Anvisa exige informações sobre Prevent Senior às vigilâncias sanitárias de SP

A Agência estabeleceu prazo de 48 horas para que a Covisa e o Centro de Vigilância Sanitária informem sobre o “cumprimento da legislação sanitária vigente” contra a empresa

Reprodução

Jornal GGN – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou nesta quarta-feira (29) às vigilâncias sanitárias do município e do estado de São Paulo informações sobre a atuação da operadora de saúde Prevent Senior.

De acordo com os ofícios enviados, a Agência estabeleceu prazo de 48 horas para que a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e o Centro de Vigilância Sanitária (CVS) do estado informem sobre o “cumprimento da legislação sanitária vigente” contra a empresa.

:: A PARTIR DE R$ 10 VOCÊ PODE AJUDAR A MANTER O JORNALISMO INDEPENDENTE DO GGN. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS ::

Segundo um dossiê entregue à Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, a Prevent Senior usou pacientes para fazer testes com cloroquina no tratamento da Covid-19, sem que estes soubessem.

A denúncia foi feita por médicos que trabalham ou trabalharam na empresa, que reuniram as irregularidades em um documento e encaminharam ao senador Humberto Costa (PT-PE), integrante da CPI.

LEIA TAMBÉM:

Prevent Senior fez “pacto” com o “gabinete paralelo” de Bolsonaro; “pacientes não sabiam que seriam cobaias”, diz advogada

Xadrez da grande guerra comercial dos planos de saúde, por Luis Nassif

Redação

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador