Guedes quer novo ministério para venda de ativos federais

Em evento, ministro da Economia diz que proposta já foi apresentada ao presidente; recursos seriam direcionados ao social

Agência Brasil

Jornal GGN – Paulo Guedes quer um ministério específico para o gerenciamento e venda de ativos da União em um próximo governo de Jair Bolsonaro.

Ou seja, o ministro da Economia quer um ministério específico para concentrar as operações em torno das privatizações com a justificativa de gerar recursos contra a pobreza.

A proposta foi feita durante evento promovido pelo Ministério da Economia.

Segundo ele, o Estado possui R$ 4 trilhões em ativos, enquanto o povo está “pobre e miserável”.

“Eu já falei com o presidente. Estou propondo que, para o novo governo, tem que existir o Ministério do Patrimônio da União”, disse Guedes, segundo o jornal Folha de São Paulo.

“Vende alguns ativos aqui e enche o tanque do fundo. É a transformação do Estado brasileiro”, afirmou o ministro.

De acordo com Guedes, esse repasse pode ser feito fora do teto de gastos – um movimento que chegou a ser cogitado na PEC dos Precatórios, mas que ficou de fora da proposta final.

Atualmente, o governo possui a Secretaria de Patrimônio da União, responsável pela administração de ativos como os imóveis federais, que está dentro da estrutura do Ministério da Economia.

Leia Também

Aprovação da PEC dos Precatórios é favorável apenas para quem deve

Rendimento mensal do trabalhador é o menor em oito anos

E agora, Jair?, por Paulo Kliass

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador