A carga da brigada lerda de jegues bolsonaristas, por Fábio de Oliveira Ribeiro

A imprensa alerta para um evidente colapso econômico caso os chineses aumentem as retaliações aos negócios brasileiros. 

A carga da brigada lerda de jegues bolsonaristas

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Para desviar a atenção dos fracassos do pai, o deputado Eduardo Bolsonaro voltou a agredir ferozmente a China. A embaixada daquele país reagiu, pois o “bananinha” é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados e as decisões dele podem ser interpretadas como decisões do Brasil.

Mais uma crise no ninho do bolsonarismo. Vários deputados exigiram providências. Até o presente momento nada foi feito. A imprensa alerta para um evidente colapso econômico caso os chineses aumentem as retaliações aos negócios brasileiros.

Se a China realmente comprar a guerra diplomática iniciada pelos Bolsonaro Se duas coisas ocorrerão nos próximos meses: a) ruralistas graúdos ficarão sem recursos para honrar seus empréstimos; b) os Bancos começarão a executar as garantias imobiliárias que eles eram sem pagar qualquer comissão à familícia.

A engrenagem financeira dos Bolsonaro depende da ideologia, mas ela só funciona bem no varejo. No atacado o sistema de extorsão voluntária baseada no anti-comunismo mofado, vulgarmente chamado de “rachadinha”, é um entrave capaz de gerar lucro a terceiros (os Bancos) sem que eles possam ser tributados ilegalmente pelo bolsonarismo.

O excesso de valentia aliada à ausência de sofisticação estratégica, levou a brigada ligeira inglesa atacar um ninho de peças de artilharia da Rússia em 25/10/1854, durante a Guerra da Crimeia https://pt.wikipedia.org/wiki/Carga_da_Brigada_Ligeira. Cento e sessenta e seis anos depois um erro igual foi cometido pela tropa de jegues do capitão amalucado eleito presidente do Brasil.

Não se enganem. Esse será mais um fracasso memorável do Exército brasileiro. Incapaz de ensinar História Militar aos seus oficiais, o Exército se jogou nos braços de um bando de imbecis formados na turma de Bolsonaro, generais Heleno e Mourão  incluídos (cada qual num jegue na brigada lerda que atacou a China).

Se fosse escrita, a versão brasileira do poema de Alfred Tennyson seria mais ou menos assim:

“Não há nenhuma razão

Morre o país incapaz de agir”

Em 2016 o Brasil foi rebaixado à condição de Estado pós-democrático. A partir de janeiro de 2019 nosso país passou a agir como se fosse uma província de Donald Trump. O sucesso da carga da brigada lerda de jegues comandada por Jair Bolsonaro em 25/11/2020 transformará nosso país um Estado falido e fracassado incapaz de pagar o soldo e o caviar dos generais? A conferir.

Este artigo reflete somente a opinião expressa do autor.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador