra o inquérito, ambos rejeitados pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber.

Nesta semana, o juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, admitiu o compartilhamento de mensagens da Operação Spoofing com o STF.

No inquérito, o tribunal cita nominalmente quatro procuradores da Lava Jato em Curitiba: Deltan Dallagnol, Diogo Castor de Mattos, Januário Paludo e Orlando Martello Júnior.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora