Entenda a novela da reportagem da Globo sobre o porteiro, por Luis Nassif

Os desdobramentos criam uma situação incômoda para o Ministro da Justiça Sérgio Moro e para o procurador Geral da República Augusto Aras: se não entrarem no caso, mais tarde poderão ser denunciados por prevaricação.

Vamos tentar entender o episódio do porteiro do condomínio Vivendas da Barra, a partir da nota divulgada por Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo.

O ponto de partida – Dia 1° de outubro, quando a editoria teve acesso a uma página do livro de ocorrências do condomínio em que mora Ronnie Lessa, o acusado de matar Marielle. Ali, estava anotado que, para entrar no condomínio, o comparsa dele, Elcio Queiroz, dissera estar indo para a casa 58, residência do então deputado Jair Bolsonaro. Nada foi feito então, corretamente, aliás, porque as informações ainda eram insuficientes..

Investigações iniciais – as primeiras investigações comprovaram que o porteiro deu dois depoimentos sustentando que ligara para Bolsonaro. E apuraram também que naquele dia Bolsonaro estava em Brasilia, em sessão da Câmara. Uma investigação meticulosa teria procurado ouvir o porteiro, os colegas do porteiro e saber do sistema de interfones do condomínio, que permite transferência de chamadas para celulares.

O caso no STF – segundo Kamel, uma “fonte absolutamente próxima à família” informou que o caso estava no Supremo Tribunal Federal (STF). “Absolutamente próxima” poderia ser Gustavo Bebiano, o homem do PSL, que era tão próximo a ponto de ter sido advogado de Bolsonaro, mas que havia rompido com ele. Mas poderia ser alguém do STF. De qualquer modo, tinha suficiente credibilidade junto a Kamel. Há uma observação importante de Kamel: “É importante frisar que nenhuma de nossas fontes vislumbrava a hipótese de o telefonema não ter sido dado para a casa 58. A dúvida era somente sobre quem atendeu e só seria solucionada após a decisão do STF e depois de uma perícia longa e demorada em um arquivo com mais de um ano de registros”.

Leia também:  Recado do Nassif: a reviravolta na Bolívia e o fim de Ernesto, o Idiota

A armação – aí ocorreu a jogada. A Globo informa os Bolsonaro da matéria, para ouvir sua versão. Segundo a nota de Kamel, advogado escondeu o fato de que havia gravações supostamente desmentindo o porteiro. Sai a matéria e a reação dos Bolsonaro é fulminante. De madrugada, o ataque de Jair; de manhã, o vídeo de Carlos Bolsonaro. No dia seguinte, a falsa perícia providenciada pelas promotoras do GAECO (Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado), quase colocando a perder as investigações.

É evidente que Carluxo já estava preparado para o contra-ataque, manipulando um sistema de gravação que ficou meses à disposição dos suspeitos, devido à pouca vontade das promotoras do GAECO de requisitá-lo como prova.

Aí, o delegado da Polícia Civil,  que Bolsonaro chamou de “amiguinho de Witzel”, deu o troco. Pegou o vídeo de Carluxo, deve ter submetido a uma perícia mais honesta que a do GAECO e constatou que a voz do porteiro não era a mesma do porteiro original, que autorizou a entrada do motorista do crime no condomínio. Com isso, salvou a Globo.

O próximo passo será periciar o sistema de telefonia do condomínio, e constatar que permite transferência de ligações para celulares. E encontrar o arquivo que comprovaria a ligação para o celular de Jair Bolsonaro.

Os desdobramentos criam uma situação incômoda para o Ministro da Justiça Sérgio Moro e para o procurador Geral da República Augusto Aras: se não entrarem no caso, mais tarde poderão ser denunciados por prevaricação.

25 comentários

  1. Só há uma saída pra Globo:
    (1) PROVAR que Bolsonaro é cúmplice dos milicianos assassinos;
    (2) PROVAR que a Polícia e o MP do Rio são cúmplices de Bolsonaro.
    A segunda é mais fácil. A primeira tem inúmeras “coincidências” mas falta a porrada mortal.

    8
    2
  2. Tendo em vista a má vontade de uns e manipulação descarada de outros, o congresso tem a obrigação de criar uma cpi específica para o caso, daí comprovada a prevaricação e a culpabilidade de determinados agentes, responsabiliza-los…..
    Passou da hora, óbvio que não há interesse em levar a investigação adiante…….

  3. E os Bolsonaros, que andam com armas e dedinhos para lá e para cá, covardes que são, logo mais atiçados por fúria atiram em um, ou o mais provável, em sua solidão paranoica contra si próprio.

  4. Sergio Moro e Augusto Aras já entraram no caso encurralando o porteiro “mentiroso”. Gostaria de saber é como vão sair do caso.

    13
    1
  5. Tem tanta “coincidências” e contradições neste caso assombroso, com tanta gente com atitudes bolsonarianas no meio das histórias. São tantas pessoas claramente buscando esconder coisas e protegerem os mandantes, que se torna quase que impossível que não seja a família. Além do mais, a fala do seu ex-advogado/parceiro/confidente/amigo/ex-presidente de seu partido na eleição, Bebianno sobre Jair Bolsonaro ser: “um louco, um perigo para o Brasil”, tem a ver muito mais com isto (e talvez o histórico com milicianos) e não com qualquer coisa com o PSL, que tanto um como outro não estão se importando com o partido.

    https://exame.abril.com.br/brasil/e-uma-pessoa-louca-um-perigo-para-o-brasil-diz-bebianno-de-bolsonaro/

    10
  6. E a questão perdura…qual porteiro e a mando de quem ele gravou uma nova mensagem???
    E como o Lessa respondeu, como assim respondeu se esta preso há muito tempo???

    • Esse Queiroz não poderia ter frequentado a casa do Roni e em outras oportunidades? Não eram parceiros de milícia? Então é só enxertar um áudio de 25/7, 15/8, ou seja em que dia encontraram-se no condomínio, na data do assassinato e tá feita a festa. Só esqueceram do detalhe da voz do porteiro que estava trabalhando no final da tarde do dia 14. Por azar dos Bolsonaros não era o mesmo.

    • Não precisa “mandar” gravar nova mensagem, é só alguém (ex.Carluxo) pegar uma qualquer, real, já gravada em qualquer outra ocasião, copiar e inserir com a data desejada.
      Ex. uma visita anterior ao crime ou posterior antes de ser preso.

  7. Ja ouvi sobre prevaricação em relação a outros. Vou pedir a denuncia de presente a Papai Noel e ao Coelhinho da Pascoa um tratado sobre “instituições brasileiras”.

  8. Sei, não!
    Isso tudo está com cheiro de armação Globo-Bolsonaro para satisfazer os mínions e estabelecer a trégua nos bastidores….
    Como sobrou tudo para o porteiro, agora é só ele voltar atrás e está tudo resolvido, pois quem vai querer meter a mão em cumbuca miliciana?
    O Serginho?
    O d”Arasque?

  9. “É evidente que Carluxo já estava preparado para o contra-ataque, manipulando um sistema de gravação que ficou meses à disposição dos suspeitos, devido à pouca vontade das promotoras do GAECO de requisitá-lo como prova.”

    Nassif, desculpe-me, mas “pouca vontade das promotoras” é eufemismo, né?
    Não se trata de pouca vontade, se trata de PREVARICAÇÃO. A feliz promotora militante de campanha e eleitora do Bozo não me deixa mentir.
    O miliciano amigo do Bozo, homenageado por seu filho 01, e acusado de assassinar Marielle e Anderson, está preso há um tempão, encontraram 117 fuzis na casa dele…
    Estavam esperando o que para apreender e periciar tudo ali na portaria do condomínio dos horrores?
    É vergonhoso um MP assim.
    Vergonha de ser brasileiro.

  10. “E como o Lessa respondeu, como assim respondeu se esta preso há muito tempo???”

    Pô, amigo!! Respondeu NO DIA DO ASSASSINATO da Marielle!! Os fatos que estamos discutindo aqui, ou melhor, as gravações, referentes à portaria do condomínio, se deram no dia do assassinato. Horas antes. Entendeu?

  11. Pois eu acho que estão querendo me fazer de idiota. Senão vejamos:
    Desde quando a Globo precisa da tal “verdade” pra destruir alguém?
    Desde quando a Globo se preocupa com os tais “fatos” para construir sua versão da história?
    Desde quando a Globo faz jornalismo sério?
    Desde quando os Bolsonaros se preocupavam com a honestidade?
    Desde quando os Bolsonaros são espertos o suficiente para armar para a Globo?
    Tenha santa paciência. Se a Globo quiser destruir os Bolsonaros ela o fará, não importando COMO.
    Tá na cara que ela mandou um recando pros Bolsonaros. Tá na cara que ela deu armas para o Moro encurralar os Bolsonaros e ver se coloca eles na linha. O que duvido. Mas a investigação nas mãos desse juiz de m**** virará um poderos instrumento de chantagem…
    Finalmente: a Globo sempre defendeu o programa de governo do Guedes, não tem porque se livrar do Bolsonaro. Só quer domesticar a fera. O que também duvido.

  12. Parodiando o Erasmo Carlos, eu diria que a Rede Globo precisa de um Presidente prá chamar de seu, mesmo que esse Presidente seja o Mourão ou o Huck ou o Collor.

  13. Na minha modesta experiência de 23 anos de profissão, não esqueço que duas pessoas foram brutalmente assassinadas e existiu mandante. Caberia ao mp, seja qual for a ideologia, perseguir a verdade. Triste – e sem pretender acusar ninguém -, mas inúmeras vezes vi álibis do tipo: “eu não estava na sítio do crime; tenho prova, imagem, registros, vídeos,…”, E por aí vai. E uma investigação sério, apartidária, chegava àquele que pretendia o crime. Tempos para refletirmos se as instituições realmente conseguiram se sobrepor à máxima tupiniquim:-“você sabe com quem tá falando?”. Deus sabe a quem interessava a morte de Marielle e seu motorista, foi de brinde.

  14. O sistema Siga-me do meu interfone permite que eu dispense, o vendedor que toca na minha casa, em Brasília, atendendo no meu celular, quando estou longe, na praia, em Maceió. E ele nem desconfia que não estou dentro de casa.
    .

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome