“Precisamos virar a página”, diz Ibaneis ao reassumir governo do DF

Ana Gabriela Sales
Repórter do GGN há 8 anos. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro. Especializada em produção de conteúdo para as redes sociais.
[email protected]

O governador ficou 67 dias afastado do cargo, em decorrência dos atos terroristas de 8 de janeiro

Ibaneis Rocha, governador do DF
Foto: Agência Brasil

Em seu primeiro discurso ao retomar o matando como governador do Distrito Federal (DF), na manhã desta quinta-feira (16), Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que é preciso “virar a página”. 

O governador ficou 67 dias afastado do cargo, em decorrência dos atos terroristas em 8 de janeiro na capital federal. Neste tempo a capital federal ficou sob o comando da vice-governadora Celina Leão (PP).

Volto com o coração limpo, a cabeça tranquila e a convicção de que temos muito a fazer pelo Distrito Federal”, afirmou o emedebista, durante coletiva de imprensa. “Agora, é tempo de paz. Precisamos virar a página do Distrito Federal e de todo o Brasil”.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn”      

Ibaneis voltou aos trabalhos após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que atendeu pedido da defesa do político e revogou seu afastamento. 

Vocês não sabem o que passei esses dias. Passei por períodos difíceis, mas encontrei, novamente, o sentido de viver. Convivi com minha família, meus filhos, meus amigos. Voltei para meu escritório, fiquei junto de meus colegas, vivendo meu martírio esses dias, mas foram [dias] muitos felizes”, declarou Ibaneis.

Estou muito, muito feliz. Acho que sou a única pessoa que conseguiu tomar posse três vezes no Palácio do Buriti — em 1º de janeiro de 2019, em 1º de janeiro de 2023 e hoje”, completou o governador.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Torço para que o Presidente Lula consiga com a ajuda de políticos mais republicanos e experientes a pacificação da família brasileira. Seria um grande feito. O Brasil está dividido pelo ódio e pela intolerância. Há muitos políticos patriotas que pensam no bem coletivo. O Brasil precisa de paz e estabilidade para resolver os grandes dilemas gerados nestes últimos anos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador