Partido de Pablo Marçal tem representante ligado ao PCC, diz jornal

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Coach é pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PRTB; Tarcísio Escobar de Almeida foi presidente estadual da sigla por três dias

(esq.p/dir.) Tarcísio Escobar, autoproclamado presidente do PRTB São Paulo, e o coach Pablo Marçal, pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PRTB. Foto: Instagram @presidentetarcisioescobar

O Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), que na última semana lançou o coach Pablo Marçal como pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, chegou a ter como presidente estadual uma pessoa indiciada por associação ao tráfico e organização criminosa.

Tarcísio Escobar de Almeida foi nomeado representante da sigla em São Paulo no dia 18 de março de 2024 e, embora existam registros mostrando sua saída do cargo três dias depois, ele segue se apresentando como presidente estadual do PRTB e participando de eventos e articulações políticas.

Um exemplo disso é o próprio perfil de Escobar na rede social Instagram, onde se apresenta como “Tarcísio Escobar Pres. PRTB São Paulo” com a identificação @presidentetarcisioescobar.

Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo revela que Escobar foi indiciado em julho de 2023, após a prisão em flagrante de um criminoso e a apreensão de documentos que apontavam uma suposta ligação de Tarcísio Escobar com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

A reportagem destaca ainda que, além do suposto envolvimento com o PCC, Tarcísio Escobar foi condenado por estelionato em primeira instância na cidade de Poá, e responde pelo mesmo crime na cidade de Barueri, ambas na região metropolitana de São Paulo.

“Vasta experiência em gestão”

Marçal se consagrou pré-candidato da legenda depois de vencer uma disputa interna com Padre Kelmon na última semana.

Entre os pontos citados pelo PRTB para justificar a escolha de Marçal, está a “vasta experiência em gestão e um compromisso inabalável com a cidade de São Paulo” e por ter ainda “trajetória política marcada por uma atuação exemplar, pautada pela defesa dos valores democráticos e desenvolvimento humano”.

Adepto da cartilha bolsonarista, Marçal possui milhões de seguidores em suas redes sociais (10,3 milhões apenas no Instagram) que acabam sendo impactados pelas diversas fake News que ele dissemina – notícias essas que o fizeram alvo de investigação pela Polícia Federal.

Dentre elas, está a declaração de que seu avião foi impedido de pousar na Base Aérea de Canoas, no Rio Grande do Sul, por politicagem, e que a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul ‘está barrando os caminhões de doação’.

Leia Também

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador