Gás de cozinha está 12,9% mais caro

Jornal GGN – O gás para uso residencial, vendido em botijões de até 13 quilos (GLP P-13), o gás de cozinha, sofrerá, a partir de hoje, aumento de 12,9% em média. A decisão foi do Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras.

Segundo a estatal, o aumento foi calculado de acordo com a política de preços divulgada em junho deste ano, refletindo a variação das cotações no mercado internacional. Disse, ainda, que a legislação brasileira “garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados” e que essas revisões podem ou não refletir sobre o preço final ao consumidor. Isso vai depender das distribuidoras e revendedores.

Segundo a Petrobras o ajuste não tem incidência de tributos, assim, caso seja repassado integralmente ao consumidor final, a estimativa é que o botijão de 13 quilos suba em torno de 5,1% ou cerca de R$ 3,09. O último reajuste foi em 26 de setembro.

O Sindigás – Sindicato Nacional de Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo, calcula que o reajuste oscilará entre 7,8% e 15,4%, de acordo com o polo de suprimento. E, segundo a entidade, não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional, ficando 6,08% abaixo da paridade de importação. 

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ugo

- 2017-10-11 16:24:52

reicidente empacado muar

sai do teclado piá.....CACACA

anarquista sério

- 2017-10-11 15:48:20

Que falta de classe ! Sorry a

Que falta de classe !

Sorry a redundância para um petista.

Hélio Marques de Oliveira

- 2017-10-11 15:43:20

Alimentação

Infeliz.

MarFig

- 2017-10-11 15:21:26

Vai à merda seu bosta. Junto

Vai à merda seu bosta. Junto com quadrilha do Temer-PIG-PSDB.

ze sergio

- 2017-10-11 14:56:41

gás de cozinha....

Precisa de gás de cozinha para cozinhar alfafa? É desesperador ver o tamanho da imbecilidade tupiniquim. André Araújo escreve sobre nossa mediocridade diplomática. Mediocridade é nosso sinônimo.  Devolvemos há poucos meses o monopólio do gás de cozinha á italiana AGIP Liquigás. Produto brasileiro, explorado por empresa brasileira, armazeanada por empresa brasileira. E na distribuição, a maior fatia do lucro da cadeia produtiva, entregamos aos interesses de empresa estrangeira. Lucro astrônomico e toda rede de empregos e tecnologia importados da matriz. Aumento de 44,8% em dois meses. Que péssimo negócio fez esta tal italiana?! E que visão de estratégia, de soberania e melhoria de qualidade de vida (gás é um dos itens que pesa em demasia no orçamento doméstico) que tem nosso Governo. A inflação de uma década repassada em 2 meses. Com um produto que é nosso. Ou que importado da Bolivia tem apenas 1/8 de custo de importação sobre os preços nacionais.  Somos a Pátria da Imbecilidade.     

anarquista sério

- 2017-10-11 13:42:57

E a alimentação trocentas  x

E a alimentação trocentas  x mais barata. .Sobretudo o arroz.

O pilantra Temer deveria ir pra cadeira elétrica.

Mas se Dilma continuasse no governo, iriamos nós( povo) pra cadeira elétrica.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador