Beneficiários do Auxílio Brasil tiram de Lula 10 pontos percentuais nas eleições 2022

Pesquisa Quaest revela impacto do Auxílio Brasil entre eleitores, arrancando de Lula 10 pontos no voto à Presidência

Foto: Divulgação/PR

Nova pesquisa da Genial/Quaest divulgada nesta quarta (03) mostra uma pequena queda na diferença entre Lula, que segue na liderança da disputa presidencial com 44%, e Bolsonaro com 32%, e também uma redução na avaliação negativa do atual mandatário.

Entre os indicativos para as campanhas eleitorais, esse novo levantamento revela o impacto do Auxílio Brasil entre os eleitores, arrancando de Lula 10 pontos percentuais no voto à Presidência entre os beneficiários, e também diminuindo 9 pontos percentuais na avaliação negativa do governo Bolsonaro. Ainda, a pesquisa mostra uma melhora de Bolsonaro entre os jovens de 16 a 24 anos.

Avaliação

Em julho, a pesquisa mostrava uma taxa de 47% de avaliação negativa de Jair Bolsonaro junto ao eleitorado. Mesmo tendo um alto patamar de desaprovação, agora são 43% – o menor índice em mais de um ano.

Ao entrar no espectro regional, verifica-se que a queda da avaliação negativa do mandatário ocorreu em quase todas as regiões, incluindo o Nordeste, onde a rejeição de 55% caiu para 49%, e Norte, de 42% para 37%.

Nestes mesmo estados, não houve um aumento válido da taxa de aprovação, ou seja, daqueles que passaram a avaliar o governo Bolsonaro como “positivo”. O pequeno aumento se deu entre os que avaliam de forma “regular”.

Ainda, o público que teve pequeno recuo na avaliação negativa de Bolsonaro foram os homens, jovens de 16 a 24 anos, com até o ensino fundamental, até 2 salários mínimos e também os mais de 5 salários mínimos, os católicos, quem recebe o Auxílio Brasil e os que votaram em Bolsonaro no segundo turno de 2018.

Eleições

Já a disputa presidencial não mostrou diferenças significativas, em relação à pesquisa anterior, mantendo os números dentro da margem de erro. Entretanto, a diferença entre os candidatos diminuiu.

Lula tem 44% das intenções de voto contra 32% de Bolsonaro. Antes, a diferença era de 14 pontos percentuais entre ambos, agora são 12 pontos.

Onde Bolsonaro melhorou

Bolsonaro obteve pequena melhora entre os eleitores das regiões Sudeste, passando de 33% para 37% das intenções de voto, e Norte, de 32% para 37%.

Também houve uma diferença, com queda para Lula e melhora para Bolsonaro, entre os jovens de 16 a 24 anos (com a diferença entre ambos caindo de 28 pontos para 13 pontos) e automaticamente entre os de ensino fundamental (diferença de 33 pontos para 28).

Por fim, o Auxílio Brasil vem gerando os resultados esperados pelo mandatário. Entre os que recebem o benefício, houve uma queda de 10 pontos percentuais para os que votariam em Lula no mês passado e uma pequena melhor de 2 pontos percentuais para Bolsonaro.

A pesquisa Genial/Quaest ouviu 2 mil pessoas, entre os dias 28 a 31 de julho, com margem de erro estimada em 2 pontos percentuais.

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ROGERIO D. MAESTRI

- 2022-08-03 18:53:59

Essa pesquisa é paga por quem? É paga por uma financeira! Só ingênuos podem levar a sério.

Walther Ribeiro

- 2022-08-03 11:52:55

Resultado dentro do esperado, levando-se em conta o absurdo de dinheiro desviado por Bolsonaro, Vamos dar de lapadanesse preguiçoso e incompetente.

Naldo

- 2022-08-03 10:30:59

"Sei" Nassif, eu acredito que, se um cidadão foi maltratado durante quase quatro anos, deixa-se enganar por causa de um lambe beiço temporário merece estar na situação em que se encontra....ser pobre é uma.coisa, ser trouxa é outra....digo.por que sempre fui pobre a vida toda .

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador