PCdoB pede apuração rigorosa do assassinato de presidente municipal do partido

Luciana Santos exige apuração rigorosa do assassinato do presidente municipal do PCdoB de Jaciara, no Mato Grosso, Afonso João Silva

Do PCdoB

A presidenta nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Luciana Santos, em nota, exige apuração rigorosa do assassinato do presidente municipal do PCdoB de Jaciara, no Mato Grosso, Afonso João Silva. Ele era liderança destacada na luta pela reforma agrária e líder do acampamento, localizado às margens da BR-364, há mais de 10 anos.

Afonso foi executado na manhã deste sábado (15) em sua própria casa no Assentamento Renascer União da Vitória. Ele era liderança dos trabalhadores rurais e foi candidato a vereador em Jaciara nas eleições municipais de 2016, pelo PCdoB. Seu filho, que reside em Rondonópolis, foi assessor parlamentar do hoje prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio, amigo da vítima.

No comunicado da presidência, o PCdoB exige das autoridades o rigor da Lei, que se investigue, julgue e prenda os culpados.

Aos dirigentes, militantes e familiares, à solidariedade e o pedido de paz e justiça no campo. “Reverenciamos sua memória, seu legado em prol da luta pelos dos direitos do povo e expressamos nossos sentimentos e solidariedade à família do camarada Afonso”, diz a nota.

Leia a íntegra abaixo:

Presidente PCdoB exige apuração rigorosa do assassinato de Afonso João Silva

Diante do bárbaro assassinato de Afonso João Silva, presidente do PCdoB de Jaciara, Mato Grosso, exortamos às autoridades do Estado que realizem rigorosa apuração desse crime e que os culpados sejam presos, julgados e punidos. Afonso João Silva, trabalhador, liderança da luta pela reforma agrária, militava há cerca de dez anos no PCdoB. Foi vítima desse crime covarde em sua própria residência, no assentamento União da Vitória, no último dia 14. Reverenciamos sua memória, seu legado em prol da luta pelos dos direitos do povo e expressamos nossos sentimentos e solidariedade à família do camarada Afonso. Aos dirigentes e militantes do nosso Partido de Jaciara e do estado do Mato Grosso, nosso apoio e nosso abraço fraterno neste momento de dor. Paz no campo, contra a violência e a impunidade.

Recife, 16 de fevereiro de 2020

Luciana Santos

Presidenta nacional do PCdoB

O presidente estadual do PCdoB-MT, professor Sérgio Negri  que também era cunhado de Afonso foi o primeiro a anunciar a tragédia.  “Hoje no início da manhã, Afonso João Silva, Presidente do PCdoB de Jaciara-MT foi assassinado! Mais um lutador que tomba na luta pela Reforma Agrária!”, lamentou em sua conta no Facebook neste sábado (15).

Em nota, o PCdoB no estado afirma que se trata de um crime bárbaro, com características de execução, diante do uso de armas de grosso calibre e realizado na residência da vítima e exige apuração rigorosa do caso.

O comunicado destaca ainda que o assentamento União da Vitória é uma ocupação de área federal e a luta pela posse da terra passou por tensões ao longo do processo, envolvendo os assentados e a Usina Pantanal. No entanto, nos últimos meses se aguardava a decisão da justiça, em função disso a situação estava relativamente apaziguada”, ressalta.

Confira a íntegra abaixo:

Na noite desta sexta-feira,14, às 20h, o presidente do PCdoB em Jaciara/Mato Grosso, Afonso João Silva, foi assassinado em sua residência, no assentamento União da Vitória, com mais de oito tiros de pelo menos duas armas, de calibre 12 e 38, segundo a Polícia Militar.

O presidente estadual do PCdoB, professor Sérgio Negri, chefe do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso e que também era cunhado de Afonso, afirma que é preciso esperar a investigação da Polícia Civil, mesmo adiantando que se trata de um crime bárbaro, com características de execução, diante do uso de armas de grosso calibre e realizado na residência da vítima.

Segundo Sérgio Negri, Afonso João era um dirigente muito disciplinado e experiente. Ele atuava no o PCdoB há mais de 10 anos, tendo sido candidato a vereador em Jaciara.

O assentamento União da Vitória é uma ocupação de área federal e a luta pela posse da terra passou por tensões ao longo do processo, envolvendo os assentados e a Usina Pantanal. No entanto, nos últimos meses se aguardava a decisão da justiça, em função disso a situação estava relativamente apaziguada. As lideranças do assentamento comprovaram que a terra era da União, mas a área ainda não foi loteada.

O presidente estadual do partido vai aguardar a apuração da Polícia Civil. Ele disse que espera que o trabalho policial seja ágil, no sentido de prender os culpados e que a justiça seja feita. O PCdoB em nível estadual e nacional irá cobrar punição rigorosa e que a violência no campo seja contida, pois a luta pela reforma agrária é uma causa social.

A direção estadual do PCdoB em Mato Grosso está acompanhando de perto toda a apuração do caso.

Comitê Estadual do PCdoB-MT

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome