Contra mudanças no pré-sal, petroleiros ocupam Câmara dos Deputados

Jornal GGN – Petroleiros e integrantes de movimentos sociais estão acampados na Câmara dos Deputados, em Brasília, em protesto contra alterações nas regras de exploração de pré-sal, prevista em projeto de lei que deverá ser votado hoje no Congresso.

De autoria de José Serra (PSDB), senador licenciado e atual ministro das Relações Exteriores,  a proposta já passou no Senado e tira o direito de participação mínima em 30% das jazidas do pré-sal, também acabando com a posição privilegiada da estatal como operadora única dos campos de petróleo.O ato é organizado pela Federação Única dos Petroleiros e conta com o movimento sociais e de centrais sindicais. 

Em entrevista,  José Maria Rangel, coordenador-geral da FUP afirmou que o governo Temer tem pressa em aprovar o projeto para atender aos interesses das grandes companhias multinacionais do petróleo.

Há uma semana, Temer se reuniu com Ben Van Beurden, presidente da Shell, que disse que há um “clima propício para os investimentos no Brasil”, afirmando também que pretende fazer com que a multinacional seja um dos maiores investidores diretos no Brasil na próxima década.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 comentários

  1. Muito bom

    Tem que multiplicar esse tipo de protesto por mais de 100. Ocupar centenas de predios publicos, paralizar escolas e universidades, fabricas, e estradas, tudo isso dentro de uma luta ampla de varias categorias na forma de uma greve geral. Assim conseguimos botar os golpistas pra correr…

      • Oi amigo, eh muito tarde pra

        Oi amigo, eh muito tarde pra quem pensa na politica somente em termos institucionais. Acho que essa movimentaçao tem que botar a Dilma de volta la na marra, nao tem que consultar manual nem nada. Se na Turquia, ha poucos meses, o povo na rua em massa conseguiu impedir um golpe de estado aberto, com os militares e os tanques nas ruas, por que nao seria possivel fazer o mesmo aqui no Brasil se o golpe aqui foi ‘suave’, como alguns diziam? A essa altura do campeonato fica cada vez mais dificil de classificar esse golpe como suave, uma vez que as arbitrariedades so vem aumentando…

  2. Ocupar a Câmara do que

    Ocupar a Câmara do que adianta? A FUP já deveria ter decretado greve antes da aprovação no Senado. Uma greve na Petrobras, incluindo a distribuição de combustível, seria o início de uma greve geral, que é o que está precisando nesse país.

     

     

     

    • Oi amigo, a principio nao

      Oi amigo, a principio nao serve pra nada. Mas se a movimentaçao esquenta e se espalha, e centenas de predios publicos sao ocpuados, dentro de um contexto de criaçao de uma greve geral, ai tudo muda de figura. Acho que temos que estimular e muito isso dai, eh pouco. Em Sao Paulo as crianças ocuparam uma centena de escolas e venceram o Alckmin. Imagina agora aldultos pertencentes ao movimento social ocupando centenas de predios publicos pelo pais afora? Com estradas bloqueadas, outras categorias paradas, enfim, acho que eh por ai que temos que trabalhar

  3. contra….

    O presidente da Shell no Brasil? Pouco interesse?! A Shell está no país há mais de 60 anos, como outras multinacionais estrangeiras,  sucateando nosso parque industrial, importando produtos, patentes, royalries e empregos da sua matriz. Não produz tecnologia nem marcas nacionais, profissionais de alta formação são todos estrangeiros. Empresa altamente poluidora, que instalou fábricas com tamanho risco de contaminação no nosso solo, que não seriam aceitos no seu país de origem. Alguém se esqueceu da contaminação de solo e do rio Atibaia na região de Paulinia? Se fosse em seu país ou outros, já industrializados, teriam pago indenizações e tratamentos médicos milionários. Aqui, o brasileiro é cidadão de 2.a classe até na sua pátria. O que tais multinacionaos como a Shell, produziram de riqueza genuinamente brasileira, em troca de um mercado tão gigantesco ? Agora abocanhando uma parte do Pré-Sal, transformará este recurso em patrimônio e interesses do seu país, alvancando sua indústria e seus profissionais, que importarão, para trabalhar no Brasil.  Que negócio de gênio, este nosso, de privatização do petroleo? E que novidade que virá com mais exploração de multinacionais? O seu emprego atravessando o Atlantico….

  4. Ocupação

    A FUP juntamente com a FNP deveriam estar ocupando as refinarias, terminais.

    A câmara já está dominada pelo espírito de Eduardo Cunha.

    Corações e mentes do povo brasileiros devem ser conquistados.

    De onde não se espera (câmara e senado) é que nada sai mesmo.

    Estamos jogando nossa independência e autonomia no lixo.

    Tantos lutaram por isso e agora vamos entregar de mão beijada.

    Outra aberração são as duas federações viverem as birras, disputando poder. Vão disputar o quê depois das privatizações?

    E o precioso óleo negro escorre pelas nossas mãos…

  5. …e tira o direito de

    …e tira o direito de participação mínima em 30% das jazidas do pré-sal,…

    Creio que há um engano na reportagem da GGN. Não é tirado o direito, e sim a obrigatoriedade, o que faz toda a diferença. Melhor revisar o texto da reportagem.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome