Organizado por Kassab, será o PL a solução de Dilma para as chantagens do PMDB?

Jornal GGN – É assunto de colunas de política nesta quarta-feira (7) que o PL (Partido Liberal), nova legenda arquitetada por Gilberto Kassab (PSD), deve iniciar um processo de autofagia na base do governo Dilma Rousseff (PT) caso saia do papel ainda este ano. Nos bastidores, ventila-se que a ideia tem dedos de Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil, com o objetivo claro de reduzir a força do PMDB no Congresso e a influência sobre o Planalto.

O motivo é mais do que conhecido. Ainda ontem, jornais de todo o país estampavam as ameaças de retaliação do PMDB à Dilma em função das escolhas feitas pela petista para o novo ministério. O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi o porta-voz da insatisfação da legenda com a redução de espaço no primeiro escalão.

Além do PMDB, “Os pequenos e médios partidos estão em pânico com o novo ministro Gilberto Kassab. Temem que o presidente licenciado do PSD use o poder político da pasta das Cidades [que assume este ano] para anabolizar a criação de um novo partido, o PL. Os que mais temem a ação de Kassab são as siglas com menos de 40 deputados, sobretudo as da oposição”, escreveu Ilimar Franco (O Globo).

“(…) PP e PR já farejam o risco de ter parte dos seus quadros engolidos [pela criação do PL]. E acusam o Planalto de patrocinar a cooptação de congressistas ao entregar a Kassab uma pasta com capilaridade nacional e orçamento sedutor. Em privado, dirigentes do PMDB dizem ter detectado as digitais do ministro Aloizio Mercadante nas articulações de Kassab. Avaliam que ele não se envolveria na empreitada sem o consentimento de Dilma. E já se deram conta do óbvio: a presidente e seus operadores movem-se com o objetivo de atenuar a dependência legislativa do governo em relação à bancada do PMDB”, publicou o Blog do Josias (UOL), também nesta quarta.

A criação do PL seria, igualmente, uma pá de cal no DEM, antigo partido de Kassab. Nascido do PFL, o DEM perdeu 19 deputados quando o PSD nasceu, em 2011, e agora caminha para virar nanico. Há quase um ano especula-se que o tiro de misericórdia no DEM atende a um desejo do ex-presidente Lula, e que até ACM Neto, uma das principais estrelas do DEM, cogita se filiar ao PL. O prefeito de Salvador estaria de olho na reeleição, em 2016, sem ser prejudicado pela desidratação da própria legenda.

Leia também:  Dilma: “Bolsonaro quer entregar a saúde pública aos planos privados”

Com coletas de assinaturas em processo avançado, o PL – que pode ser o 33º partido registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) – ainda tem um grande problema para novos filiados. Em função de legislação aprovada em 2014, os novos partidos só terão direito ao tempo de TV e recursos do Fundo Partidário a partir do momento em que elegerem mandatários.

A expectativa é de que após entrar em funcionamento, não leve muito tempo até que o PL seja fundido ao PSD. Hoje, o partido de Kassab tem a quarta maior bancada do Congresso. Com o PL, pode ficar atrás do PMDB, que tem a maior. Unindo forças ao PT, deve reduzir a dependência de Dilma em relação aos peemedebistas. Por outro lado, críticos lembram que mais um “balcão de negócios” com o governo será formalizado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. sério isso?

    Qual vantagem de sair da chantagem do PMDB pra ciar na chantagem de uma turma a estilo do ex-PFL ex-DEM kassab????

  2. ei Marina…

    “Com coletas de assinaturas em processo avançado, o PL – que pode ser o 33º partido registrado no TSE “
    E a fadinha da floresta (que jura ser amada, idolatrada salve-salve por 21milhões de brasileiros) ainda não conseguiu criar a sua rede?

  3.  
    “Qual vantagem de sair da

     

    “Qual vantagem de sair da chantagem do PMDB pra ciar na chantagem de uma turma a estilo do ex-PFL ex-DEM kassab????”

     

    De fato EduardoR. Esses porqueiras colunistas de secos&molhados, não passam de canetas de aluguel. Sublocados à grande imprensa para encher linguiça. Vivem de criar pequenos factóides sem o menor escrúpulo, e nenhum respeito para com os leitores. Então, querem fazer crer que o governo esta rodeado de beócios corruptíveis. Enquanto eles são os bambambans da ética e incorruptíveis moralistas. Na verdade, são uns trombadinhas de merda.

    Orlando

  4. O governo vai sair de dentro

    O governo vai sair de dentro de um covil de cobras, e vai cair no pasto de cordeiros, que por dentro são todos lobos.

    Não levo a mínima fé nesse Kassab.

    Ele abandonou sem cerimônia o seu mentor José Serra.

    Esse cidadão não é nem um pouco confiável, e o que é pior, parece que é extremamente inteligente e articulado.

    Fundou o seu partido e já está arquitetando uma nova frente parlamentar para adoçar o beiço do governo.

    Das duas uma, ou o governo é inocente em acreditar no Kassab ou burro.

    Acho que o governo é burro e pensa que é iteligente, e otário mas pensa que é malandro.

    Tá bom ! vai acreditando no kassab…

    /////////////////////////

    Não vou com a cara do Kassab desde aquela cena que ela aprece esculachando um operário, todo frenético, stressado dando piti, na época em que era prefeito.

    • Não acredito que Kassab

      Não acredito que Kassab abandonou o Serra. Afinal, o novo partido dele teve dedo do Serra, não teve? O jogo continua o mesmo. E a tese vem do Josias. Dá para confiar?

  5. Não queria estar na pele de

    Não queria estar na pele de petistas nestes dias tão angustiantes…. Pela manchete do post, Gilberto  Kassab até outro dia um monstro do neoliberalismo pefelista agora vira muleta do sucesso do Dilma II.

    ???????????????

     

  6. é melhor o kassab apoiando o

    é melhor o kassab apoiando o governo do que alguns

    traíras do pmdb perturbando o ambiente.

  7. Kassab Kassa Kass Kas Ka KKKKKKKKK!

    Não confio no Kassab, não gostei de sua administração como prefeito de São Paulo (uma lástima), mas é muito melhor um Kassab no Ministério do que depender do PMDB que em SP apoiou Aécio. E note-se, Michel Temer, vice-presidente da república, é do PMDB de SP.

  8. Um verbo temível

    Temer é um verbo que faz medo só de a gente ouvir.

    Temer também é um dos sobrenomes de Michel Miguel Elias Temer Lulia, que além de ser o vice-presidente da República é o presidente do Partido do Movimento Democrático Brasileiro, PMDB.

    É como se dizia no interior das Gerais de antigamente, é muito socó prum socó só coçar.

     

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome