União Brasil dá prazo para Moro mostrar-se um candidato viável

Partido formado por DEM e PSL teme que apoio ao ex-ministro comprometa seus planos de eleger mais governadores e congressistas

Sergio Moro durante filiação ao Podemos. Foto: Divulgação/Imprensa Podemos

Jornal GGN – Líderes do União Brasil, formado pela fusão entre DEM e PSL, têm mostrado resistência às investidas do pré-candidato à Presidência Sergio Moro (Podemos).

Segundo o site Metropoles, dirigentes do partido estabeleceram o mês de abril como prazo para que o ex-ministro do governo Bolsonaro mostre sua viabilidade como candidato à Presidência da República.

Por viabilidade de candidatura, entende-se a melhora de Moro nas pesquisas de intenção de voto.

Até o momento, o ex-ministro não conseguiu atingir sequer 10% dos votos válidos nas últimas pesquisas divulgadas.

Existe o temor entre dirigentes do União Brasil de que a adesão à candidatura de Moro possa comprometer de alguma maneira as prioridades do partido: aumentar a bancada no Congresso Nacional e eleger mais governadores.

Leia Também

O preço da ambição de Moro, por Antonio Uchoa Neto

O grande negócio de Sergio Moro, por Jorge Maurique

TCU quer saber quanto Moro recebeu de consultoria

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador