Reforma da Previdência agora prevê idade mínima de 65 anos até 2038

Foto: Evaristo Sá/AFP
 
 
Jornal GGN – Sob pressão da opinião pública, que vem rejeitando vários pontos da Reforma da Previdência, a exemplo da imposição de idade mínima de 65 anos para homens e mulheres terem acesso ao benefício integral, deputados mudaram o relatório final para inserir uma tabela progressiva com diferentes escalas de idade mínima.
 
Na prática, se a reforma for aprovada neste ano, como pretende o governo Michel Temer, as idades mínimas exigidas para aposentadoria começarão a aumentar a partir de 2020, de maneira diferente para trabalhadores do setor privado (regime geral-INSS) e servidores públicos.
 
No caso do INSS, o piso de 55 para homens subirá um ano a cada dois anos e, para as mulheres, a velocidade será ainda maior: a idade mínima de 50 anos aumentará um ano e seis meses no mesmo intervalo de tempo.
 
No setor público, onde já existe a idade mínima para aposentadoria (60 anos homens e 55, mulheres), a progressão será de um ano a cada dois anos, para os dois sexos. 
Com essa fórmula, os homens que atuam no serviço público atingirão a idade mínima idealizada pelo governo, de 65 anos, mais cedo, em 2028. Já homens e mulheres do regime geral chegarão à idade mínima de 65 anos em 2038.
 
“As mulheres do setor privado (INSS), que hoje podem se aposentar aos 60 anos de idade, também seguirão essa mesma tabelinha. Para os homens, nada muda nessa modalidade, porque atualmente eles só podem requerer o benefício aos 65 anos”, diz O Globo.
 
Além dessa progressão, os trabalhadores serão obrigados a observar o pagamento de pedágio, caso decidam se aposentar antes da idade mínima, por tempo de contribuição.
 
Antes, o governo Temer discutiu impor uma cobrança de 50%, ou seja, exigir que o trabalhador mantenha-se ativo por mais metade do tempo que faltaria para se aposentar pela idade mínima. Agora, a ideia é cobrar um pedágio de 30%.
 
TRATAMENTO DIFERENCIADO
 
Segundo O Globo policiais federais e civis e professores seguirão uma tabela de progressão diferenciada porque o governo Temer cedeu à pressão das categorias e vair permitir que eles se aposentem mais cedo, aos 60 anos.
 
“A diversidade de tabelas é um complicador a mais na mudança das regras da aposentadoria – um assunto árido por natureza. Mas elas serão necessárias, porque as normas atuais já são distintas entre os trabalhadores. Além disso, o governo recuou da decisão de adotar uma linha de corte única por idade – que era de 50 anos (homem) e de 45 anos (mulher) -para enquadrar os trabalhadores nas novas regra”, acrescentou.
 
Assine

8 comentários

  1. E entra nessa transição quem

    E entra nessa transição quem tem acima de 30 anos ?

    Essa reforma está bem mais razoável.

    Eu, por ex, autalmente com 33 anos. Ja contribui com 13 anos.

    Se esta for aprovada, me aposentaria em torno de 62 anos, com fator quase perto de 1,0. Atualmente seria com 55.

    São digamos, em torno de 7 anos a mais, para um periodo grande de tempo.

     

    • Filho deDeus ,evc acha que

      Filho deDeus ,evc acha que qdo for se aposentar daqui 30 anos, continuará valendo essa fórmula? Santa ingenuidade!!

      • Filho, quem trabalha com

        Filho, quem trabalha com previsão de futuro é só jogar na mega sena e correr para o abraço. 

        Se até lá a fórmula mudar é pq a expectativa de vida nossa aumentou. 

        Qual a sua sugestão ?

        • Primeiro,cobrar dos
          Primeiro,cobrar dos Sonegadores, só aí se tapa o ‘rombo’! Segundo, o governo entrar com a terça parte dele, um terço dos empregadores, outro terço dos empregados, conforme determinado na CF/88!
          Não precisa inventar nada…

  2. Os golpistas e o golpe na previdência. O retorno da escravidão.

    Não houve alteração alguma. Golpe em cima de golpe. Por exemplo, eu tenho 46 anos de idade e já tenho 31 anos de contribuição. Sou funcionário público. Pelas regras atuais, fórmula 95(Com 40 anos de contribuição e 55 de idade, eu já poderia me aposentar, apesar de ser 60 anos, nessa lei atual prevê que cada ano de serviço trabalhado a mais subtrai-se um ano a menos na idade), eu poderia me aposentar em 2026. Com a mudança da regra  terei de trabalhar mais 19 anos para alcançar os tais 65 anos. Portanto, para eu conseguir me aposentar integralmente faltavam apenas 9 anos e agora faltam 19 anos. No meu caso e acredito que no caso da maioria das pessoas continuam os 49 anos de trabalho exigidos pelo governo golpista! Fora Temer e toda a corja golpista e levem junto a Rede Golpe de Televisão!

  3. É inconcebível estarmos sendo
    É inconcebível estarmos sendo governados por essa quadrilha de irmãos Metralhas, Ali Baba e infindaveis ladroes e alem de sermos roubados em especie (dinheiro suado do trabalhador), ainda sermos roubados nos nossos direitos. Antes de roubar os direitos do povo essa corja de politicos sem-vergonhas deveriam fazer reforma da extensa lista de mordomias, incluindo as gordas aposentadorias acumuladas que pesam muito na conta da Previdencia, alem de cobrar todos os devedores. Nao tem coragem de cobrar as grandes empresas devedoras da Previdencia porque todos tem o rabo preso e bem sujo, que nem a Lava jato consegue limpar.

    • Radicalizando desse jeito,
      Radicalizando desse jeito, vão dizer que és comunista, que tens que ir para Cuba, etc…
      Acabar com mordomia de políticos é coisa de esquerdista alienado!!! A ‘sociedade’ não bateu panelas para isso!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome