Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras, por Andre Motta Araujo

O Congresso tem obrigação perante o povo brasileiro de apurar qual é a estratégia da PETROBRAS hoje e qual sua lógica econômica para o Brasil.

Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras

por Andre Motta Araujo

Está se constituindo uma Frente Parlamentar em Defesa de Furnas para proteger um patrimônio energético de caráter estratégico nacional.  Está na hora de uma Frente semelhante para defender um patrimônio estratégico ainda maior, a PETROBRAS, cujo processo de esfacelamento, desmanche e venda de seus ativos corre célere.

O presidente lá colocado, Roberto Castello Branco, é da linha de frente do neoliberalismo carioca, com todos os carimbos dessa seita. Ele estudou na Universidade  de Chicago com bolsa do Estado brasileiro, esse mesmo Estado que eles querem desmantelar e reduzir a nada, quer dizer, o Estado brasileiro que eles desprezam foi bom para pagar a bolsa em Chicago com dinheiro público mas depois disso não deve gastar nada com “assistencialismo” ao povão.

A bolsa foi dada para que eles voltassem ao Brasil e dessem retorno ao povo que pagou suas despesas em Chicago e não enriquecer egoisticamente. Qual retorno essa despesa da bolsa em Chicago deu ao povo brasileiro se toda a biografia desses bolsistas foi para benefício próprio?

Todas as declarações do atual presidente da PETROBRAS são sobre venda de ativos, TODAS, não há uma única ideia de  expansão da empresa, como anuncia a PEMEX, estatal de petróleo do México que vai TRIPLICAR seus investimentos nos próximos cinco anos, começando com uma nova refinaria em Dos Bocas, Estado de Tabasco, para 340.000 barris/dias e com custo de $8 bilhões de dólares ou da SAUDI ARAMCO, que vai dobrar sua capacidade de refino até 2030, para atingir a meta de refinar 6 milhões de barris/dia, com investimentos previstos de $69 bilhões de dólares, mais larga expansão na petroquímica.

Leia também:  Qual o Sentido de Privatizar a BR Distribuidora?, por Henrique Jager

Enquanto todas as demais estatais de petróleo crescem, a PETROBRAS quer diminuir até se autoliquidar, a maior empresa brasileira quer cometer suicídio.

Onde estão os defensores da maior empresa brasileira? No Congresso não há força política para defesa da PETROBRAS? Estão cegos?

É verdade que a campanha de desmoralização da empresa foi bem sucedida com apoio da mídia, especialmente da GLOBO, inimiga frontal da PETROBRAS desde antes de sua criação em 1953. O Jornal O Globo já na campanha do Petróleo É Nosso esteve na linha de frente anti-Petrobras, é histórico.

NENHUMA ESTATAL DE PETRÓLEO DO MUNDO ESTÁ ENCOLHENDO, SÓ A PETROBRAS, que enquanto estatal DESCOBRIU O PRÉ-SAL.

O PRÉ-SAL

Nenhuma petroleira privada correria os riscos imensos para descobrir o pré-sal. Foi a PETROBRAS, estatal, com o apoio de universidades brasileiras, especialmente da Federal do Rio de Janeiro, através do COPPE quem descobriu o pré-sal. Portanto, o mérito é da PETROBRAS ESTATAL e não do “mercado” endeusado por Castello Branco e Guedes.

Se o mérito é estatal o lucro deve ser do “mercado”, é o que pensam os Guedes e Castellos. Repetem assim sua trajetória de vida, para pagar a bolsa de Chicago o Estado brasileiro serviu, para ajudar os pobres do Brasil é desperdício.

Como pode um administrador público, que deve estar a serviço do Estado e da população, atuar para a glória do “mercado”?

A PETROBRAS E O CONGRESSO

O Congresso tem obrigação perante o povo brasileiro de apurar qual é a estratégia da PETROBRAS hoje e qual sua lógica econômica para o Brasil.

  1. REFINARIAS: Em que vender oito refinarias e ENTREGAR DE GRAÇA O MERCADO DE COMBUSTÍVEIS EM CADA REGIÃO beneficia a PETROBRAS?
Leia também:  Os dez mistérios cifrosos não revelados do beato Dallagnol, por Wilson Luiz Müller

2.GÁS: Se a PETROBRAS controla o mercado de gás, PORQUE INVESTIU PARA ISSO, correndo grandes riscos, qual a lógica de chamar concorrentes?

3.Por que a PETROBRAS prefere importar a maior parte do diesel em vez de refinar no Brasil? Se as suas refinarias não têm capacidade, por que não investir para que tenham? É um investimento sem risco porque a PETROBRAS já tem o mercado, por que não faz e prefere vender as refinarias para multinacionais?

4.Por que a PETROBRAS dá preferência a compras no exterior de tudo, aumentando o desemprego no Brasil?

5.Por que a PETROBRAS tem obsessão com seus acionistas minoritários estrangeiros se o acionista controlador é o Estado brasileiro?

Está mais do que na hora de uma CPI Mista para obter uma resposta à pergunta:

  1. Por que a direção da PETROBRAS dá contínuas declarações CONTRA A IMAGEM E CRÉDITO da empresa, quando diz que ela está muito endividada, o que é FALSO, as emissões de bônus no exterior têm compradores para volumes 4 ou 5 vezes maior, o que indica ótima solvência, a alegação de EMPRESA QUEBRADA não será para justificar venda apressada de ativos por qualquer preço, sem leilão, por carta convite?

A direção da PETROBRAS não sabe que falar mal da própria empresa infringe a legislação das companhias de capital aberto?

AFINAL, QUAL É A ESTRATÉGIA ATUAL DA PETROBRAS?

POR QUE A ÚNICA META DA ATUAL DIREÇÃO É VENDER ATIVOS E ABRIR MÃO DE MERCADO EM VEZ DE FAZER A EMPRESA CRESCER?

Grandes brasileiros sacrificaram suas vidas para que a PEROBRAS existisse, começando por Getulio Vargas, o Congresso deve honrar a memória deles.

Leia também:  A quem interessa uma aposentadoria capitalizada?

AMA

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Este meu artigo “Quem avisa amigo é”, escrito e publicado aqui em 25 de maio de 2016 e que agora reli, se mostra muito atual e poderia servir de base, inclusive um parágrafo que sufragado pelo povo o direito de se desfazer do patrimonio do povo, posto que o governo atual é a meu ver a continuação do golpe.

    Leiam, o artigo e seus comentários à época.

    Quem avisa amigo é, por Edivaldo Dias de Oliveira
    Por Luiz Queiroz – 25/05/2016
    Compartilhar

    Por Edivaldo Dias de Oliveira

    Quem avisa amigo é!

    Faço saber a todas as cidadãs e todos os cidadãos, do Brasil e do mundo.

    A todos os governos, organizações multilaterais e organizações não governamentais.

    A todas as empresas, nacionais e multinacionais bem como seus conselhos executivos e de acionistas.

    Também a todos os fundos de investimentos nacionais e estrangeiros, o que segue:

    Em função do golpe de que estamos sendo vítimas, não reconheceremos nenhuma aquisição de empresa pública brasileira ou parte dela, bem como qualquer tipo de concessão ou parceria com qualquer ente do governo espúrio e ilegítimo, por parte de quaisquer empresas nacionais ou estrangeiras e seus congêneres.

    PUBLICIDADE

    Considero de suma importância semelhante aviso, pois cada empresa adquirida sob a gestão dos golpistas serão imediatamente retomada, sem qualquer indenização e nem mesmo a devolução dos valores investidos, assim que voltarmos ao comando do nosso país.

    Toda e qualquer transação financeira, realizada por bancos públicos brasileiros, notadamente com empresas e empresários do setor de comunicação durante esse interregno, será considerada sem valor, imputando às pessoas envolvidas em tais transações criminosas todas as penalidades possíveis.

    Negócios feitos nessas condições não merecem tal designação. Não é negócio de compra e venda ou concessão. É confisco, roubo, pilhagem. E como tal será tratado por nós e por nosso povo, quem se envolve em tratativas dessa magnitude com golpistas só podem ser taxados de salteadores, saqueadores e receptadores e é como tal que serão tratados.

    Daí a importância de que cada governo, cada empresa, fundo de investimento, pensar seriamente e com serenidade, em cada centavo aplicado durante a permanência dessa quadrilha que se apossou do nosso governo.

    Leia também: Vaza Jato: STF e MPF precisam investigar os fatos, não os jornalistas
    Somente um governo legitimado pelo sufrágio universal possui a autoridade necessária para transacionar o patrimônio de seu povo, quando tais transações estiverem amparadas em seu programa de governo.

    Afirmo também, que todos os ministérios e secretarias, bem como diretorias de empresas públicas, estatais e autárquicas, destruídos pelos golpistas serão, reconstruídos e seus antigos dirigentes reconduzidos, a priori, aos seus postos e pastas.

    Quero destacar, com muita propriedade, o Pré Sal, que a nosso ver, vem despertando a inveja e a cobiça de muitas pessoas, dos mais variados gêneros, física, jurídicas e governamentais:

    Se algum reparo mais profundo há para ser feito, é no sentido de destinar parte dos ganhos com essa nossa descoberta para as Forças Armadas, que em último caso, é responsável, a guardiã da nossa soberania e não nos parece razoável que as mesmas montem guarda enquanto nosso solo e mares são explorados por ganaciosos.

    Nada mais justo, pois, que as FFAAs, não fique a mercê de governos de ocasião. É preciso garantir-lhes não apenas um percentual sobre a exploração do petróleo e gaz, como de outros minérios, patrimônio inalienável do nosso povo.

    Esses percentuais devem ser suficientes para sua manutenção ou ficar muito próximo disso. Considero também de suma importância que as mesmas possuam poder de veto quando está em discussão a transferência de controle de qualquer bem, de qualquer natureza, que coloque em risco a soberania e a segurança nacional a ser definidas.

    Como já foi amplamente divulgado por todas as mídias, meu governo está sendo vítima de um golpe cujos autores, não custa repetir, partem de setores do Poder Judiciário, Legislativo, midiático e uma forte suspeita pairando sobre organizações privadas internacionais, sob o olhar silente de seus governos, interessadas na pilhagem do nosso patrimônio.

    Leia também: UFMG desenvolve tecnologia para impressões digitais dez vezes mais barata que a atual e importada
    Ao proceder a reformas profundas no programa de governo eleito em sufrágio universal, o Presidente golpista afronta de forma clara a constituição, que não prevê em nenhuma de suas páginas tal procedimento. Mais grave ainda, – como se pudesse haver algo mais grave – tripudia sobre a mais alta corte judicial do país e do Senado, como que sinalizando o apoio velado daquela ao golpe, ou forçando um fato consumado, para que Corte e Senado se sintam intimidadas e constrangidas a chancelar o esbulho.

    Nosso governo, sufragado por mais de cinqüenta e quatro milhões de votos, foi vítima da mais abjeta perseguição por parte dos golpistas. Desde o nosso primeiro dia de gestão, foi uma guerra cotidiana, sem trégua e sem quartel, capitaneada pela impressa.

    Tudo fizemos para buscar um meio de garantir a governabilidade, todas as concessões possíveis foram feitas por um pouco de paz. Mas nada disso lhes bastou, pois o que queriam na verdade era a nossa capitulação, mesmo que fosse a custa de um golpe institucional, como o que agora ocorre.

    Portanto, não se atrevam a exigir de nós, compromisso com a governabilidade golpista, não nos peçam moderação para o bem da estabilidade e segurança jurídica, para que o golpe se consolide, com isso não compactuamos. Nosso compromisso é com a nossa pátria e com o nosso povo; não compactuamos com golpistas.

    Os golpistas não fazem a mínima idéia do tamanho da onça que cutucaram. E cutucaram não com vara curta, mas com gravetos.

    Leia também: Empresário que cometeu suicídio teve acordo de dívida negado pela Sergipe Gás
    #AssinaDilma

    Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor
    Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

    ASSINE AGORA

    TAGSconcessãocrisegolpegoverno temporárioimpeachmentParceriaPolíticapresidente interinoprivatização
    Compartilhar
    Artigos relacionadosMais do autor

    CRISE
    Bolsonaro volta a defender Moro e diz que ‘povo vai dizer’ quem está certo ou não

    CRISE
    Carta de Léo Pinheiro não convence ministros do STF sobre parcialidade de Moro

    CRISE
    Na tentativa de se defender sobre reportagem da Veja, Moro atesta que orientou procuradores

    45 comentários
    Francisco Andrade 25/05/2016 at 19:10
    muito bom….

    estou enviando ao The Guardian…..

    Responder
    Sérgio Rodrigues Sérgio Rodrigues 25/05/2016 at 19:18
    Avante!…

    Assino em baixo!…

    Responder
    Jos 25/05/2016 at 19:28
    Apoiado
    Apoiado por completo.

    Responder
    Marcelo33 25/05/2016 at 19:33
    Isso é oficial ? Se não for,

    Isso é oficial ? Se não for, que efeito tem ?

    Duvido que o PT vá eventualmente rever alguma privatização feita por este governo.

    Responder
    O JUIZ 25/05/2016 at 19:34
    Me representa.
    Artigo para

    Me representa.

    Artigo para ser enviado ao email de todos os Deputados, Senadores, e, Ministros do STF.

    Sentença Proferida.

    Responder
    Maria Luisa 25/05/2016 at 19:43
    “That something is not right”

    Eh isso mesmo, Edivaldo. Outro dia meu marido, sobre o que se passa no Brasil e no geral (o mundo em crise e guerras), disse “as coisas não giram como deveriam neste mundo”, tento traduzir uma expressão francesa que é “quelque chose ne tourne pas rond”. Acho que foi em Richard III, que Shakespiere também usa essa expressão. Em inglês “that something is not right”, qualquer coisa assim.

    Lançando um olhar para a historia da humanidade é visivel que ela estah cega em sua pretensão de dominância e ganância.

    Responder
    Marcos Guimarães 25/05/2016 at 19:47
    Traduzido pelo São Google
    Who advices Friend is! I know all citizens and all citizens of Brazil and the world. All governments, multilateral organizations and non-governmental organizations. The all companies, national and multinational companies and their executives and shareholders advice. Also to all domestic and foreign investment funds, the following: Due to the coup that we are victims, we not recognize any acquisition of Brazilian public company or part of it as well as any kind of grant or partnership with any entity of spurious and illegitimate government, by any national or foreign companies and their counterparts . I consider very important similar warning, because each company acquired under the management of scammers will be resumed immediately without any compensation and even the return of amounts invested, so back to the command of our country. Any financial transaction made by Brazilian public banks, especially with companies and entrepreneurs in the communications sector during this interregnum, will be considered worthless, imputing to those involved in such criminal transactions every possible penalties. Business made in these conditions do not merit such designation. Not business of purchase and sale or lease. It confiscation, theft, looting. And as such will be treated by us and our people, who are involved in negotiations of this magnitude with scammers can only be labeled as thieves, looters and receivers and is as such to be treated. Hence the importance that every government, every business, investment fund, think seriously and serenely in every penny applied during the permanence of this gang that took hold of our government. Only a government legitimized by universal suffrage has the authority to transact the heritage of his people, when such transactions are supported in their government program. I also argue that all ministries and departments, as well as directors of public companies, state and local government, destroyed by the scammers will be reconstructed and brought back their former leaders, a priori, to their posts and folders. I want to highlight, very properly, the Pre-Salt, which in our view, has aroused the envy and greed of many people, from many different genres, physical, legal and government: If any deeper repair needs to be done it is in order to allocate part of the gains that our discovery to the Armed Forces, which ultimately is responsible, the guardian of our sovereignty and does not seem reasonable that the same mount guard while our soil and seas are exploited by greedy. Fair enough, then, that the FFAAs, do not be at the mercy of time governments. It is necessary to guarantee them not only a percentage of the exploitation of oil and gas, and other minerals, inalienable heritage of our people. These percentages should be sufficient for maintenance or get too close to it. I also very important that they have veto power when it is under discussion the transfer of control of any property of any nature, which jeopardize the sovereignty and national security to be defined. As has been widely reported by all media, my government is the victim of a scam whose perpetrators, it bears repeating, run sectors of the judiciary, legislature, media and a strong suspicion hovering over international private organizations, under the silent gaze their governments, interested in plunder of our patrimony. When carrying out deep reforms in the government program elected by universal suffrage, the President coup affront clearly the constitution, which does not provide in any of its pages such procedure. More seriously – as if there could be something more serious – gloats about the highest judicial court in the country and the Senate, as if signaling support veiled that the coup, or forcing a fait accompli, that Court and Senate feel intimidated and compelled to to seal the dispossession. Our government up voted by over fifty-four million votes, the victim was abject persecution by the scammers. Since our first day management, was an everyday war without truce and no quarter, led by print. Everything done to find a way to ensure governability, all possible concessions were made for a bit of peace. But none of that was enough to them, because what they wanted was actually our capitulation, even if the cost of an institutional coup, as now occurs. So do not dare to demand from us, commitment to governance scammer, do not ask in moderation for the sake of stability and legal certainty, so that the blow takes hold, it does not compactuamos. Our commitment is to our country and our people; We not compactuamos with scammers. Scammers do not idea the size of Oz nudged. And not nudged to short stick, but with sticks.

    Responder
    Chris 25/05/2016 at 19:53
    É óbvio que os negócios

    É óbvio que os negócios feitos por um governo ilegítimo são ilegítimos e, portanto, serão questionados.

    Quem fizer negócio deve estar ciente Da falta de segurança jurídica

    Responder
    Silvia Oliveira 25/05/2016 at 20:03
    Ótimo. Não dá para fazer um
    Ótimo. Não dá para fazer um abaixo assinado?

    Responder
    Ricardo Almeida Ricardo José Fontes Almeida 25/05/2016 at 20:44
    A todos que queiram vir a saber!

    É este o pensamento dos homens de bem que amam e trabalham por este país, exigemos respeito a vontade dos 54 milhões que elegeram Dilma… Não reconhecemos as ações destes que, comprovadamente, golpearam a nossa Democracia…

    Responder
    Wolf Kux 25/05/2016 at 20:51
    Manifesto semelhante

    teria ocorrido logo depois da invasão do Iraque, quando líderes xiitas, curdos e sunitas também teriam assinado um manifesto parecido.

    Depois dessa, todos os planos estadunidenses para o Iraque ficaram extremamente problemáticos.

    Aliás, aqui se podia acrescentar algo como “como os dirigentes do governo atual estão revogando todas as medidas tomadas pelo governo anterior, isto se torna um direito implícito para os dirigentes de um outro governo futuro fazerem o mesmo com as medidas tomadas pelo presente governo”.

    Acharia interessante que líderes brasileiros – mas somente os corajosos – assinassem.

  2. ANTICAPITALISMO DE ESTADO. O Poder (econômico, financeiro, político, estatal, educacional, intelectual,…) sai das mãos do Povo em 1930 e vai parar entre quatro paredes, onde as Elites ascendentes podem decidir o destino de toda uma Nação, a rapinando entre 5 ou 6 Coronéis. E todos são conscientes, ‘se soubéssemos o que as pessoas fazem entre 4 paredes, não Nos daríamos as mãos no dia seguinte’ . Continuamos acreditando apesar da suruba eminente. E o pior, não compreendemos como conseguimos chegar a este resultado produzido por 88 anos de putarias ?!!!! Monteiro Lobato, Paulista da 1.a República, onde guiávamos e não éramos guiados, onde o cabresto não alcançava a cabeça, ‘Patrono do Petróleo É Nosso’, Visionário, encarcerado, perseguido, criminalizado, tantas vezes alertou : Capitalismo de Estatais só produzirá Feudos, Corporativismos, Nepotismo, Atraso. Isto eram os anos de 1930/40. Ainda hoje dizemos não saber onde erramos. Pobre país rico.

  3. Tarde demais!

    Os esquerdofobicos antissociais ganharam.

    VOCÊS que chamavam qualquer coisinha de “esquerdolandia”, não tirem o corpinho fora, não, eu acuso!

  4. Quando a elite brasileira, multinacionais e grandes empresários pediram aos Isteites para tirar o PT do poder eles sabiam que alguma coisa seria exigida em troca. Os “do Norte”, muito provavelmente, devem ter pedido o pré-sal, as estatais e a abertura de mercado. Isso já constava no Consenso de Washington. Após quatro vitórias do PT, percebeu-se que esse partido jamais deixaria o poder através de eleições limpas pois, com o dinheiro do pré-sal para financiar o desenvolvimento e fazer justiça social, os eleitores, a cada eleição conduziriam esse partido de volta ao poder. O povo estava feliz com empregos, compras, viagens, estudos e etc. e não iria trocar o certo pelo duvidoso. Trataram de treinar brasileiros entreguistas, deslumbrados, para serem utilizados quando o golpe se iniciasse. Deu no que deu. Agora é tarde, voltamos a ser colônia e, como tal, até sua mão de obra será quase escrava. E, se deixarem, até as crianças.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome