Heinze intermediou produção de vacina por empresas de saúde animal, diz jornal

Com a intenção de “salvar vidas”, senador bolsonarista fez lobby para converter fabricação de vacinas veterinárias em imunizante contra covid-19

Senador Luis Carlos Heinze (PP). Foto Waldemir Barreto/Agência Senado

Jornal GGN – O senador Luis Carlos Heinze (PP) atuou como lobista para incluir fabricantes de medicamentos veterinários na produção de vacinas contra a covid-19, além de agir como intermediário em negócios que incluíram a Precisa Medicamentos, alvo de investigação na CPI da Pandemia.

Reportagem do jornal Folha de São Paulo afirma que o senador, um dos mais ferrenhos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, averiguou as chances de a Precisa atuar junto a empresas do setor animal para a produção do imunizante. Na ocasião, a farmacêutica representava a Bharat Biotech e tinha garantido o contrato com o Ministério da Saúde.

Fontes ouvidas pelo jornal dizem que Heinze entrou em contato com a diretora técnica da Precisa, Emanuela Medrades, dentro do contexto de lobby pela produção de vacinas em indústrias de produtos veterinários – no caso, a Boehringer Ingelheim Brasil, com a Ourofino Saúde Animal e com a Ceva Saúde Animal.

Apoie o jornalismo independente do GGN. Clique aqui e saiba mais

O objetivo era converter a estrutura de produção de vacina contra febre aftosa em vacina contra a covid-19, o que até mesmo os representantes da Precisa consideraram improvável.  

O senador também abordou o embaixador brasileiro em Nova Deli (Índia), André Aranha Corrêa do Lago, sobre o assunto, como também atuou junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e organizou uma reunião com representantes do setor no Palácio do Planalto no dia 11 de junho, que contou com a presença de diversos ministros e do presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

Em resposta, a assessoria de Heinze afirmou que seu único objetivo era “viabilizar a produção de vacinas e permitir a imunização dos brasileiros”, além de salvar vidas.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador