Ministério da Saúde recomenda uso de máscara diante de sintomas gripais

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Em nota técnica, pasta indica volta do uso de proteção facial também por quem possui fatores de risco para covid-19

Foto: Pixabay

O Ministério da Saúde recomenda a volta do uso de máscaras faciais para pessoas com sintomas gripais, com fatores de risco para covid-19 e casos suspeitos ou confirmados da doença.

Em nota técnica, a pasta afirma que o vírus continua em circulação apesar de a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter retirado o fim da emergência de saúde pública internacional.

“O vírus ainda tem caráter pandêmico, com transmissão generalizada, e ainda há risco do surgimento de novas variantes que podem ser ainda mais graves do que as variantes atualmente em circulação e devem ser monitoradas”, diz o texto.

Neste caso, os grupos com fatores de risco para covid-19 englobam imunossuprimidos, idosos, gestantes e pessoas com comorbidades em situações como locais fechados e não ventilados, locais com aglomeração e serviços de saúde.

Além do uso de máscaras, o Ministério da Saúde reitera a importância de medidas já conhecidas, como a vacinação contra a covid-19, o reforço da bivalente e a adoção de medidas como distanciamento físico, uso de álcool 70% ou água e sabão para higienizar as mãos e isolamento de casos suspeitos ou confirmados.

Com Agência Brasil

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador