No novo país não cabe o impeachment

A entrevista à Folha do presidente do Itaú Roberto Setubal – condenando as manobras para o impeachment – ajudou a desnudar de vez um país velhíssimo, que teimava em se impor sobre o novo.

Seguiu-se às entrevistas do presidente do Bradesco Luiz Trabucco e da Cosan Rubens Omettto Filho.

Nos anos 80, Trabucco era um jovem executivo do Bradesco, frequentador ocasional do Bar do Alemão, teimando em lançar o produto capitalização no mercado; Setubal estava sendo preparado para substituir o pai, Olavo Setubal; e Ometto era o jovem promissor, filho de família rica, mas que fazia carreira como financeiro do grupo Votorantim.

Na época, os grandes grupos nacionais ainda eram acanhados, reunidos em torno da indústria de máquinas e equipamentos, da cadeia sucro-alcooleira e de um setor de empreiteiras que se especializara em grandes hidrelétricas. Tentativas de criar um setor de informática não deram certo.

Com exceção das empreiteiras, tinham em comum a ojeriza ao centralismo do regime militar. Mas não se podia dizer que fossem democratas convictos. Tanto que no jornalismo econômico da época procurávamos levantar vantagens econômicas, para reforçar a bandeira da democracia.

Lembro-me da  entrevista que fiz  com um brazilianista da época, não me recordo se Stanley Hilton ou outro historiador, indaguei sobre as vantagens econômicas da democracia e levei uma lição preciosa para casa: “Democracia não precisa ter vantagens econômicas para ser legítima, Democracia é condição civilizatória”, ou algo assim.

***

De lá para cá muita água rolou. A economia se abriu de forma brusca, houve a desregulamentação, um presidente impichado, depois uma relativa estabilização política.

Dois anos atrás, nas comemorações dos 25 anos da Constituição, juristas, como o vice-presidente Michel Temer e o Ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, enalteceram sua resiliência, o fato de ter permitido manter as regras do jogo mesmo ante todo o tiroteio do “mensalão”.

***

De novembro passado para cá, em alguns momentos, o interminável terceiro turno pode ter passado a impressão da volta ao passado, ao golpismo paraguaio, o mesmo que vitimou outras jovens democracias latino-americanas, independentemente da linha política do presidente deposto.

O germe do oportunismo inoculou-se do politicamente imberbe Aécio Neves ao vetusto Fernando Henrique Cardoso, passando pelo inacreditável Gilmar Mendes, a maior ofensa ao republicanismo brasileiro.

De repente, as trincheiras do legalismo passaram a receber adesões imprevistas, de colunistas escapando ao torniquete da opinião midiática, artistas e, agora, os empresários que contam. Constatou-se que todo o discurso de segurança jurídica viraria pó se se permitisse o impeachment paraguaio. Percebeu-se nitidamente a democracia como um valor maior.

***

FHC recolheu-se, amparado por amigos do Cebrap tentando criar a narrativa de que a proposta de renúncia de Dilma, que ele apresentou, era uma maneira de segurar o golpismo.

O analista político costuma ter razões que o próprio autor desconhece.

***

Daqui para frente, a bola volta a Dilma para que se possa, finalmente, encarar os problemas concretos da economia, que não são poucos.

 

136 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

OLNEY CARDOSO GALVÃO

- 2015-09-02 15:22:36

impixa

 

 NÃO  VAI  HAVER  GOLPE !  O  OBAMA  não  quer  , a  ANGELA  MERKEL  não  quer , o  General  não  quer , o  STF e

os  BISPOS  não  querem  , os  Industriais  não  querem  , os  Banqueiros  idem  , as  MARGARIDAS  tambem  não , o

"exercito "  do  LULA  são  contra  e  os  NORDESTINO  estão  gritando  que  não  vai  haver  golpe ...

                                                                                         OCG

                                     

RVeiga

- 2015-09-02 11:08:41

> FHC recolheu-se, amparado

> FHC recolheu-se, amparado por amigos do Cebrap tentando criar a narrativa de que a proposta de renúncia de Dilma, que ele apresentou, era uma maneira de segurar o golpismo.

O que o FHC disse que disse -- sei lá eu das suas reais intenções, não sou telepata -- eu disse bem antes dele (obviamente, sem o mesmo impacto): ou Dilma renuncia ou então governa. Se a mulher sapiens continuar como está, o impeachment acabará sendo questão de sobrevivência do país, chamem-no de golpe ou não. Não dá pro país continuar paralisado, com a presidente feito barata tonta e fazendo saudações à mandioca.

Cristiano Peixoto

- 2015-08-26 13:22:12

Bom saber que o trabalho do

Bom saber que o trabalho do FHC rendeu frutos. E que bom que o Lula manteve exatamente as mesmas diretrizes econômicas do governo anterior, pelo menos no primeiro mandato, do contrário nada disso seria possível não é mesmo? Só faltou assumir isso, ao invés de chamar de herança maldita. Sim porque qual a diferença de Malan pra Palocci, qual a diferença de A. Fraga pra H. Meireles? Mas que bom que o PT caiu na real a tempo e viu o quão é importante a estabilidade da moeda (controle da inflação), a responsabilidade fiscal, o tripé macroeconomico, a independencia do Banco Central, se tornar uma economia de mercado, e o país ser superavitário. Sim porque sem dinheiro como elevar os gastos em saúde, educação e programas sociais? São claras a evolução dos números no Governo Lula, como são claras e só não vê quem não quer, que essa evolução é fruto do liberalismo econômico implementado no Governo anterior e seguido à risca no governo seguinte. É tola e infantil a comparação pura de números pra falar que um governo foi melhor que o outro, governo não é videogame, que um dá gameover, zera o placar e o outro entra pra jogar. Além disso Fernando Henrique pegou o país em um momento e Lula pegou em outro completamente diferente, Fernando Henrique passou 8 anos em uma conjuntura economica mundial e Lula passou em outra completamente diferente. Agora, coincidencia ou não, a coisa começou a desandar quando o PT quis voltar a ser PT, e o intervencionismo entrou em cena, o resultado está aí.

Leo V

- 2015-08-26 13:05:54

O que conta para o Trabuco e

O que conta para o Trabuco e o Setubal é o dinheiro, não a democracia. Se os lucros deles tivessem diminuído o discurso era outro.

 

Cristiano Peixoto

- 2015-08-26 12:40:37

7% de Aprovação, 71% de

7% de Aprovação, 71% de rejeição, acho que esses 53 milhões de eleitores aí não gostaram muito de terem sido enganados. Vale a pena mentir tanto assim pra ganhar uma eleição? Felizmente os acontecimentos estão dizendo que não

jc.pompeu

- 2015-08-26 11:53:10

... e pensar que Lula o Trabalhador-Palestrante teve o

... e pensar que Lula o Trabalhador-Palestrante teve o desconchavo sem-noção e a "ingratidão total" de vilipendiar e crucificar os intocáveis banqueiros donos do câmbio AA tal como saduceus colaboracionistas e romanos imperiais mais Mel Gibson barbarizaram com terror nazista à Jesus na via-crúcis dolorosa...

CB

- 2015-08-26 10:52:04

Não se pode duvidar de que as

Não se pode duvidar de que as manifestações de esquerda pelas ruas pesaram na subita defesa da democracia que banqueiros e outros grandes grupos econômicos fizeram. Ficou claro que haveria confusão e isto prejudicaria os lucros; por outro lado, pessoas comuns, pessoas ligadas a entidades e organizações viram que o golpe de extrema direita traria prejuízos. Assim, meio no jeitinho brasileiro, o setor que depende do trabalho e da produção -trabalhadores, empresários e até mesmo os banqueiros (eles precisam que os outros produzam ou não terão de onde sugar sangue, certo?) se posicionaram contra o golpe. Governadores que tem que viver no mundo real, também não abraçaram o golpe. Restou o que? Restaram os entreguistas e parasitas do estado a continuarem com o golpismo. Os parasitas do estado parece que acham que o dinheiro cai do céu para pagar seus salários e diversos auxílios isso e auxílios aquilo. Como a sociedade poderá colocar arreios nesta casta que ainda parece viver em pleno século 19?

Debatedor

- 2015-08-26 04:54:26

Calma, isto pode ser uma

Calma, isto pode ser uma jogada positiva ao governo. 

ruyacquaviva

- 2015-08-26 03:24:56

Você nunca é honesto

Você compara uma administração com outra.

Nessa excelente comparação os números são acachapantes:

O PIB per capita, Dívida líquida do setor público em porcentagem do PIB, Taxa de Desemprego, Dívida Externa em Relação às Reservas, Posição entre as Economias do Mundo, Salário Mínimo Convertido em Dólares, Inflação Anual Média, Risco Brasil (IPEA), Desigualdade Social, Produtividade, Taxa de Pobreza, Taxa de Extrema Pobreza, Índice de Desenvolvimento Humano e a Mortalidade Infantil são comparações com números proporcionais ou porcentagens.

A comparação com o Salário Mínimo é em cestas básicas e portanto também é proporcional.

O PROUNI, FIES, Minha Casa Minha Vida, Luz Para Todos, Ciência Sem Fronteiras e Mais Médicos foram cridos nos governos petistas e portanto nos governos tucanos é ZERO.

A população em 2002 era de 174.632.960 pessoas em 2013 pouco menos de 200 milhlões. Um crescimento de 12,6% ou 1,12 vezes mais. Qualquer aumento acima disso é desproporcional. Então temos:

Produto Interno Bruto: 3,2 vezes mais
Lucro do BNDES: 14,8 vezes mais
Lucro do Banco do Brasil: 7,9  vezes mais
Lucro da Caixa Econômica Federal: 6 vezes mais
Produção de veículos: 2 vezes mais
Safra Agrícola: 1,9 vezes mais
Investimento Estrangeiro Direto: 3,8 vezes mais
Reservas Internacionais: 10,1 vezes mais
Empregos Gerados (por ano): 2,8 vezes mais
Valor de Mercado da Petrobras: 6,7 vezes mais
Lucro médio da Petrobras (por ano): 6 vezes mais
Passagens Aéreas Vendidas: 3 vezes mais
Exportações: 4 vezes mais
Capacidade Energética: 1,6 vezes mais
Operações da Polícia Federal: 26,5 vezes mais
Criação de Universidades Federais: 26,5 vezes mais
Gastos Públicos em Saúde: 3,7 vezes mais
Gastos Públicos em Educação: 5,5 vezes mais
Estudantes no Ensino Superior: 1,8 vezes mais
Varas da Justiça Federal: 5,1 vezes mais
Falências Requeridas em Média/ano: 4,4 vezes MENOS (e nesse caso menos é melhor, muito melhor)

Os coxinhas odeiam comparações objetivase o motivo é que elas provam que o que falam são mentiras.

Jair Fonseca

- 2015-08-26 03:14:34

Tudo cumunista que degola e

Tudo cumunista que degola e depois come as crianças. 

Nusga, alianca!

aliancaliberal

- 2015-08-26 03:03:08

Alguém é sério o bastante

Alguém é sério o bastante para confirmar a noticia abaixo.

Se são 7 ministros do TSE 4 votaram contra Dilma, e um a favor restam 2 para votar mesmo que votem a favor de Dilma, o processo de impugnação será aberto?

A ação do PSDB contra Dilma avança.

Após mais um debate acalorado entre Gilmar Mendes e Maria Thereza, a ministra Luciana Lóssio pediu vista numa estratégia escancarada para adiar a investigação por mais uma semana. O esforço será em vão. Dos 7 ministros do TSE, cinco já votaram. Thereza foi a única a pedir o arquivamento da ação de impugnação de mandado eletivo apresentada pelo PSDB contra a campanha de Dilma. Votaram a favor Gilmar, Luiz Fux, Henrique Neves e João Otávio Noronha.

Maria Thereza, que tem julgado a favor do PT, defendeu a tese (vencida) de que o TSE não seria o local para discutir as fraudes descobertas nas contas da campanha de Dilma, uma vez que os crimes já são apurados pela Lava Jato em Curitiba. É um argumento viciado. Lóssio deve segui-la, assim como Dias Toffoli.

Gilmar Mendes insistiu na instrução do caso, no compartilhamento das provas e repetiu os argumentos usados no pedido de abertura de investigação encaminhado à PGR na sexta-feira passada. Se ficar comprovado que o financiamento da campanha de Dilma se deu mediante recurso da Petrobras, via propina, existe uma proibição legal clara.

"Não estamos validando fraudes, não estamos validando a corrupção", disse Gilmar

aliancaliberal

- 2015-08-26 03:00:34

Vamos falar sério

Vamos falar sério ?

vamos.

Você acha que esta escrevendo para pessoas normais.

A unica coisa que importa para um esquerdista é o projeto de poder do partido.

Nada do que escreveu os interessa, se for necessário degolar crianças eles fazem sem remorso.

aliancaliberal

- 2015-08-26 02:53:34

Ruy para ser honesto qualquer

Ruy para ser honesto qualquer comparação teria que se comparar FHC com Collor-Itamar, se comparar paises vizinhos e/ou com caracteristicas semelhantes.

 

ruyacquaviva

- 2015-08-26 02:41:18

Em números proporcionais a diferença continua sendo acachapante

Em números proporcionais a diferença continua sendo acachapante. A desproporção é enorme e em todas (TODAS) as áreas.

 

ruyacquaviva

- 2015-08-26 02:38:43

Impeachment não é desculpa para dar um golpe de Estado

Impeachment sem motivo, apenas para dar um golpe de estado e colocar os perdedores da eleição no poder é inadmissível em qualquer país democrático do mundo.

Não tem motivo nenhum para impeachment. É clara e evidente a movimentação dos golpistas para usar o impeachment para da um golpe, baseando-se em uma farsa, mentiras e falsidade.

As ameaças da escumalha golpista ficaram muito evidentes, sua falta de razão e a falsidade de suas mentiras também. or isso o golpe falhou e vai falar sempre. Se houver golpe haverá guerra e o tiro dos golpistas sairá pela culatra. A população brasileira não aceita mais aventuras golpistas típicas de uma república de bananas, coisa que parece ser uma obcessão dos perdedores inconformados, sem o menor apreço pela ordem democrática.

aliancaliberal

- 2015-08-26 02:36:17

Porque você acha que só quem

Porque você acha que só quem critca o governo esta se excedendo?

Só o fato de qualificar um pedido de impedimento previsto em lei, de golpe já dá o tom da conversa, já demonstra que não quer diálogo algum mas a imposição.

O peixe não vê a água onde vive, você não vê seu jogador em impedimento, não vê o penalti que seu time cometeu.

 

ruyacquaviva

- 2015-08-26 02:31:05

Impeachment não é desculpa para dar um golpe de Estado

Impeachment é para proteger a nação de atos criminosos praticados pelos governantes. Não há nenhum ato criminoso feito por Dilma. NENHUM, nada, zero!

Os perdedores da eleição estão tentando usar o impeachmento como forma de dar um golpe destituindo a presidenta simplesmente porque querem tomar su lugar à força, já que no voto não conseguem.

Isso é golpismo, é antidemocrático e é criminoso.

As desculpas apresentadas por essa escumalha para perpetrar o golpe são tão absurdas e mentirosas que isolaram essa ímpeto golpista em alguns celerados inescrupulosos e antidemocráticos, que são os mesmos inimigos da democracia de sempre.

+almeida

- 2015-08-26 01:31:52

Os chorões

A verdade nua e crua é que se Lula ou Dilma tivessem algo parecido com o que fez FHC, jamais conseguiriam livrar suas cabeças da lâmina do carrasco decapitador dos golpistas. O grande atestado de bons antecedentes está justamente na lisura e honestidade de suas ações e princípios. Ainda assim, não estão livres das tramas golpistas patrocinadas pelos chorões derrotados.

Afrânio

- 2015-08-26 00:11:30

...e a divida pública ?

PT  2,5 TRI  -  FHC 750 BI  =   imposto aí

 

sergio martins pinto

- 2015-08-26 00:01:49

Isso já foi tentado e não

Isso já foi tentado e não teve retorno. Infelizmente.

peregrino

- 2015-08-25 23:56:55

este lance de fraquejar sem causar força nos outros...

deveria ser melhor estudado na política

e o post reflete muito bem o que pode significar, bela sacada, parabéns Nassif

para mim, uma beleza de aula, muito obrigado

nada a ver com perder a coragem, as forças, mas, sim, tudo a ver com simplesmente impedir que algo primitivo, morto, tome o lugar do vivo que procura evoluir juntamente com todos

peregrino

- 2015-08-25 23:38:32

sorte é que neste nosso novo país, assim como em qualquer outro

alimentar um golpe, em anos seguidos de crise, é ter um minuto de fama e nada mais

já passaram portanto, assim como passarão todos que tentarem daqui pra frente, aqui ou em qualquer outro lugar

não pelo governo ser isso ou aquilo, bom ou ruim, passarão por serem excessivamente exigentes fora de época, em época que devemos ser apenas precavidos

golpe, quando acontece, não se dá pela insatisfação de alguns, mas sim por desatenção da parte do governo

quanto a isto, e na minha humilde opinião, Dilma foi DEZ NOTA DEZ, pois soube lidar como nenhum outro governo com suas fraquezas sem gerar força nos outros, nos seus opositores em desespero de causa

j.marcelo

- 2015-08-25 21:59:50

SIMPLES ASSIM,SÓ NÃO ENXERGA

SIMPLES ASSIM,SÓ NÃO ENXERGA ESSES NÚMEROS QUEM N QUER

OU OS MAL INTENCIONADOS MENCIONADOS ACIMA

E POR FAVOR N ME VENHAM DIZER Q FOI POR CAUSA DO FHC Q A COISA ANDOU

OBS:E OLHA Q NÃO SOU PETISTA MAS NÃO SOU CEGO(SÓ USO ÓCULOS)!!!

janes salete

- 2015-08-25 21:58:36

Nossinha! Os coxinhas estão

Nossinha! Os coxinhas estão enlouquecidos! Querem juros a 45%, gasolina subindo tres vezes em 35 dias, taxa de desemprego altíssima,  dívida herdada por Lula de fhc de 1 bilhão na previdência, mais de 65% das indústria demitindo, juros bancários a quase 80%, mais de 15 mil brigando para conseguir emprego de lixeiro no rio, o país ser o segundo do mundo em desemprego, salários de parlamentares subindo mais de 59% e de fhc 49,6%, salário em sp e país caindo 20%, Petrobrás virando petrobrax, país com mais de 50 milhõs de indigentes, quase 60% dos jovens fora da escola, privatizações corrompidas, seguir receita do FMI, ou seja, um país de m..., isso tudo no "excelente" governo fhc. Querer isso novamente, é ser  INSANO, ESTÚPIDO, ANALFA POLÍ´ITICO, MUITÍSSIMO VIRA-LATA. E, olha, que deixei de mencionar muitas outras malandragens do fhc(compa da reeleiçõo com provas testemunhais de deputados aliados da criatura, engavetador da república, globo pagando pensão pra jornalista que  disse ser mãe de filho de fhc e ele acreditou por algum motivoKK , alugueis altíssimos, planos de saúde com aumentos trimestrais  de 80%. Eta tempo bom, né?  Tem que ser muito analfabeto político para querer isso novamente. Não tenho mais paciência com analfa político. Tanto jeito para se informar, ficam apenas assitindo tv e seus boçais incentivadores de violência. Muita  INSANIDADE! Perceber a preguiça para procurar informação real, quase dói.. Ver trabalhador votando em apoiador da terceirização, é de se escandalizar com tamanha servidão. Mas o psol e as esquerdas burras, sempre apoiarão governos de direita, porque eles necessitam se "afirmar", pois só sabem reclamar, nasceram para isso. Fazer alguma coisa pró país, nem pensar. O negócio é falar, falar e encher o saco de quem quer mudar alguma coisa pró país.,Desculpem, mas não ha como não se indignar com tanto oportunista e analfa político querendo ser dono do meu país. O pmdb SEMPRE FOI CORRUPTO, SEMPRE QUER OS COFRES, mas, na democracia, quem tem que tirar esses podres, é o eleitor. Mas, os analfas políticos votam neles e culpam a Dilma. pela malandragem no legislatvo ELEITO PELO ELEITOR, não pela DIilma ou Lula. Haja saco pra tanta ignorância!!!!

Lionel Rupaud

- 2015-08-25 21:49:50

Eu sou um dos que tem participado menos

do blog por causa do baixo nível de alguns comentários quando o assunto é política e economia.

Mais uma vez eu tive que ler algumas tiradas grotescas, que me fizeram até apertar o "denuncia" de tão baixas.

Um recado para os gestores do blog: não teria um meio de evitar esses comentários onde pululam "comunistas", "bolivarianos", "lulopetismo" e outras abobrinhas grotescas?

AR

- 2015-08-25 21:30:10

ef.: As semelhanças entre
ef.: As semelhanças entre 1964 e 2014 Por Assis Ribeiro Há semelhanças, mas as condições do país são diferentes Algumas diferenças. 1) Hoje não há uma fundamentação sólida, mesmo mentirosa, para justificar um golpe mais claro. A caça, a preocupação aos "comunistas comedores de criancinhas" era vastamente disseminada pelo mundo, com a extraordinária e eficiente propaganda hollywoodiana. 2) A grande mídia já não domina hegemonicamente a mente do povo. Há o contraponto forte e eficaz da mídia alternativa da internet. 3) As forças armadas já não tem uma concepção de risco que o Brasil corre com o governo. 4) Há um grande e sólido apoio de parte do empresariado. 5) Há uma "fiscalização" do mundo no Brasil, hoje peça importante no xadrez internacional, e golpescos como o de Honduras, Paraguai, ou os golpes militares como os de 60/70 não irão prosperar. 6) Tentativa de desestabilizar o governo é arma utilizada pela oposição aqui, em Júpiter ou Saturno e por gregos e troianos. Em países democráticos essas tentativas prosperam no parlamentarismo e nunca no presidencialismo. Incluiria o Brasil entre estes países democráticos. 7) O golpe militar de 64 serve de vacina. 8) O Brasil segue a cartilha neoliberal light, importa muito, pouco faz para diminuir a concentração de riqueza das mãos dos grandes players internacionais que operam aqui dentro. 10) Abre serviços, ora públicos, às privadas via várias concessões. 11) Vasto financiamento público para as multinacionais e para as grandes empresas brasileiras via BNDES. 12) O golpe de 64 foi pretendido por grupos empresarias fortes internos contra a reforma de base e o medo de outras mudanças, no âmbito externo pela Texaco e Esso inconformadas pela criação da Petrobras entre outros grandes players mundiais na busca por resguardar a espoliação das riquezas do Brasil. Esse foi a real motivação do golpe e que encontrou a guerra fria e o anticomunismo com perfeitos fundamentos para o golpe. 13) Impossível um golpe contra o executivo sem o apoio fechado dos dois outros poderes, legislativo e judiciário, e o executivo atual tem, apesar de todos os pesares, forte apoio do congresso. Os golpes militares de 60/70 , agora recentemente, Honduras e Paraguai, judiciário e legislativo se uniram contra executivo. 14) Se recentemente houve uma tentativa mais clara do golpe contra o executivo, essa se deu no episódio que envolveu Gilmar Mendes, Presidente do STF, e um senador, à época fortíssimo, Demostenes Torres. 15) Sobre as alianças políticas e econômicas internacionais, se antes "o mundo" temia que o Brasil demandasse para o seu inimigo, a Rússia, hoje, o Brasil mantém relações com outro concorrente do imperialismo, mas, que é bem aceito (na marra) e utilizado por ele próprio, a China. As relações são multipolares. 16) A globalização, e o Brasil completamente adaptado e participante dela, não favorece golpes.

zé lima

- 2015-08-25 21:17:13

Acaba sempre no desejo...

A baboseira acaba sempre no argumento desejoso de que a Presidente reeleita, legitimamente, com 53 milhões de votos, renuncie.

Vá de retro coxinha, junte-se aos seus iguais e, ganhem uma eleição presidencial se puderem, ou melhor: se consegurem votos suficientes.

gaúcho

- 2015-08-25 20:52:30

A aberração Gilmar Mendes

A aberração Gilmar Mendes voltou a atacar, parece que o último samurai do golpismo não vai desistir tão cedo. 

Miguel A. E. Corgosinho

- 2015-08-25 20:12:33

Os promotores do empeachment,

Os promotores do empeachment, dos panelaços que quererm que o governo  desapareça; pela célula dos mutantes que atacam até direitos de trabalhadores, tomem uma sabia decisão: batam, batam, batam, com muuuiita força mesmo, uma frigideira na cabeça.

mario machado

- 2015-08-25 19:15:36

Sr. Luiz Tadeu: Esse

Sr. Luiz Tadeu:

Esse empréstimo "consignado", imaginado e posto em prática por nossos bancos à época do governo Lula, e por sua iniciativa, abre uma estrada para as inimagináveis ações de "assaltos" contra a economia dos mais pobres e daqueles que se entusiasmam pela possibilidade de "ter alguns reais em mãos". Não preciso ir muito longe nem procurar entre os milhares de "iludidos" os falsos "empréstimos consignados" jamais solicitados e assinados por nossos assaltados aposentados. O fato é que aos contra-cheques surgem os "descontos" sem que se saiba, em verdade, se o cidadão à margem de sua atividade profissional solicitou ou pensou cair a essa "armadilha". Na  minha família, dois aposentados passaram por esse constrangimento de ter de provar que não solicitou nada dessa natureza. Imagine-se uma pessoa fragilizada por males físicos - a maioria deles está assim e eu me incluo nessa maioria - descobrindo ser um desses "tomadores de emprésimos consignados" sem ter usado essa "ladina e covarde gentileza" que parte não sei de onde nem de quem. Melhor seria se os governos usassem de justiça e o reconhecimento aos direitos nossos reajustando os valores das aposentadorias ao que percebem mais de um salário-minimo. O resto não passa de "golpe" - esse sim é golpe - de quadrilhas tipo às que sobreviviam nos Estados Unidos durante a Lei Seca. Quem desejar saber mais, que vá ler muito ou que busque à NET explicações sobre esses tempos bicudos à grande Nação norte-americana.

Marco Aurélio dos Santos

- 2015-08-25 19:15:24

Comparar números absolutos é coisa de criança

Comparar números absolutos é coisa de criança. Dificilmente um governo consegue ser pior que o anterior em números absolutos - façanha que Dilma está conseguindo, em grande parte pela herança do Governo Lula. Ainda mais se considerarmos o fato que o PT assumiu o governo logo após a entrada da China como grande player no capitalismo mundial, o que elevou ao teto os valores de nossas commodities (grãos, proteínas animais e minérios). O maior período de bonança da economia mundial, especialmente para países como o nosso (exportadores de matéria prima) coincidiu com em grande parte com o período do Governo Lula - e este não fez nenhuma importante reforma (tributária, previdenciária, trabalhista etc), nem investiu em infraestrutura e muito menos em educação de qualidade. Lula perdeu o Bonde da História e isto se torna mais evidente a cada dia que passa - uma lástima para nosso país e para nossas gerações futuras.

vera lucia venturini

- 2015-08-25 19:04:49

Queria ver banqueiro

Queria ver banqueiro brasileiro democrata com juros baixos e controle do Banco Central por parte do governo. 

Os banqueiros são mesmo democratas?

Manda o Roberto Setúbal, cujo Banco Itaú foi o principal doador da campanha do Aécio, ligar pro protegido e mandar parar com a chantagem do impeachment.

Manda o Trabuco, cujo Banco Bradesco foi um dos financiadores da campanha do Cunha, ligar pro protegido e mandar parar com a chantagem do impeachment.

Mas digamos que a democracia dos banqueiros não chega a tanto. A medida é manter a presidente e o governo na lona para extorquir juros altos. Do jeito que está, é a  medida certa para a defesa da "democracia" deles.

O herdeiro da Globo também disse que ia ficar fora do impeachment. Mas manteve a Globonews e seus pit bulls de plantão desde cedo no domingo para inflar a manifestação dos fascistas(no dia da manifestação da esquerda, um registro rápido, após a manifestação). Presidente na lona e mais verbas para a imprensa é o que importa. Não que o governo deixe de pagar a sua taxa, mas é que a verba vem em borbotões e eles querem em cachoeira.

A gente pode até acreditar em saci e mula sem cabeça. Mas nos fazer acreditar que a elite brasileira trabalha para um país democrático é lamentável.

 

 

 

Maarcos S Souza

- 2015-08-25 19:01:09

Impeachement anti-democrático!

      É inegável que o país esta passando por uma crise econômica , como também é NOTÒRIA a articulação de setores específicos políticos e confabuladores em , ao invés de se unirem e ajudarem o Governo a sair da crise, ciarem uma outra bem maior que imperra o País de crescer e se estabilizar: a crise POLITIQUEIRA!  Esta, sim, é a maior crise que insiste em desarticuar todos os esforços que a Presidente e sua equipe tentam promover para solucionar a já existente. Pôr todos os problemas e mazelas do país sobre os ombros do Governo não exime a oposição de seus deveres e responsabilidades pela crise atual. Todos estão mais atentos aos movimentos e ações dos políticos e seus aliados. Não existe mais aquela população totalmente desinformada e manipulada como era anos atrás.  Ninguém pode negar que houve algumas falhas estratégicas do Governo, Porém, usar isso como desculpa para pedir um impeachement não condiz com a prática democrática. As eleições transcorreram de maneira justa e leal, o eleito foi escolhido por maioria dos votos da população, tal qual diz as regras eleitorais, portanto legítimado é governo que representa a todos os brasileiros. Todos sabíamos que a crise econômica chegaria mais cedo ou mais tarde por aqui. O Governo adiou o máximo que pôde,mas , se até os Estados Unidos sentiram-na , por quê o Brasil não sentiria? Se a maioria da europa passou,e ainda passa  pela crise econômica, por quê o nosso País não passaria?  No entanto, diferente do Brasil, nem por isso pediram impeachement dos Presidentes e Primeiros-ministros por conta da crise!!!

Tulio

- 2015-08-25 18:43:19

Primeira coisa, coloque  tudo

Primeira coisa, coloque  tudo em valores monetários ou em percentual. Colocar o PIB em valor e não colocar dívida em valor e sim em percentual fica estranho. O PIB cresceu muito em valor pois o deflator implícito que é a verdadeira inflação de um país (não a do consumidor) foi muito elevado, cerca de 9% em média. A tx. de crescimento do PIB no governo do PT foi bem baixa, diria pífia se comparada aos outros BRIC´s. E não me diga que a China é grande, pois comparação de um país é feita do mesmo país de um ano para o outro. Não me diga que eles são atrasados pois já são a segunda economia do mundo em termos de PIB, paridade de compra, industrialização, etc.

O governo do PT teve suas vantagens sim, mas muito pouco para justificar tantos erros. que Dilma renuncie em 2016 e uma coalizaão de centro-esquerda de verdade mude o país. Marina, Luciana Gerno e os políticos tradicionais que não forem presos nos próximos escândalos.

armando botelho

- 2015-08-25 18:42:13

Mudaram a constituição ? Já

Mudaram a constituição ? Já não existem mais o impeachement ?  Nossa presidente pode escolher : Irresponsailidade fixcal, com as pedaladas e o uso de verbas da lava jato na campanha politíca  , isso sem falar nas mentiras da campanha , quando enganou o eleitorado menos avisado ...

 

Luiz Buzatto

- 2015-08-25 17:59:52

Viva a Democracia

Luis Nassif...... Viva a Democracia.

Adriana Valente

- 2015-08-25 17:36:53

Fracasso na aliança com o PMDB foi o principal erro, diz Dirceu
Em 2006, observem: erro de PT e Lula. Dilma, politicamente, não era nada até então. Dilminha, uma bodezinha expiatória, para FHC, PSDB, Lula, PT et caterva é uma belezinha, não é mesmo? Os reais senhores do Poder Real já se acertaram, bateram nas cangas, e que seus mulinhas se acomodem com a atual Constituição Federal. Eleição presidencial, por enquanto, só de 4 em 4 anos. Instabilidades têm custos e não vale a pena correr riscos desnecessários, devido à concorrência gerando instabilidade no mercado de propinas. Esperemos 2018 e façam suas apostas senhores jogadores. O croupier do Brazil´s Casino lhes aguarda.  E la barca segue, com tudo como dantes no quartel de Abrantes. https://youtu.be/SMB60b6fJFQ https://www.youtube.com/watch?v=SMB60b6fJFQ   Área de anexos Visualizar o anexo Título.docx  Título.docx    Visualizar o vídeo Casino Trailer - Sharon Stone do YouTube  Casino Trailer - Sharon Stone 

 

Eduardo M.

- 2015-08-25 17:10:06

Apenas em ditaduras e em

Apenas em ditaduras e em governos autoritários o impeachment não é cabível.

No parlamentarismo (mais adotado na europa), por exemplo, é comum a queda de primeiros ministros com desempenhos ruins.

Na democracia é o impeachment o caminho a ser adotado, e só é cabível quando o governante cometeu falhas muito graves, como é o caso da Dilma.

Cristiano Peixoto

- 2015-08-25 17:07:24

Só uma correção:

O 3º Governo FHC ja foi, aconteceu de 2003 a 2006 com Lula e Palocci, e mandaram muito bem por sinal.

Agamenon

- 2015-08-25 16:56:02

Lá como cá más fadas há!
Duas observações: Primeiro que atualmente a democracia é citada para justificar todos os tipos de erros e malfeitos. Torna-se intocável o malfeitor porque puni-lo seria ferir a democracia. Isto lembra a história antiga onde tantos e quantos crimes eram cometidos em nome de deus. E até hoje isto continua, se pensarmos nos islâmicos. Os criminosos políticos tem citado a democracia como se ela fosse uma espécie de bunker, onde, após praticar todo o tipo de irregularidade eles podem se abrigar. O impedimento é um instrumento da democracia, e muito necessário. Serve para impedir que políticos em campanha pincelem uma realidade que não existe para depois cobrar por recuperações da economia. Impede atos criminosos por parte dos políticos que tentam se aproveitar do poder que lhes é concedido pelo voto. E finalmente esta punição é um excelente exemplo aos sucessores para que tenham limites na condução de seus cargos. Segundo que não vai acontecer nenhum impedimento. Já podemos ver claramente isso. A máquina judiciária tem mostrado que não está disposta a dar andamento em questões que levem à punição de políticos. As câmaras estão divididas, propositalmente, já que por lá a maioria deve ter histórias para contar. Duvido que se encontre por lá quem não tira vantagem dos cofres públicos. Resta o teatro. Líderes petistas falam em "pegar em armas" como se isto fosse a coisa mais simples do mundo. Daí exibem a ignorância crônica que povoa esta opção política. Acho intolerável que um indivíduo, cercado por gente que não tem um gato para puxar pelo rabo possa falar em guerra civil. A começar pelas armas. Aonde vão arrumar estas armas, vão comprar na China? Com que dinheiro? Com o dinheiro dos tributos abusivos pagos pela classe média consumidora? Quando se busca a causa histórica que explica os nossos tempos um fato salta aos olhos: foi a criação deste partido de ignorantes e soletrados em sbcampo nos anos 80. É lá que reside o erro. E é pela cassação do registro deste partido que este erro deve ser corrigido. Por isto vale a pena fazer manifestações, não pelo impedimento de Dilma. Dilma, é o de menos. Findo o mandato vai cair fora. Apenas é preciso que se cuide para que não seja sucedida por outro da gang. E nisso conta infelizmente esta porcaria de oposição PSDBista que temos. O maior problema da política de nossos dias é que não há uma oposição decente para fazer frente ao PT. O PSDB é uma creche, chefiada por um indivíduo instável e esclerosado. Escolhe mal seus candidatos e formula campanhas elitistas. Não sabe conversar com a população. Tentam inclusive destruir a economia e as instituições como forma de tentar chegar ao poder. Este é outro problema sério.

Cristiano Peixoto

- 2015-08-25 16:26:03

Que bom que o Lula seguiu

Que bom que o Lula seguiu direitinho a cartilha do FHC, do tripé macroeconômico, da responsabilidade fiscal, da independencia do Banco Central, do pagamento das dívidas, das bolsas de distribuição de renda, ou seja, que bom que Lula foi a favor de tudo aquilo que o PT antes era contra. Do contrário, nenhum desses números apresentados seria possível. Só faltou reconhecer isso, que um governo foi sequência do outro, com mínimas diferenças na gestão economica, exatamente o que propiciou essa evolução. O resultado apresentado é mérito de ambos os governos, mérito do liberalismo econômico e da social democracia. Curioso como a coisa só começou a desandar quando essa cartilha foi deixada de lado.

valterBRASIL

- 2015-08-25 16:22:56

vergonha

vcs tem que mais é que ficar preocupados mesmo , vc não pode deixar isso acontecer , se ela sair as tetas vão acabar , os blogs sujos vão morrer de fome , os MAV vão passar fome , os governo bolivarianos comunistas que o PT alimenta vão tudo passar fome inclusive a venezuela a bolivia e a argentina já estão até chamando os companheiros para a batalha no brasil rsrrssr , se a dilma cair os banqueiros que ganharam 8 vezes a mais no governo lula pixuleco vão ficar raivosos e vão parar de bancar alguns puxa sacos do governo ...vc ta certo não pode deixar acontecer .  

OBS : Só um lembrete o lula pediu a saída de FHC e pediu a saída do Sarney e o PT apoiou e vcs não disseram que era golpe , se nós somos golpistas então o papai lula é golpistas duas vezes. e sei que vc não deixar esse comentário aparecer pois ele é contra aquilo que vcs apoiam (apoiar a ANTA QUE VAI CAIR  E O MOLUSCO QUE TA ESCONDIDO EMBAIXO DA CAMA ) só digo a vcs que tem muita gente que não vai dessistir enquanto não tirar esses canalhas comunistas apoiadores de aborto desse país ....

W. Gusmão

- 2015-08-25 16:22:00

Ora Ronald, vou responder D2,

Ora Ronald, vou responder D2, o PT fracassou sim ...:

FRACASSOU EM FRACASSAR ...

Que era o que a turma de lá tinha certeza que ia acontecer, motivo dos desvarios presentes.

Números ... nada mais belo do que números, quando verdadeiros, lógico.

Carlos R

- 2015-08-25 16:17:49

Mudar de Fato

Vamos falar sério ?  Pois bem em 1980 aproximada 119 milhões - 2010  aproximadamente 210 milhoes de brasileiros.

Precisamos tornar o País autosuficiente em alimentos,  não esquecendo saúde, segurança, educação e saneamento básico, moradia etc. Nunca esquecer o avanço da pirataria, informalidade, importados da china,certos monopólios, tráfico de drogas, corrupção, justiça lenta, cega e algumas vezes partidarizada.

Trocar governos com idéia de encontrar um salvador não funciona, basta observar que atualmente criaram medidas para contentar parcela da população,  apenas a reprise histórica " Pão e Circo".  Reformar a educação básica, ignorando ideologias apenas educando e promover o progresso, consciência ambiental, respeito, dignidade, civismo, ética e solidariedade parece não fazer parte da idéia de mudança. Dividiram a população com cotas, bolsa familia que apenas contempla certas pessoas com o bônus natalidade, esquecendo que tal beneficio é diluído com a crescente demanda populacional. 

Movimentos sociais querem tudo de graça, clamam pois pagam impostos  esquecendo que outros que tem casa, 02 filhos, carro muitas vezes trabalham pesado, estudam a noite, pagam plano de saúde pois o sus foi minado com idéias de caridade, desvios, injustiças e outros absurdos deixando seus contribuintes desguarnecidos. Atualmente quem procura fazer o correto é rotulado, virou culpado de estudar e com esforço e dedicação ganhar um pouco mais. NÃO EXISTE ALMOÇO GRÁTIS, NÃO EXISTE PASSE LIVRE, NÃO EXISTE BOLSA FAMILIA SEM RETIRAR 14 BILHOES DOS COFRES DO TESOURO NACIONAL - VALOR QUE FALTA NA SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA, PARA CONSTRUÇÃO E MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA PRISIONAL E MORADIA.

Reflexão, precisamos rever o egoismo que tomou conta do País, empresários, políticos, população em geral.... cada um deve rever sua condição, atitudes e fazer a diferença com seus atos. O governo não obriga alguém a ter 5 filhos antes mesmo de ter emprego, casa ou plano de saúde logo não podemos jogar no colo da população o resultado de nossas atitudes. O governo é o povo, logo qualquer vantagem é paga com o dinheiro de todos, propinas, desvios, roubos, vantagens, o grátis aqui e ali vai faltar  para mudar e construir um País justo, digno e mais igual.

Chega de tanta vaidade, orgulho e arrogância, partidos políticos precisos olhar melhor o que realmente estão fazendo, precisamos de pessoas responsáveis pois algumas atitudes podem provocar ruína a longo prazo. Políticos, pessoas, movimentos, partidos passam....  precisamos deixar coisas boas que elevem a humanidade sem destruir o que realmente vale a VIDA.

Geraldo de Carvalho Jr

- 2015-08-25 16:16:50

Tal qual uma decisão da

Tal qual uma decisão da justiça, o resultado de uma eleição tem que ser acatado. Achei impróprio o destaque dado a essa matéria. Nada mais natural, banqueiros que lucram mais nas crises não queiram mudanças... Os resultados expressivos dos maiores bancos contrastam com os pífios resultados das indústrias e empresas em geral. Resultados obtidos a custa da exploração da miséria, dos juros extorsivos e das armadilhas dos cartões de crédito e outras arapucas, tudo com a aprovação do governo. O cidadão está totalmente desprotegido em relação ao sistema financeiro.

Carmem S

- 2015-08-25 16:15:07

Excelentes informações

Muito bacana Ronaldo,

Quanta informação importante que a mídia esconde.

Pena que as pessoas não exergam isso. Pensa quem se benficia com a crise? Só banqueiros certo?

 

 

carlos alves

- 2015-08-25 16:11:38

SA-MI

AVISA LÁ

Miguel A. E. Corgosinho

- 2015-08-25 16:02:46

A convergência harmônica do

A convergência harmônica do mundo econômico está sendo saqueada no esconderijo tecnológico.

Os políticos nunca sabem que o destruidor é mais rápido - o fundamento em que vivemos é do seu longo prazo e ele é digital.

Alguns setores vitais se uniram a esse poder sombrio e aceitaram a degustação financeira.

Capitei um sinal do pior dos cenários: as nações estão ficando sem tempo.

Já não há nenhum país a salvo nesse sistema em si.

Os EUA era a ponte entre o jogo dos dois mundos.

Agora a visão do mundo depende do caos que sai dos portais dos dominadores da terra.

A era da humanidade foi jogada nas transferências eletrônicas.

O novo (tempo) precisa se enchergar como resgate socialista.

 

 

Renato Ferreira Lima

- 2015-08-25 15:59:32

Se for para levar em consideração meia dúzia

de desequilibrados, então, como devo encarar a fala - bastante explicita -  do Vagner Freitas, o sindicalista de Lacoste, chamando para a luta armada, caso se faça um impeachment (hipótese prevista pela Constituição e decorrente de um processo que passa por aprovação no Congresso)?

Do lado da extrema direita tem gente defendendo a volta dos militares. E do lado da extrema esquerda, tem gente advogando golpe e pacote de censura à imprensa.

Enfim, há de tudo. Mas essa turma é minoria e não enche uma kombi. Ok, os da esquerda enchem alguns ônibus, desde que se garanta o sanduíche de mortadela...

ARAKEM DO FREITAS DO RIO

- 2015-08-25 15:54:01

NO NOVO PAIS NÃO CABE IMPECHMENT

Concordo em um novo pais não cabe impeachment mas para que essa premissa valha ou tenha fundamento temos que ter um novo pais e não esse que está ai à merce destes ladrões sem escrúpulos de colarinho e sem colarinho branco. Outra coisa neste Brasil não cabe impeachment mas cabe a corrupção e cabe a impunidade deste bando que se intitulam políticos todos deveriam ser processados e presos por formação de quadrilha. Um Abraço. 

Moraes

- 2015-08-25 15:51:44

Fácil manipular numeros

A cada vez que nossa presidenta abre a boca, me convenço que ela é como Forrest Gump, mas  ao contrário do pacato personagem ela não é tão bem intencionada. Sua trajetória sempre foi de nomeações e sua única experiência administrativa real foi ser proprietária de uma loja de R$1,99. Na sua forma obtusa de pensar ela realmente deve acreditar que não tem culpa e seu partido está acima de suspeitas afinal os fins justificam os meios. As bobagens que fala apenas comprova sua incapacidade, Dilma nunca passou de uma soldada, cega por uma doutrina dogmática e falida a qual ela é impelida a tentar enfiar goela abaixo do povo brasileiro. Sofre ao chamar um tucano ortodoxo para ministro da fazenda para tentar consertar o estrago causado pela fracassada “nova matriz econômica”. Enfraquecida pela falta de fidelidade das alianças costuradas a base do pior do fisiologismo.

 Uma frase de Carlos Trabuco resume bem a nova matriz econômica imposta pelo PT:

“A ideologia e o preconceito atrapalham porque quando a realidade não bate com as suas ideias, em vez de mudá-las você tenta mudar a realidade. Isso não se sustenta”.

E realmente não se sustentou:

 

Divida pública - Já supera os 2,5 trilhões  -Em 2014, o governo federal gastou R$ 978 bilhões com juros e amortizações da dívida, o que representou 45,11% de todo o Orçamento executado no ano fruto de má gestão no controle da inflação . Nos últimos  12 meses, a dívida pública cresceu 17,28%

Em relação ao pretenso pagamento da  divida externa brasileira Lula fez um adiantamento (não quitou), para fazer este adiantamento, ele trocou a dívida externa pela interna, mas a externa possuía juros bem menores que o Juros internos.No final esse mito não passa de mais uma ferramenta de marketing e auto promoção  que saiu caro ao povo brasileiro.

21.768 cargos de livre nomeação com despesa total de R$ 1 bilhão, por ano ( apenas 321 têm apenas o primeiro grau completo) com salário médio de R$ 10.000,00 - Dilma criou 456 cargos do tipo desde o começo do governo; Lula criou 3.496 e FHC, 767.

Corrupção e aparelhamento do estado comprovados (estes sim como nunca vistos antes)  justificados sobre um pretenso bem maior ou simplesmente negados.

No meu meio profissional o desemprego é uma realidade, e este governo não possui as ferramentas para mudar este quadro que se agrava a cada dia que esta mulher se mantém no cargo.

A inflação é outra realidade, que aliada ao desemprego mina todos os tais avanços sociais citados por quem apoia este governo.

Todos os partidos praticam corrupção, porém apenas o PT apresenta 3 ingredientes que considero de extrema periculosidade para democracia:

Culto à personalidade (LULA)

Populismo demagógico

Dogmatismo doutrinário

Na história do mundo estes ingredientes somados a incompetência e corrupção sempre ocasionaram caos e destruição.

C.Paoliello

- 2015-08-25 15:50:46

Militares da reserva dizem NÃO! ao golpe

Até militares da reserva dizem NÃO ao golpe

http://www.viomundo.com.br/politica/o-dia-ate-militares-de-pijama-pulam-fora-do-golpe-para-terror-das-viuvas-da-ditadura.html

JBzinho

- 2015-08-25 15:24:50

Ferreirinha da Silva qual a

Ferreirinha da Silva

qual a alternativa? O neoliberalismo no qual os Dantas e Lehmans ganhavam dinheiro limpamente, em cima de insiders de taxas do Tesouro? Mises lava mais branco.

JBzinho

- 2015-08-25 15:21:18

Nick, não sei se alguém lhe

Nick, não sei se alguém lhe disse alguma vez, mas você é muuuuito chato. Qual o interesse de saber se é ou era leitor da Carta Capital?

JBzinho

- 2015-08-25 15:20:08

Ferreirinha, lamento

Ferreirinha, lamento informar, se alguém não lhe disse antes, mas você é um imbecil.

Só um imbecil acha que um país funciona como uma empresa. Daqui a pouco vai propor escolher a presidência por um head hunter. Sabe o que é head hunter? Não deve saber, porque você é politicamente e intelectualmente imbecil.

marcobergam

- 2015-08-25 15:19:49

Acredito e desejo que o

Acredito e desejo que o governo liderado pelo PT seja bem-sucedido, da mesma forma que para o Syriza na Grécia, o Podemos na Espanha, Maduro, Morales, Correa, Kirchner, e quem mais de dispuser a melhorar a situação e as injustiças nos seus países.

Se o PSOL ou o PSTU se viabilizarem, também terão meu apoio. 

Erros a esquerda sempre cometeu e sempre cometerá, o que não quero é o retrocesso.

Idalma

- 2015-08-25 15:06:14

O Braail mudou, o povo mudou

O Braail mudou, o povo mudou para melhor, mas as mentes insanas do egoísmo da oligarquia e da elite conservadora continuam arcaicas, infelizmente. É essa casta que precisa ser impichada, simples assim.

Antonio C. Ferreira

- 2015-08-25 15:02:09

Desinformação ou dane os outros

Inacreditável falarem em golpe, trocar pessoas sem capacidade ( econômica e politica ) é comum em um mundo real e um mundo sem dane se os outros. O Sr. Lula colocou seu projeto ideológico na frente das pessoas a Dna. Dilma apoiou esse projeto e tem pessoas que acham que é golpe, tem que trocar por que não faltou tempo faltou patriotismo ( lembrar que ultima passeata a favor do pt estavam de vermelho ). Quero registrar que eu não sou idiota quando ela falou que não sabia, que não percebeu eu não sou apaixonado pela política eu quero um pais decente.

Fernando Siqueira

- 2015-08-25 15:01:10

crise boa para banqueiros

Sempe procuro entender que uma economia não pode segurar o consumo de um país. Ora, temos exemplo na economia americana, foi em 2008 para o fundo do poço diante da bolha imobiliária. O que o FED o BC dos americanos fez, reduziram o Juros a quase zero, para manter o consumo e a arrecadação de recursos públicos para manter o Estado em pé. Aqui no Brasil a pressão de alguns idiotas economistas dirigidos por banqueiros, vem a midia, dizer que precisa conter o consumo devido a alta de inflação. É uma imensa e enganosa mentira economica. Vejam o que vem ocorrendo com atividade industrial, comercial e serviços ficaram estagnadas. Os senhores banqueiros nem sabem o que é crise nunca esploraram tantos os consumidores de emprestimos com os Juros mais abusivos do mundo. Sempre digo como critico severo contra  banqueiros, não entro em banco há mais de 30 anos, sindo muito feliz e não tenho problemas financeiros e a chateação de dirigidos de bancos. Em resumo, sempe digo. colocaram um raposa no galinheiro, ministro Levy é funcionário ou foi do Bradesco, indicado por Lazaro Brandão. A presidente Dilma é uma péssima adminisatradora, veja, recentemente, autorizou liberar através da Caixa Federal e Banco Brasil mais de R$ 8 bilhões para as montadoras manterem os empegos a juros subsidiados. Não da para entender: as montadoras podem trazer os dólares de países sedes no exterior e transformar em muito dinheiro pela desvalorização do real e não tem recursos para pagar os aposentados, com vive a precária saúde fálida, emprestando tanto dinheiro que foi para Copa do Mundo e agora as olimpiadas que corre sob alta corrupção. Fica dificil o brasileiro aceitar essas condições de governo do partido PT e aliados diante de tanta corrupção e agora a nova "Eletrobrás" na Usina Angra e Belo Monte, cuja soma das duas atinge R$ 45 bilhões de reais no mesmo esquema de corrupção da Petrobrás, para mim como jornalista acabou o partido do PT e alguns aliados. Isto é um Brasil que não queremos.

Álvaro Noites

- 2015-08-25 14:53:13

Muito bom.

Só com fotos e/ou desenhos para as Olavetes ou as Bolsonetes enxergarem.

Henrique Leite

- 2015-08-25 14:44:36

Onde assino ??

A elite branca que a esquerda rotula de coxinha, nada mais é a classe média indignada que trabalha e mata um leão por dia pra manter suas famílias e fazer a economia do país girar. Os Banqueiros, empreiterios e grandes empresários não representam essa elite branca indignada, justamente pelos altos lucros conquistados nesse desgoverno do PT... 

 

Wilton Santos

- 2015-08-25 14:31:26

Contra fatos não há argumentos cara pálida!!!

Hänsel

- 2015-08-25 14:29:38

Muito bem lembrado Ronald2. O

Muito bem lembrado Ronald2. O PIG comete um crime de lesa-pátria ao esconder estes dados da população e o resultado é a criação de uma legião de coxinhas mal informados e lobotomizados ansiosos para botar fogo no país.

NICKNAME

- 2015-08-25 14:20:01

vc lê pela metade, né? Não surpreende.

vc lê pela metade, né?

NICKNAME

- 2015-08-25 14:18:35

detalhe: não sou assíduo em C. Capital. Já fui.

há uns 3 anos, só compro muito esporadicamente pra ter a única semanal legível.

É uma pena que a revista-formato tablóide FORUM não mais exista.

Coisas muito boas parecem ter curta existência. Ou serem quase escondidas, legíveis pra outro perfil de público.

Lucinei

- 2015-08-25 14:16:43

"...independentemente da

"...independentemente da linha política do presidente deposto.

O germe do oportunismo inoculou-se do politicamente imberbe Aécio Neves ao vetusto Fernando Henrique Cardoso, passando pelo inacreditável Gilmar Mendes, a maior ofensa ao republicanismo brasileiro."

Pode ser, sim, que o golpismo tenha sido contrastado, pode ser. Mas o que aconteceu e vem acontecendo na América Laltina não é independente da linha política; e o oportunismo é marca de FH desde o final da década de 70. Não é à toa que José Murilo de Carvalho há muito se refere a ele assim: "quando ele era sociólogo..."

... E em relação ao Gilmar Mendes inacreditável é como não aparece ninguém para contrastá-lo, pois ele e as jogadas políticas dele são mais que manjadas.

Mas o principal é que talvez tenha-se chegado a um entendimento de que mais vale uma presidente enfraquecida para que se possa conter a defesa do patrimônio e do conteúdo nacional, a ampliação dos direitos e a redução das desigualdades do que "melando o jogo" grosseiramente.

a agenda da direita passará mais facilmente assim... E sempre com a ajuda da esquerda que a direita gosta, que faz tudo pra empurrar o centro no colo das forças reacionárias enfraquecendo ainda mais a posição do governo e do PT.

O PT, coitado, está mais perdido do que cego em tiroteio. Dá até pena vê-los tratando um Caiado, por exemplo, como "cavalheiro", como se desejassem seu "respeito"...

Enquanto isso a campanha anti PT e Lula permanece tenaz para que em 2018 todos estejam desmoralizados.

Inclusive essa turma do PSDB, que já se desconectou inclusive do empresariado nacional. Mem sei se junto ao mercado financeiro ainda têm alguma consideração...

Ou seja, vão surgir nomes novos por aí. Talvez seja esse o melhor subproduto dessa chacrinha política toda: o fim dessa geração de 64, dessas neuroses de guerra fria e dessas rixas irresponsáveis. O problema é que, mantidas as regras de financiamento de campanha e a posse das comunicações, a máxima de Lampedusa pode imperar mais uma vez.

A própria rede globo aqui no Rio está fazendo campanha escancarada do Eduardo Paes e do seu sucessor para as eleições já do ano que vem, o Pedro Paulo (enquanto o Haddad apanha sem dó nem piedade em São Paulo).

... E todos sabem quais são as emprei0teiras que estão tocando as obras das olimpíadas. Veremos mais um capíitulo da novelinha pra adolescente "doação boa me quer, doação má não me quer"?

A ver.

RONALD2

- 2015-08-25 14:14:56

INFORMAÇÃO

INFORMAÇÃO:

FONTES:

47/48 – http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas

39/40 – http://www.washingtonpost.com

42 – OMS, Unicef, Banco Mundial e ONU

37 – índice de GINI: http://www.ipeadata.gov.br

45 – Ministério da Educação

13 – IBGE26 – Banco Mundial

 

Acho que as pessoas que defendem um golpe contra o governo eleito se dividem em duas: as mal informadas e as mal intencionadas. Espero que os meus amigos, alguns que estão embarcando nesta corrente golpista, estejam entre os mal informados.

 

X

Afinal, o PT fracassou em que mesmo?

1. Produto Interno Bruto:

2002 – R$ 1,48 trilhões

2013 – R$ 4,84 trilhões

 

2. PIB per capita:

2002 – R$ 7,6 mil

2013 – R$ 24,1 mil

 

3. Dívida líquida do setor público:

2002 – 60% do PIB

2013 – 34% do PIB

 

4. Lucro do BNDES:

2002 – R$ 550 milhões

2013 – R$ 8,15 bilhões

 

5. Lucro do Banco do Brasil:

2002 – R$ 2 bilhões

2013 – R$ 15,8 bilhões

 

6. Lucro da Caixa Econômica Federal:

2002 – R$ 1,1 bilhões

2013 – R$ 6,7 bilhões

 

7. Produção de veículos:

2002 – 1,8 milhões

2013 – 3,7 milhões

 

8. Safra Agrícola:

002 – 97 milhões de toneladas

2013 – 188 milhões de toneladas

 

9. Investimento Estrangeiro Direto:

2002 – 16,6 bilhões de dólares

2013 – 64 bilhões de dólares

 

10. Reservas Internacionais:

2002 – 37 bilhões de dólares

2013 – 375,8 bilhões de dólares

 

11. Índice Bovespa:

2002 – 11.268 pontos

2013 – 51.507 pontos

 

12. Empregos Gerados:

Governo FHC – 627 mil/anoGovernos 

Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano

 

13. Taxa de Desemprego:

2002 – 12,2%

2013 – 5,4%

 

14. Valor de Mercado da Petrobras:

2002 – R$ 15,5 bilhões

2014 – R$ 104,9 bilhões

 

15. Lucro médio da Petrobras:

Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano

Governos Lula e Dilma – R$ 25,6 bilhões/ano

 

16. Falências Requeridas em Média/ano:

Governo FHC – 25.587

Governos Lula e Dilma – 5.795

 

17. Salário Mínimo:

2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)

2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)

 

18. Dívida Externa em Relação às Reservas:

2002 – 557%

2014 – 81%

 

19. Posição entre as Economias do Mundo:

2002 – 13ª

2014 – 7ª

 

20. PROUNI – 1,2 milhões de bolsas

 

21. Salário Mínimo Convertido em Dólares:

2002 – 86,21

2014 – 305,00

 

22. Passagens Aéreas Vendidas:

2002 – 33 milhões

2013 – 100 milhões

 

23. Exportações:

2002 – 60,3 bilhões de dólares

2013 – 242 bilhões de dólares

 

24. Inflação Anual Média:

Governo FHC – 9,1%

Governos Lula e Dilma – 5,8%

 

25. PRONATEC – 6 Milhões de pessoas

 

26. Taxa Selic:

2002 – 18,9%

2015 – 14,25%

 

27. FIES – 1,3 milhões de pessoas com financiamento universitário

 

28. Minha Casa Minha Vida – 1,5 milhões de famílias beneficiadas

 

29. Luz Para Todos – 9,5 milhões de pessoas beneficiadas

 

30. Capacidade Energética:

2001 – 74.800 MW

2013 – 122.900 MW

 

31. Criação de 6.427 creches

 

32. Ciência Sem Fronteiras – 100 mil beneficiados

 

33. Mais Médicos (Aproximadamente 14 mil novos profissionais): 50 milhões de beneficiados

 

34. Brasil Sem Miséria – Retirou 22 milhões da extrema pobreza

 

35. Criação de Universidades Federais:

Governos Lula e Dilma – 18

Governo FHC – zero

 

36. Criação de Escolas Técnicas:

Governos Lula e Dilma – 214

Governo FHC – 0

De 1500 até 1994 – 140

 

37. Desigualdade Social:

Governo FHC – Queda de 2,2%

Governo PT – Queda de 11,4%

 

38. Produtividade:

Governo FHC – Aumento de 0,3%

Governos Lula e Dilma – Aumento de 13,2%

 

39. Taxa de Pobreza:

2002 – 34%

2012 – 15%

 

40. Taxa de Extrema Pobreza:

2003 – 15%

2012 – 5,2%

 

41. Índice de Desenvolvimento Humano:

2000 – 0,669

2005 – 0,699

2012 – 0,730

 

42. Mortalidade Infantil:

2002 – 25,3 em 1000 nascidos vivos

2012 – 12,9 em 1000 nascidos vivos

 

43. Gastos Públicos em Saúde:

2002 – R$ 28 bilhões

2013 – R$ 106 bilhões

 

44. Gastos Públicos em Educação:

2002 – R$ 17 bilhões

2013 – R$ 94 bilhões

 

45. Estudantes no Ensino Superior:

2003 – 583.800

2012 – 1.087.400

 

46. Risco Brasil (IPEA):

2002 – 1.446

2013 – 224

 

47. Operações da Polícia Federal:

Governo FHC – 48

Governo PT – 1.273 (15 mil presos)

 

48. Varas da Justiça Federal:

2003 – 100

2010 – 513

 

49. 38 milhões de pessoas ascenderam à Nova Classe Média (Classe C)

 

50. 42 milhões de pessoas saíram da miséria

 

NICKNAME

- 2015-08-25 14:14:39

O peito de Paulo Henrique Amorim em Carta Caapital imperdível

"a catilinária aguda Paulo Henrique Amorim", entrevista nesta edição impressa de Carta Capital.

Não sei por que não é reproduzida por esse blog, GGN ou Posts do Dia, em destaque título, ou num canto como o Fora de Pauta.

Alguém teria hipóteses sobre tal omissão? Ainda tenho esperança de que venha a ser publicado no blog.

JOAO BASTOS

- 2015-08-25 14:07:03

juros de 300%

Meu caro, se não tá endendo.

O Brasil tem uma enorme implicancia com os USA, lá os caras reduz o juros a ZERO pra economia funcionar, ok.

Aqui a gente eleva os juros para os BANCOS e FINANCEIRAS engorderem, e depois financiar a continuidade da bagunça, entendeu. Não liga para o Luiz Nassif é economista financeiro tipo ITAU, BADESCO, vai defender sempre.

Jose Mayo

- 2015-08-25 14:04:55

Luiz, se informe melhor...

"Empréstimo consignado" é para quem tem provento (aposentados e pensionistas) ou salário estável (estabilidade no emprego), não para o "povão".

Quanto à classe média, desde que não seja ela a que tenha pagar, não se incomoda com quem pegue empréstimo. Quem se incomoda com isso (com quem pega empréstimos), parece que é o atual governo, já que os juros estão sob seu controle e não param de subir. Talvez seja para o nosso bem, vai ver que não quer que nos endividemos...não é?

mclane

- 2015-08-25 14:01:23

Entrevistar banqueiro e

Entrevistar banqueiro e empresário que se deu bem com BNDES é levantar a bola pra cortar o discurso de um ótimo governo. Faltou o pessoal da Friboi, Ambev, CSN,  dente outros. 

EEnquanto isso, a presidente alega ignorância na previsão da crise. Piada kkk

Clif almeida

- 2015-08-25 13:57:26

Novo? Um zumbi é novo?

Parabéns pelo excelente comentário. O que temos aí podemos chamar de ZUMBI. Criatura que fica vagando em busca de saciar uma famigerada e interminável fome de se manter no poder (sendo que só ela pensa que ainda tem poder).

JOAO BASTOS

- 2015-08-25 13:57:22

DILMA NÃO IRÁ SOFRER

Meu caro, se eu mentir no trabalho perco meu emprego, se enganar meu patrão com numeros fantasiosos perco meu emprego, no caso da Sra Dilma e me sentindo um dos seus patrões vou despedi-la, pois me enganou, mentiu para mim. fez com que eu e a maioria do povo brasileiro acreditasse nela. Não é uma questão de quem vai assumir temos uma democracia ou não, ou para o governo continuar mesmo com tanta irresponsabilidade com nosso pais.

Essa senhora tinha que ter no minimo vergonha em dizer que "O GOVERNO DEMOROU A ENXERGAR A CRISE", pois ela não é nenhuma semi-analfabeta, pois vem se encostando no governo há muito tempo. Hoje quase ninquem fala mais sobre a refinaria PASADINA, comprada debaixo de sua cara por U$ bilhao a mais, assunto que era de sua inteira responsabilidade, pois a mesma vinha do ramo de energia desde os tempos da mamata do RGS onde era secretária de Minas e energia. Independe de partido o problema e a mentira e a enganação popular e para mim mentir forjar dados para obter vantagens é crime e deve ser retirada do poder o mais rápido possivel e se não tiver ninquem para assumir deixa um cone no lugar que poderá nos prejudicar menos.  

Paulo F.

- 2015-08-25 13:48:05

Tem certeza?

Que esta no lado certo da terra de ninguém?

Este não é o lado dos apoiadores da Redentora?

Vagalume do Brejo

- 2015-08-25 13:42:36

Sim aqui é um espaço de

Sim aqui é um espaço de esquerda, que bom que ainda temos esta liberdade.

LUIZ TADEU

- 2015-08-25 13:39:08

resposta a José Mayo, comentando que não mudou nada

Mudou sim, antes o povão não pegava empréstimo em banco(pobre), só pegava empréstimo com AGIOTA. Depois que o LULA criou o EMPRÉSTIMO CONSIGNADO, o povão passou a pegar bolada nunca visto. Em contrapartida, os Bancos passaram a também oferecer crédito bancário, além do consignado. Isso começou a incomodar a classe média (FHC e a extrema direita do país).

jose julio de oliveira netoj

- 2015-08-25 13:37:26

Oprimido quem ?

Ódio de classe disseminado pela direita ????

Debates racionais substiruidos por gritos de intolerância ????

Criaturas das trevas ????

Crise internacional ????

A qualquer momento o judiciário PODE CRIAR algum imbrólio jurídico para prender Lula ????

Ainda haverá muitas ofensivas contra a democracia brasileira e as forças progressistas ????

Discursinho comunista de quinta categoria, não dá nem para comentar, PREVISSÍVEL

jose julio de oliveira netoj

- 2015-08-25 13:36:16

Oprimido quem ?

Ódio de classe disseminado pela direita ????

Debates racionais substiruidos por gritos de intolerância ????

Criaturas das trevas ????

Crise internacional ????

A qualquer momento o judiciário PODE CRIAR algum imbrólio jurídico para prender Lula ????

Ainda haverá muitas ofensivas contra a democracia brasileira e as forças progressistas ????

Discursinho comunista de quinta categoria, não dá nem para comentar, PREVISSÍVEL

gustavo SP

- 2015-08-25 13:29:04

Concordo

Wilson, compartilho da atmosfera hostil que se instalou na elite paulistana, a qual convivo por distintas razoes. Ha uma intolerância histérica coletiva sem precedentes. Sempre soube do viés sectário, materialista e individualista da sociedade paulista, mas parece que toda essa histeria anti-PT exacerbou tais sentimentos.

Até então eu tolerava e ignorava, mas chegou a um ponto que isso estava intoxicando a mim e meus familiares, principalmente meus filhos, a quem pretendo passar alguns valores, e por conseguinte me vi obrigado a romper relações com parte dessa gente ensandecida.

 

Isso posto, cabe a nós fazer o contraponto e explicar que erros devem ser punidos sim pela atual gestão, porem explicar que todo este movimento golpista é hipócrita no sentido que permitem-se e ignoram-se mal feitos de gente de outros grupos, inclusive com manipulação diariza de grupos de mídia com interesses outros que não o de informar a verdade.

NICKNAME

- 2015-08-25 13:22:42

sim, aki, há espaço à divergência de idéias, civilizadamente

Mas que se põe a inibir aberta ou sutilmente o ínfimo espaço ao contraditório.O termo jocoso Irmandade(Beatice, segundo uma vez Gunter usou)é pra cada seguidor deste ou daquele público,cada qual com seu perfil.Examinemos o perfil dos cadastrados ou visitantes mais ativos deste. Há os masoquistas, e outros há que tomam coragem e gritam que o rei está nu (lembremos a parábola). Não sou fiel, e quebro meu juramento voltando a dar pitacos e ao multimídia do dia. Atendendo a inúmeros pedidos que recebi.  ;-)

Afrânio

- 2015-08-25 13:18:12

sem comentário

.....e a coisa ja começou nebulosa. 

https://jornalggn.com.br/noticia/o-tse-e-a-descoberta-do-programa-de-fraude-nas-urnas-eletronicas

NICKNAME

- 2015-08-25 13:15:46

afinal, o blogueiro e ponto positivo sobre testas de ferro

de banqueiros. Parabéns. Mas há uma turma que é mais realista do que o rei (no bom sentido, é um ditado). O texto fala em democractas convictos. "Democratas convictos", Nassif?... (relembrar o post-título sobre Roberto Amaral pregando golpe de esquerda, post em que participantes e visitantes silenciaram. E há num certo blog pleno de democratas não-tão-convictos. Vindos de esquerdas, centro-esquerdas, tudo vale? Tudo é relevado?

Tulio

- 2015-08-25 13:12:14

Companheiros do PSOL e PSTU.

Companheiros do PSOL e PSTU. Tenham misericórdia do PT. Antes de defensores da esquerda devemos defender a justiça, representada na terra por Jesus Cristo. Aqui nesse blog tem muita gente de bom coração que ainda acredita no PT. Deixem que o tempo os faça reconhecer seus erros, sem massacre, por favor. Aqui é um espaço deles. Vamos respeitar.

Tulio

- 2015-08-25 13:12:13

Companheiros do PSOL e PSTU.

Companheiros do PSOL e PSTU. Tenham misericórdia do PT. Antes de defensores da esquerda devemos defender a justiça, representada na terra por Jesus Cristo. Aqui nesse blog tem muita gente de bom coração que ainda acredita no PT. Deixem que o tempo os faça reconhecer seus erros, sem massacre, por favor. Aqui é um espaço deles. Vamos respeitar.

Tulio

- 2015-08-25 13:05:45

Liga não, isso é agiotagem

Liga não, isso é agiotagem oficializada. O Brasil é o paraíso dos banqueiros mesmo. A Grécia paga 2% a.a. pra Troika. Nós pagamos 14,25% aos bancos brasileiros. Era isso que a aquela propaganda contra Marina dizia? Que os banqueiros tirariam comida do trabalhador?

Ah, quem se elegeu foi a Dilma... Desculpem, ela é nossa "coração valente".

Tulio

- 2015-08-25 13:05:43

Liga não, isso é agiotagem

Liga não, isso é agiotagem oficializada. O Brasil é o paraíso dos banqueiros mesmo. A Grécia paga 2% a.a. pra Troika. Nós pagamos 14,25% aos bancos brasileiros. Era isso que a aquela propaganda contra Marina dizia? Que os banqueiros tirariam comida do trabalhador?

Ah, quem se elegeu foi a Dilma... Desculpem, ela é nossa "coração valente".

Jossimar

- 2015-08-25 12:59:58

Não precisa dizer mais

Não precisa dizer mais nada:

"Qual será o próximo pilar que usarão !
Eles não desistem. Alguem gastou muito..."

Por enquanto deram uma trégua porque conseguiram tudo o que queriam.

Os rentistas venceram. O Governo Dilma perdeu. E de goleada.

juliano roberto

- 2015-08-25 12:53:32

Eu ia estranhar se o Itaú e o

Eu ia estranhar se o Itaú e o Bradesco fossem favoráveis ao impeachment, Eles tiveram os maiores lucros da história das empresas brasileiras justamente agora no governo petista. Os socialistas falavam tão mal das elites, mas seu desgoverno é marcado por alianças corruptas com as maiores empreiteiras do país, com os banqueiros e com pessoas do quilate de Collor, Renan e Sarney. Aliás, chamar essa quadrilha de "socialista" é um escárnio com as pessoas sérias que defendem essa ideologia. É mais ou menos como associar o Estado Islâmico a todos os muçulmanos.

Marco Antonio L.

- 2015-08-25 12:53:22

http://www.vermelho.org.br/no

http://www.vermelho.org.br/noticia/269390-331#.VdxkUSfQiuF.facebook

Renato Ferreira Lima

- 2015-08-25 12:53:17

Eufemismos

Inflexão para o centro = gastamos o dinheiro e agora temos que tapar buraco.

Agenda Brasil do Renan = um amontoado de propostas, algumas delas com tramitação no Congresso, nenhuma delas factível de mudar de fato o status quo vigente - o contínuo e crescente endividamento do Estado. Convenhamos, Renan Calheiros não é exatamente um agente modernizador de coisa alguma - vide a região controlada diretamente por este senhor.

Socialismo e Keynesianismo duram enquanto durar o dinheiro dos outros ou enquanto as commodities tiverem preço alto. USSR quebrou assim que os preços do petróleo foram caindo; Europa durou enquanto a produtividade ainda era alta.; vejam que na Alemanha, ainda um dos maiores exportadores do mundo, a situação está bem melhor (e eles já começam a se perguntar até quando vão ter que sustentar os outros). Estamos quebrando por aqui. Na verdade, já quebramos.

Sem dinheiro não há socialismo, o que já foi atestado inclusive pelos defensores do regime cubano: "o que matou Cuba foi o bloqueio americano". Curiosa situação em que, para que o socialismo existisse era necessário... capitalismo consumista! Mas eles nunca se deram conta da contradição da coisa. Nem esperemos isso, pois, para essa turma, a frase de efeito e a teoria vêm antes dos fatos - esses são sempre sacrificados no altar do pensamento único.

ricardofp

- 2015-08-25 12:52:47

continua o velho bla bla

continua o velho bla bla bla.... sou a favor da dilma, mas contra a politica economica !!! como pode isso ??? um nao existe sem o outro !!!! tchau Dilma ... e Luis Nassif, se ficar c sdds ... vai c ela!!!!!!

arkx

- 2015-08-25 12:51:40

sob cerco

o novo jamais estará na via parlamentar. quando o PT foi fundado a via parlamentar foi considerada como complementar e, portanto, deveria se subordinar aos movimentos pela base. a própria estrutura organizativa do PT previa como instância máxima os Núcleos de Base.

“Art. 72º - As decisões importantes dos Diretórios e das Bancadas deverão ser tomadas após consulta aos Núcleos de Base do Partido, nos termos dos artigos seguintes.”

Estatuto do PT - 1980

http://novo.fpabramo.org.br/content/encontros-nacionais-do-pt-resolucoes

a base social para o nascimento do novo já existe. os votos nulos, brancos e abstenções foram superiores a votação recebida por Aécio no 1º turno. nas eleições de 2014. no Rio, o total de nulos, brancos e abstenções superou a votação de Pezão no 1º turno. o candidato do PSOL empatou tecnicamente com o Lindinho no município do Rio de Janeiro. em Niterói ficou em 2º lugar.

o novo está sob cerco. seu parto é a longa tradição brasileira de conciliações pelo alto, de transições tuteladas, de modernizações conservadoras, de reformismo sem reformas. o parto do novo é o parto de cada um de nós que desejamos nos reinventar.

.

marcos antonio de souza garcia

- 2015-08-25 12:49:59

Sim esta na constituicao

Srs

Democracia a grosso modo, governo do povo , pelo povo , para o povo.

Esta implicito sim que governos que saem da linha mestra de nossa consituicao podem ser removidos.

Nao comfundam empeachement com golpe.

Golpe e tirar pela forca um presidente, fechando o congrosso.

Empeachement e submeter um presidente com graves desvios na constituicao de continuar no poder, atraves do voto do congresso que foi eleito pelo povo.

José Roberto Silveira

- 2015-08-25 12:48:33

Que país novo?

Que país novo, cara pálida? Continua tudo na mesma. A velha crise que o PT e Dilma não conseguem resolver. O aparelhamento da máquina pública e os gastos desenfreados. Acorda para a realidade.

Jose Mayo

- 2015-08-25 12:42:59

Nunca num governo já "reeleito" ("fora de páreo", "pato manco")

Talvez na pressão popular.

JOSE TADEU RAYNAL ROCHA

- 2015-08-25 12:42:25

apuração

Adequadissimas e coerentes as colocações de Luis Nassif.

Uma questão: apura-se pelo lava-jato os políticos e as empreiteiras.

E o sistema financeiro, seus bancos com lucros estratosféricos, financiadores de politicos e de partidos politicos, não vão apurar nada???

Seria ótimo termos uma análise sábia de dr. Luis Nassif a respeito desse segmento!

zegomes

- 2015-08-25 12:42:01

Ó! Ó! O grupo político que

Ó! Ó! O grupo político que ganhou a eleição (PT e aliados) deveria colocar o Paulinho da Força? Chega de burrice, Zé. Em 2018 seu grupo ganhando pode colocá-lo. Agora não. O povo cedeu o poder temporariamente ao grupo do PT. Os cargos comissionados serão preenchidos por gente desse grupo. Deveriam buscar um desconhecido ou um inimigo? Isso não é aparelhamento, homem de má-fé, é apenas a democracia.

Central de whatsapp do governo para liquidar boatos e grande portal de notícias na internet, TV Brasil nos moldes da Telesur, Voz do Brasil nas televisões (cinco minutos diários basta), Filosofia obrigatória no ensino médio, faculdades, nas provas de ENEM, redação inclusive, vestibulares e nos concursos públicos (especialmente da área jurídica). Já!! Este é um combo mínimo contra a barbárie!

   

Renato Ferreira Lima

- 2015-08-25 12:38:34

O novo país...

Até onde sei, o PT se encarregou de manter o mesmo país de sempre: os aliados eram Collor, Sarney, Maluf. Delfim, o homem que falsificava índices de inflação é conselheiro.  A tal da governabilidade é garantida por meio da distribuição de cargos públicos - prática que remonta à Velha República de Campos Sales (conhecida política do clientelismo / coronelismo). A escola e a saúde continuam uma m..., sem contar as prisões, num claro exemplo de como eles, que se vangloriam de ter estado lá, deram as costas a essa vergonha, tão ocupados que estavam em enriquecer.

E o método administrativo era o mesmo: o tal Estado Empresário que enriquece uma meia dúzia de amiguinhos, sustenta suas amantes e passa a conta do prejuízo para o resto. País novo?!  Só para os agraciados pelo regime e que recebem por fora. Para o resto, continua o de sempre.

Ah... keynesianos... pffff! Os Felipões da Economia.

Airton Azevedo

- 2015-08-25 12:38:28

O que cabe é renúncia. Seria

O que cabe é renúncia. Seria mais rápido e mais decente por parte da " presidente " Dilma. O que não se pode é aceitar um governo comprovadamente corrupto e incompetente destruir o futuro da nação.

josimar

- 2015-08-25 12:37:57

Quem disse que é uma democracia ??

Saímos de uma ditadura militar para uma civil. Governada por políticos sem comprmisso com o povo, sistema educacional falido e grupos economicos adeptos da mamata.

josimar

- 2015-08-25 12:37:54

Quem disse que é uma democracia ??

Saímos de uma ditadura militar para uma civil. Governada por políticos sem comprmisso com o povo, sistema educacional falido e grupos economicos adeptos da mamata.

Under_Siege

- 2015-08-25 12:32:31

o novo está onde, então?

na Rede marinácea?

na Anarquia pura e simples?

Onde estará o novo,  onde?

 

>8<

Cleusa

- 2015-08-25 12:23:30

O veneno escorre pelo canto da boca. Cuidado!!!!!

Quanto veneno! Falando em BNDES. É um aburdo o que estão fazendo com o BNDES. Se não fosse por meio dele a Embraer e tantas outras empresas brasileiras não seriam nada, absolutamente nada. Quebrar os sigilos do Banco favorecem a grupos internacionais em detrimento dos interesses brasileiros. Abaixo essa CPI golpista! Mais um ato de entreguismo e antinacionalismo do Eduardo Cunha, que faz qualquer coisa para salvar sua pele e enriquecer cada vez mais!!

mario machado

- 2015-08-25 12:22:38

comentando desculpas e arranjos

Gostaria de saber a qual novo País se refere o titular desse blog. Será que não se enxerga nada além da ponta do nariz? Dona Dilma desculpa-se - após o dedo do tucano e ex-presidente da República FHC - reconhecendo tardiamente seus grosseiros e comprometedores "erros" não enxergando os 48º de febre da crise que assola o país velho e tão antigo como as práticas absurdas de meterem as mãos à "botija do povo" - os cofres da União! Não há "pais novo" nem "novo país", pelo contrário: ele ficou mais corroído, mais frágil às crises internacionais - ótima a situação da China e de outros para apoiar a crise instalada aqui bem, mas bem antes da crise internacional. Essa desculpa é furada. A nossa crise se iniciou no momento em que se elegeu para comandar o "velho e esfarrapado" Brasil um cidadão e, logo após, uma cidadã sem experiências para cargos eletivos. O Brasil - têm razões os que propalam essa verdade - precisa urgente e seriamente de uma Reforma ao Ensino para que as mentes de nossos cidadãos que dão os primeiros passos à vida civica possam estar vacinadas contra essa "praga" que desertifica a nossa economia já débil e "mate o doente antes do tempo."

Jose Mayo

- 2015-08-25 12:19:56

Um governo que admite juros às claras de até 300% ao ano...

Já foi pro brejo faz tempo e ainda levou o cabresto!

Voltou-se à velha armadilha em que "entrávamos" nos anos 70, onde o cidadão adquiria dívidas num percentual exequível e, se acaso precisasse de renovação do empréstimo, era estripado pelo gerente do banco...

Eu usei o eufemismo de que "muda a moldura, mas o quadro é o mesmo",

... mas no popular o que mudam são "as moscas". O resto é a lesma lerda !

Planter_br

- 2015-08-25 12:19:54

Permita-me

Ademais ,Como diria aquele ditado "Quem gosta de pobreza é Poeta" o PT não tem isto em sua Ideologia. Se é que ainda tem alguma.

O Lula pra quem o conhece ha tempos,sempre esterve do lado dos Ricos e Fortes.Em sua luta Sindical , diz ele que liderou os Metalurgiso mas na Verdae fez uma Greve de 40 Dias em que em sua maioria os metalurgicos perderam Ferias, 13º e os Dias Parados.

Será que alguem se lembra disto.

Sempre esteve ao lado da Montadoras e fez o que fez, com a desculpa de manter Empregos, subsidiou com Isenção do IPI as montadoras e a Linha Branca.

Planter_br

- 2015-08-25 12:19:52

Permita-me

Ademais ,Como diria aquele ditado "Quem gosta de pobreza é Poeta" o PT não tem isto em sua Ideologia. Se é que ainda tem alguma.

O Lula pra quem o conhece ha tempos,sempre esterve do lado dos Ricos e Fortes.Em sua luta Sindical , diz ele que liderou os Metalurgiso mas na Verdae fez uma Greve de 40 Dias em que em sua maioria os metalurgicos perderam Ferias, 13º e os Dias Parados.

Será que alguem se lembra disto.

Sempre esteve ao lado da Montadoras e fez o que fez, com a desculpa de manter Empregos, subsidiou com Isenção do IPI as montadoras e a Linha Branca.

Wilton Santos

- 2015-08-25 12:16:18

O preocupante é a contaminação ideológica espalhada pela mídia..

O preocupante é a contaminação ideológica espalhada pela mídia. Em São Paulo a atmosfera está pesada e densa. Qualquer pessoa que tenha o mínimo de compaixão com os oprimidos não consegue respirar o ar poluído pelo ódio de classe disseminado pela direita. Os debates racionais foram substituídos por gritos de intolerância.

O horizonte no Brasil ainda está nebuloso. Criaturas das trevas estão emergindo e conseguindo impor a era das trevas no país. Eduardo Cunha, José Serra, Gilmar Mendes, Paulinho da Força, Aécio Neves e Fernando Henrique ainda representam uma ameaça real ao país.

E, ainda, a crise econômica internacional representa mais um ingrediente perigoso ao caldo da crise. E a irresponsabilidade da mídia colocou os extremos do país em rota de colisão a ponto de criar uma crise social com consequências imprevisíveis.

É difícil ter certeza de que o clima vai acalmar. A qualquer momento o judiciário pode criar algum imbróglio jurídico para prender o Lula e colocar o partido dos trabalhadores na ilegalidade. Enfim, com o congresso nacional, judiciário e a mídia capturados pela direita podemos esperar pelo pior.

Portanto, ainda haverá muitas ofensivas contra a democracia brasileira e as forças progressistas continuarão sendo colocadas a prova.

Cleusa

- 2015-08-25 12:15:43

Sérgio, apesar do momento a Dilma não é o FHC!

Sérgio, bom dia! Corremos riscos sim! mas, não acredito que isso ocorra. A questão da esquerda é que já batalhou muito pela reeleição da Dilma e se encontrava desarticulada até a pouco. Lembre-se: as esquerdas e o PT não tem espaço na grande mídia e precisa se organizar por meio das redes sociais. Dessa maneira, ficam muito mais complicadas as adesões maciças, como o caos criado propositalmente pela mídia que é porta-voz de grupos poderosos que estão por trás de boa parte da crise existente no Brasil. Mesmo com a zumbização da população os movimentosde esquerda do último dia 20 conseguiu reunir em dez cidades em torno de 200 mil pessoas, levando-se em conta os horários estabelecidos para o evento e ainda realizados numa quinta-feira. É claro que a mídia tradicional nada divulgou sobre as manifestações. Nessa passeata percebeu-se a diferença daquela realizada no dia 16 de agosto, com pessoas totalmente despolitizadas, imbecilizadas e até senis - cuja propostas não eram o fim da corrupção,  mas pedir o impitimam da presidente Dilma e por tabela o do Lula, mesmo sendo ex-presidente. São perceptíveis as grandes diferenças entre os dois eventos. No dia 16, apesar de avaliar que a maioria dos participantes tinham formação superior, o que se viu foi um espetáculo deprimente, vulgar de baixíssimo nível em todos os sentidos. Já o movimento da última quinta-feira apresentou propostas consistentes, visando a legalidade do governo Dilma e contra o golpe e também de críticas duras contra a política econômica implantada. A reorganização das  esquerdas levará algum tempo, mas ninguém está mais dormindo de "toca". Estamos atentos! Acredito que crises são momentos de grande oportunidades mudanças positivas, se as pessoas não estiverem distraídas. Sou uma otimista convicta! Tenho fé que vencerermos essa difícil etapa e fortaleceremos o Brasil nação.

Cleber Silva

- 2015-08-25 12:11:08

País Falido

O país está em total falencia, os estados nem dinheiro para pagar os funcionários tem mais como por exemplo o RS.

E ainda tem gente que continua insistindo em defender essa porcaria de PT, quando a agua bater na bunda vão mudar de ideia, incrivel como a imprensa foi comprada sempre tem um canalha publicando uma matéria e favor desse partido.

isso se chama brasil

Juliano Santos

- 2015-08-25 12:10:41

Sim depende porque eles são

Sim depende porque eles são os donos do capital. Só que eles não deram o aval para a democracia devido aos belos olhos dela. Na conta que fazem em termos de atrapalhar os negócios entra o lado de cá, que é uma sociedade muito mais consciente. Movimentos organizados, ou mesmo desorganizados, mas com indívduos emancipados em sua cidadania.

Não haveria o mínimo da tanquilidade para os negócios porque o pessoal debaixo não iria ficar parado, vendo um governo PMDB/PSDB e/ou PSDB/PMDB arrochando muito mais do que o governo do PT. Os caras sabem disso, caso contrário não fariam o menor esforça pelo mandato da Dilma. Se o impeachment dela fosse um passeio no parque como foi o do Collor, quando todo mundo, pig, PT, movimentos sociais, PMDB, tucanos eram a favor, os grandes empresários dariam um empurrão para cair mais rápido

Ozzy

- 2015-08-25 12:04:56

Claro que o Bradesco e o Itaú

Claro que o Bradesco e o Itaú defenderiam esse governo, apesar do Itaú ter sido "malhado" na campanha eleitoral pela proximidade com a Marina Silva. Afinal, nunca lucraram tanto. E o oligopólio bancário brasileiro é das coisas mais anticapitalistas que existem no mundo, então eles sempre vão adorar um governo altamente intervencionista como o do PT.

Vocês podem ficar com raivinha, mas o governo do PT é sustentado, hoje em dia, pela elite da elite: banqueiros que recebem a bolsa juros e grandes industriais, que recebem a bolsa TJLP.

 

VITOR

- 2015-08-25 12:02:20

NOVO PAÍS SÓ NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES

Só teremos novo país nas próximas eleíções...

Juliano Santos

- 2015-08-25 11:58:14

Falando em vaso, é feio fazer

Falando em vaso, é feio fazer necessidades fisiológicas em público, seu Aliança. Tio Nassif deveria botá-lo de castigo

Juliano Santos

- 2015-08-25 11:54:43

Vania, não há dúvidas de que

Vania, não há dúvidas de que o governo deu uma inflexão para o centro. Se a gente lembrar que a Dilma enfrentou o estigma brasileira dos juros altos. Mas é preciso aceitar que ele perdeu essa batalha. Então só resta um recuo, tático, espero.

Mas devido à formação da presidenta, inegavelmente de esquerda, é cedo para falar em capitulação. Ainda mais que ela não é de capitular. A Agenda Brasil é do Renan, mas não dela. Ela a recebeu bem como parte da trégua pela governabilidade. Vai ter muita água rolando debaixo dessa ponte, nas negociações entorno dessa agenda.Tenha certeza que ela concorda com no máximo metade. Apenas não falou por que não é a hora. 

JoaoMineirim

- 2015-08-25 11:26:39

Para muitos parlamentares,  

Para muitos parlamentares,   o impeachment  é a chance mais real de escapar  dos possíveis desdobramentos da lavajato.

 

gaúcho

- 2015-08-25 11:21:08

Nada supera a sentença:

Nada supera a sentença: democracia é uma condição civilizatória com a qual concordo plenamente.

Há, entretanto, estudos que mostram que o capitalismo floresce com mais consistência em países com regime democrático, um pesquisador indiano que não me recordo o nome (peço desculpas) debruçou-se sobre o tema em ótimo trabalho.

O que ganha relevância no caso brasileiro é que o fiador da democracia foram pesos pesados do PIB nacional que desautorizaram o golpismo da mídia e de parte dos políticos em especial do PSDB, a razão é simples: capitalismo e democracia devem andar juntos. 

Jose Mayo

- 2015-08-25 11:19:22

E agora...

Qual é a diferença, na prática? A de que venceu o "plano B"?

A Banca não perde nunca, Jane, aliás... nunca ganharam tanto quanto no governo do PT, mas querem mais ainda.

José Carlos Brandes

- 2015-08-25 10:56:33

Legal

Mas você poderia dizer QUEM queria fazer isso ?  

QUEM eram os financiadores desse plano diabólico ?

Fabiana C.

- 2015-08-25 10:52:42

No novo país não cabe mais

No novo país não cabe mais este juro estratosférico da taxa selic, que está arrebentando com o Brasil;

Jane Pita de Souza

- 2015-08-25 10:50:38

Golpe

A "morte" de Cunha significa a queda do segundo importante pilar na empreitada de "tomada do país"
----
Olhem o que queriam fazer :
- O PSDB na presidência,
- O PSDB no comando de MG, SP, Paraná
- Cunha no comando da Camara cheia de políticos bem ordinários.
- Alguém do mesmo naipe de Cunha no comando do Senado.
Era esse o plano inicial.
A idéia era obter uma vitória de "cabo à rabo".
Gente deles em todos os postos chave.
----
- Tinham forte confiança que o seu "braço" PSDB ganharia a eleição presidencial.
Afinal, a midia martelou durante todo o mandato de Dilma, Curitiba fornecia tudo que precisasse e, podiam contar com gente deles no STF, PF, TSE, etc, etc.
----
- Investiram pesado para eleger um congresso com políticos o mais ordinário possível.
-  ( Ajudando com dinheiro se elege qualquer um ! )
- Fala-se em 200 ou 300 os que teriam tido "ajuda"
- SERIA UMA ESPÉCIE DE "TOMADA" DO PAÍS POR MEIO DE ELEIÇÃO.
- Tudo por meio de eleição!
- Ninguém poderia contestar nem reclamar.
- Imaginem como ia ficar o povo nesse país !
- Esses caras poderiam aprovar a lei que quisessem !
- A essa hora o povo estaria, literalmente, dançando na "boquinha da garrafa ! "
- Já teríamos perdidos todos os nossos direitos.
----
Veio a eleição ! --Aécio perdeu ! --Aécio perdeu !
O principal pilar da "tomada do país" falhou !
Perderam até Minas !
Alguem ainda duvida que DEUS é brasileiro ?
----
Começou a guerra e o desespero :
Anulação, recontagem, denuncias, nova eleição, impeachment, renúncia
Qual será o próximo pilar que usarão !
Eles não desistem. Alguem gastou muito...
----
Observação :
Considerem, aqui,  "PSDB" e "Cunha e seu bando" não como líderes ou chefes da "tomada", mas apenas como "braços", como instrumentos de quem realmente comanda. Nenhum dos dois grupos tem qualquer interesse em governar ou dirigir o país.  O PSDB nunca se interessou, em tempo algum, nem mesmo em apresentar um plano de governo. Ganham eleição para atender a interesses ocultos.
 

H Menon Jr.

- 2015-08-25 10:45:11

Vontade de acreditar nas boas intenções dessa gente...

Um dos irmãos Marinho garante que a Globo não quer o golpe... Mas um de seus principais porta-vozes - Noblat - sugere sutilmente que Dilma deveria, como Getúlio, se suicidar. Em editorial a Folha afirma que nossa fase de República Bananeira passou; mas Clóvis Rossi garante que quem pensa que impeachment é golpe é energúmeno. Vampiros (também conhecidos como banqueiros...) de repente viram vegetarianos. Não digo que isso seja impossível de acontecer... Mas uma das inúmeras hipóteses para este surpreendente (novo) discurso do grande Capital (e seus arautos) possa ser o da desculpa preventiva, tentar livrar a cara (fomos contra...) depois de ter criado todas as condições para o caos governamental. Ou seja... Vontade de acreditar nas boas intenções dessa gente toda não falta... Mas que dá uma pontinha de desconfiança, isso dá! 

José Carlos Brandes

- 2015-08-25 10:42:35

Não vai ter impechment

Se tiver, o seu Vagner Freitas de Moraes vai pegar em armas para defender o governo popular.

Não só o governo popular como o seu cargo de Conselheiro do BNDES.

 

naldo

- 2015-08-25 10:28:13

Concordo, não tem impedimento

Concordo, não tem impedimento ,mas o preço a pagar sairá muito caro, esse governo já era merrequeiro na bonança, quando deram uma paulada no pib e quiseram mudar a formula do reajuste do minimo, imaginem numa crise brava? Apesar da pesquisa mostrar que o povo está mais insatisfeito com a economia do que qualquer outro motivo, esse governo já mostrou que é ruim de serviço, vão morrer abraçados aos levys, berzoinis e que tais, vai ser mais do mesmo, ferro no povo e alivio e boa vida para os de sempre.

arkx

- 2015-08-25 10:15:25

fim e início

“A entrevista à Folha do presidente do Itaú Roberto Setubal - condenando as manobras para o impeachment - ajudou a desnudar de vez um país velhíssimo, que teimava em se impor sobre o novo.”

“Daqui para frente, a bola volta a Dilma para que se possa, finalmente, encarar os problemas concretos da economia, que não são poucos.”

foi o velhíssimo país que mais uma vez se impôs ao novo interditado de nascer. o impeachment do governo eleito nas urnas já aconteceu. o golpe já foi dado.

o “Fica Dilma” é uma frente da velhíssima oligarquia brasileira, sempre subserviente aos mega interesses internacionais. não foi ao povo e aos trabalhadores que o lulismo recorreu para tentar alguma sobrevida em seu estágio terminal.

o lulismo buscou o apoio daqueles a quem tão bem serviu desde 2003: os banqueiros do Bradesco e do Itaú, João Roberto Marinho, a Fiesp e a Firjan, a CNI, CNT, CNS, o Financial Times e o The New York Times.

esta é a “frente popular e de esquerda” que sustenta o lulismo, para quem o lulismo governa e a cujos interesses atende.

a política econômica desta frente é o “ajuste fiscal”. seu projeto de país é a “Agenda Brasil”. sua bandeira não é a Democracia, e sim a tirania financeira internacional.

a bola jamais retornará à Dilma. Dilma é refém do pacto entre a elite, do acordo de gabinete e do conchavo palaciano que deu o golpe e o impeachment no programa vencedor nas urnas.

Dilma jamais voltará a governar. o golpe já foi dado. quem governa o Brasil é a velhíssima “frente da oligarquia brasileira”: banqueiros, rentistas, empreiteiros, usineiros, agronegócio e mineradores.

quando o velho já está morto mas o novo ainda não conseguiu nascer, surgem os sintomas mórbidos, os fenômenos bizarros e as criaturas monstruosas. este é o tempo que vivemos. uma longa e exasperante noite que persiste em perdurar.

quem quiser buscar o novo, afaste-se do lulismo, de Lula, de Dilma e do PT. tampouco o novo está em siglas como o PSOL e PSTU.

o novo esboçou seu nascimento nas manifestações de junho de 2013. o novo tentou ganhar corpo nos protestos do “Não Vai Ter Copa”, mas Dilma preferiu ficar do lado da FIFA, da CBF e de uma seleção de garotos mimados, expulsando a juventude das ruas para realizar uma Copa de ricos para ricos, obtendo como resultado o fiasco dos 7x1 e deixando como legado nenhum crescimento econômico e ampliação da zona de suspensão de direitos. como conseqüência, a Direita ocupou o vácuo das ruas, bradando pela volta da ditadura.

com mais um repique da crise internacional e o agravamento da crise climática, o novo nos encara nos olhos e se debate dentro de cada um de nós tentando nascer. mas para que isto aconbteça é preciso que cada um de nós deixe o velho morrer dentro de si mesmo. o que precisamos é de um outro jeito de viver.

.

 

Francy Lisboa

- 2015-08-25 10:12:39

Mas vânia, quem disse que

Mas vânia, quem disse que reduzir quantidade é o mesmo que reduzir o papel do Estado?

De onde muita gente tira isso?

Eu escrevi sobre isso, mas não chegou a ir para as cabeças.

https://jornalggn.com.br/blog/francy-lisboa/a-esquerda-corajosa-e-o-eu-coxinha

Nós, que somos mais a esquerda temos que refletir um pouco mais...

Jose Mayo

- 2015-08-25 10:09:02

Desde quando "capitulação" é novidade?

O "novo" seria entender que o que de fato "gira" na economia é o dinheiro do assalariado, o do rico vai pro "cofre do rentismo", que está seguro e pendurado nas tetas da viúva, sem produzir um talo de couve, só "dinheiro parido" que também não circula, mas suga impostos...

O que está aí não é novo; sequer é novo o apoio de supostos empresários (na verdade GIGOLOS do governo), sempre que o "vento da mudança" sopre na direção dos seus bolsos.

Não se espantem se, em nome do quer que seja (o que muda é a moldura, mas o quadro e sempre o mesmo), alguém redescobrir que o Estado é ineficiente e as privatizações começarem de novo.

Sergio Saraiva

- 2015-08-25 10:05:44

O risco FHC.

O risco é o o custo da manutenção da ordem democrática ser pago pela classe trabalhadora.

A concertarão foi feita à direita, pelos empresários, pelas entidades de classe dos patrões. A esquerda, as centrais sindicais e os movimentos populares demoraram muito em perceber a bandeira da manutenção da ordem democrática.

Não que tenham vindo a reboque do patronato, mas vieram tarde e fracos. A classe artística e a intelectualidade, com raras exceções como Marieta Severo, sequer participaram.

O rejeição do poder econômico ao golpe não exclui a luta de classes, ao contrário, pode ser mais uma de suas batalhas.

A classe trabalhadora corre o risco de ver o 2o governo Dilma se transformar no 3o governo FHC.

Redução de Estado através da eliminação de ministérios que cuidam de questões sociais e com isso a desarticulação da estrutura que dá apoio às reivindicações sociais. 

O rentismo com seus altos e busca persistente busca de superávits fiscais que garantam ganhos financeiros são um forma de transferência de renda do setor produtivo e do populares para os investidores.

Ganhos de capital da especulação financeira substituindo os ganhos pela atividade econômica.

Isso tem a ver com estabilização econômica. Esse é apenas se subterfúgio.

O aumento da conta juros seria compensado com a redução de custos sociais. Contigenciamento de programas como FIES, PRONATEC, Mais Médicos, Luz para Todos e Bolsa Família.

A queda na arrecadação levando à necessidade do governo fazer caixa aumentando tarifas de de energia, combustíveis tratando de volta à inflação dos preços controlados.

A combinação de baixo consumo interno e queda do dólar transformando o Brasil em uma plataforma de exportação com os ganhos em dólar retidos em aplicações no exterior para garantia da banca internacional.

E a redução dos custos das empresas pela precarização das relações trabalhistas, cuja cereja do bolo é a aprovação da lei da terceirização com a permissão de terceirizar atividades fins. No médio prazo, o desmonte da legislação trabalhista e da atividade sindical.

Os consequentes déficit da previdência cobertos por uma idade mínima para aposentadoria, 60 anos para mulheres e 65 para homens, reintroduzidos na pratica os efeitos espoliativos do fator previdenciário e o fim da valorização do salário mínimo deprimindo as aposentadorias.

Isso tudo na vigência de um governo do Partido dos Trabalhadores apoiado pelas forças patronais do sistema econômico.

 

joel lima

- 2015-08-25 09:46:43

Dilma não irá sofrer

Dilma não irá sofrer impeachment por dois motivos : 1) os que poderiam tomar o seu lugar - como Eduardo Cunha por 90 dias (imagina o que ele não faria nesse tempo? ), Michel Temer ( ninguém sabe o que ele pensa de verdade, afinal é do tipo que não é contra nem a favor e sempre está disposta a rever sua posição ) e Aécio ( um collor com grife ) , caso ele vencesse novas eleições - fazem com que Dilma torne-se, por comparação, JK.  2) Um governo fraco é uma ótima chance pros grupos fortes  tirarem mais  vantagens - vide esse frente da mídia tradicional ao whatsapp e netflix e os lucros cada vez maiores dos bancos, enquanto a economia de verdade, aquele que cria coisas pra serem embaladas, está ladeira abaixo. 

O blog nos deve um post sobre mais uma trapalhada do governo = o pagamento da metade do 13 dos aposentados. É coisa que nem a oposição teria capacidade de criar para ferrar com o governo. 

 

 

Sérgio T.

- 2015-08-25 09:36:19

Perfeita!
Sinteticamente perfeita Vânia! "Impitima" prá que, se na tal "correlação de forças", as viúvas se ferrram e "osovo" já foram? Um abraço.

Henrique O

- 2015-08-25 08:57:49

Pobre democracia que depende do aval do Itaú, Bradesco, Cosan

Então eram os caras dessas corporações que tentaram botar fogo no país, e agora tiveram que recuar, após um instante de lucidez ou um balanço de seus perdas, já que o mar não está para peixe. Foi os tres caras falarem que nào querem o Golpe, que a Globo também recuou.

Aos poucos, um maior número de brasileiros, começam a saber quem são seus verdadeiros  inimigos.

Leitor atento

- 2015-08-25 08:42:16

Sabedoria popular: Diga-me

Sabedoria popular:

Diga-me com quem andas e eu te direi quem és.

Nas trincheiras da Dilma vou encontrar o Bradesco, o Itaú, a Cosan, a Oderbrecht, Camargo Correia, Queiroz Galvão, UTC.

Oooops. Errei de trincheira!

 

Avelino de Oliveira

- 2015-08-25 06:56:03

Caro Nassif e demais O povo

Caro Nassif e demais

O povo já sofre impeachment desde que o Brasil começou a ser construido pelos portugueses.

Os mesmos setores que querem depor a Dilma, são os mesmos que criminalizaram o povo, e eles dizem que tudo, é em nome do povo.

Saudações

aliancaliberal

- 2015-08-25 04:35:27

Nassif não existe novo neste

Nassif não existe novo neste país sem que Dilma leve o impeachment.

Como se fala em defender a democracia se este governo foi eleito com dinheiro sujo oriundo da corrupção endêmica na petrobrás e no estado.

Não são casos isolados todos são vasos comunicantes.

 

Vânia

- 2015-08-25 04:19:26

http://g1.globo.com/tecnologi

http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/08/ministro-das-comunicacoes-defende-lei-para-regular-de-whatsapp-e-netflix.html

http://www.viomundo.com.br/denuncias/entenda-como-a-agenda-brasil-e-tentativa-de-desmontar-o-estado.html

http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/08/ministro-anuncia-que-governo-estuda-cortar-dez-dos-39-ministerios.html

Vânia

- 2015-08-25 04:16:44

Gênio!

Não vai ter impeachment.

Vai ter mais arrocho, agenda brasil, redução do Estado (corte de ministérios ligados ao povo)...

Sem falar dos "velhos" Levy, Katia et caterva (esses estarão cada vez mais presentes e influentes).

Não vai ter é WhatsApp, Netflix, democratização da mídia, etc.

Tá tudo certo!

Golpe?

Que que é isso?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador