Bolsonaro não cumpre promessa e aumenta publicidade governamental; Record e SBT ultrapassam Globo

Em comparação com os três primeiros meses de 2018, Planalto aumentou em 63% gastos com publicidade no 1º trimestre de 2019, e em 101% em comparação ao mesmo período de 2017

Bolsonaro na Câmara dos Deputados. Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Quando estava em campanha à Presidência, Jair Bolsonaro prometeu cortar gastos da publicidade governamental. O discurso chegou a ser mantido logo após as eleições. Em Janeiro, o mandatário falou em cortar 70% da verba para o setor.

Entretanto, três meses após assumir o Planalto a realidade é outra. Segundo levantamento da reportagem de Leandro Prazeres, do UOL, dados da Secom (Secretaria Especial de Comunicação), vinculada ao Palácio do Planalto apontam para um aumento de 63% dos gastos com publicidade no primeiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período em 2018, já descontada a inflação.

Os gastos da Secom no setor saltaram de R$ 44,5 milhões para R$ 75,5 milhões nos períodos dos dois anos. Em comparação com os três primeiros meses de 2017, o crescimento é ainda maior. Naquele trimestre, a Secom gastou R$ 35 milhões de reais, portanto a comparação com os gastos registrados em 2019 mostram aumento de 101%.

A reportagem mostra ainda que houve uma quebra no padrão de distribuição das verbas publicitárias. Em 2017, a Globo faturou R$ 6,9 milhões no primeiro trimestre. Nesse mesmo ano, o SBT recebeu pela publicidade do governo R$ 1,34 milhão e a Record R$ 1,21 milhão

No terceiro trimestre do ano seguinte (2018), a Globo faturou R$ 5,93 milhões, Record R$ 1,308 milhão e SBT R$ 1,1 milhão. Finalmente, em 2019, no mesmo período a Record passou para o primeiro lugar com R$ 10,3 milhões de faturamento, seguida pelo SBT, com R$ 7,3 milhões. Já a Globo recebeu R$ 7,07 milhões.

Leia também:  Youtube usa ferramenta de radicalização que alimenta direita brasileira, diz NYT

Em termos de porcentagem, o crescimento do faturamento publicitário da Record aumentou 659% entre o primeiro trimestre de 2018 e o primeiro trimestre de 2019. No mesmo período, o faturamento do SBT cresceu 511% e o da Globo 19%.

A Rede Record pertence à Igreja Universal do Reino de Deus, liderada pelo bispo Edir Macedo. Ele declarou apoio ao então candidato Bolsonaro, em setembro do ano passado. Naquele mês, o dono do SBT, Silvio Santos negou apoio a Bolsonaro mas, em dezembro, após o resultado das eleições, os dois se encontraram em um almoço. Desde então, o presidente concedeu duas entrevistas exclusivas para o canal.

A rede Globo é apontada como inimiga pela família Bolsonaro. Em fevereiro, a divulgação de áudios de conversas entre o ex-ministro Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, e o presidente, revelaram que a queda de Bebianno teria relação também com o agendamento de uma reunião particular entre o ex-ministro e o vice-presidente de Relações Institucionais da Globo, Paulo Tonet.

“Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento”, disse Bolsonaro. “Inimigo passivo sim, mas trazer o inimigo pra dentro de casa é outra história”, acrescentou.

Em resposta aos dados expostos pelo UOL, o Planalto argumento que os pagamentos à publicidade feitos no primeiro trimestre de 2019 não têm relação com as ações determinadas por Bolsonaro, mas sim com as despesas contratadas das gestão do ex-presidente Michel Temer. Do total de valor autorizado por Bolsonaro, foram gastos R$ 12 milhões referentes à campanha publicitária da reforma da Previdência.

8 comentários

  1. Pelo visto, teremos tela preta de 30 segundos por inserção publicitária governamental…
    Sem dias de governo, como tem corrido por aí.

  2. Nada como uma biblia para enriquecer um bando de escroques.
    E globo: nada como um dia após o outro, não é?
    Mais que apoiou, a globo foi um dos artífices do golpe através do suporte dado a operação mais partidária do judiciário; a lava jato. Adicionalmente, deu voz a canalhas do congresso pois valeu tudo para derrubar Dilma, legalmente eleita, prender Lula e enfim leiloar o Brasil.
    Chocaram o ovo da serpente? Pois é rede Globo, a cobra nasceu. Traiçoeira né?

  3. E OS MARINHO, Ó .. SIFÚ… Mito & Meninos não querem saber de papo com a Vênus Platinada. Não tem essa de amizade. Não tem essa de “vamos tentar ver se a Globo passa pro nosso lado”. Não querem. Querem ferrar os Marinho e se livrar deles. Nos governo Lula e Dilma, a Globo recebeu afagos, beijos, e muita.. mas muita grana. Mesmo assim ‘botaram’ no PT, no Lula, na Dilma.. na militância etc. Mito & Filhos perceberam que não podem confiar nos Marinho. Querem que a Globo se EXPLODA. Agora é Record, SBT e pronto. Quem diria: a Globo tomou na tarraqueta. Quem deu o drible da vaca foi o Capitão, que eles, a Globo, puseram lá.. hahahaahahahahahahahahahaha. Estamos SIFÚ também.. mas a gente tem que se divertir um pouco!

  4. Dilma deveria ter feito isso em relação a mídia alternativa. Deveria ter inundado os veículos de esquerda com recursos e montado uma real oposição ao establishment no campo da comunicação. Em parte Bolsonaro está dando aula de como enfrentar a globo sem medo. Atitude que o PT sempre procrastinou na sua contemporização covarde com a grande mídia. Até hoje percebo como os políticos de esquerda tem receio em citar matérias e publicações de sites que não sejam dos jornalões. Continuam alimentando o pensamento único que ajudou a coloca-los na lona.

  5. Dilma deveria ter feito isso em relação a mídia alternativa. Deveria ter inundado os veículos de esquerda com recursos e montado uma real oposição ao establishment no campo da comunicação. Em parte Bolsonaro está dando aula de como enfrentar a globo sem medo. Atitude que o PT sempre procrastinou na sua contemporização covarde com a grande mídia. Até hoje percebo como os políticos de esquerda tem receio em citar matérias e publicações de sites que não sejam dos jornalões. Continuam alimentando o pensamento único que ajudou a coloca-los na lona.

  6. Bolsonaro acredita que, como resultado publicidade governamental, a Globo vai fechar as portas e audiência da Record vai aumentar exponencialmente . Os petistas supostamente tinham este mesmo pensamento, mas direcionando a propaganda do governo para as redes sociais.

  7. Agora teremos a teremos a bíblia ilustrada na record, o mundo árabe na band com direito a novelas copiadas pela globo em grande produção, e a “semana do presidente” com bandinha e tudo no sbt.
    Vamos sair da mesmice para a cafonice.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome