Empresa americana lança plano de telefonia móvel com dados ilimitados

Jornal GGN – Enquanto as operadoras de internet brigam no Brasil para limitar a transmissão de dados na banda larga fixa, a empresa norte-americana T-Mobile quer oferecer acesso ilimitado na telefonia móvel. A companhia anunciou na última semana que vai substituir todas as categorias de serviços por um plano único, sem limite mensal de utilização de dados.

“O conceito de pacote de dados ser irrelevante é grande e só vai crescer. Isto agora muda a forma de pensar”, disse o diretor executivo da T-Mobile, John Legere. O novo plano da empresa se chama T-Mobile One, e oferece aos novos clientes um plano de US$ 70 por mês para uma linha, US$ 120 por duas linhas e US$ 140 por três linhas.

A empresa é reconhecida por suas táticas comerciais pouco convencionais. No ano passado, com a proposta de permitir acesso ilimitado ao streaming de vídeo em troca de uma redução na qualidade, a T-Mobile observou uma explosão no volume de vídeo consumido em sua rede.

“O fato de o vídeo ser transmitido em 480p na verdade oferece um retorno para a rede”, disse Neville Ray, diretor de tecnologia da T-Mobile. Ele garante que o programa permitiu recuperar capacidade de rede, que pode ser usada para apoiar os planos de dados ilimitados.

Do The Washington Post

T-Mobile quer acabar com limite de consumo de dados na internet móvel

Por Brian Fung

Traduzido por Terezinha Martino, do Estadão

Empresa lança plano de telefonia móvel mais caro, mas que deixa usuário livre para navegar na web o quanto quiser

A operadora norte-americana T-Mobile conquistou reputação pelo fato de ter sacudido o setor de telefonia sem fio adotando táticas comerciais nada convencionais, como oferecer roaming internacional gratuito.  Agora, uma outra prática antiga do setor está no alvo da empresa: a limitação do uso de dados na internet móvel.  A companhia anunciou na última semana que vai substituir todas as categorias de serviços por um plano único, que acaba com o limite mensal de utilização de dados.

Embora seus atuais clientes possam permanecer com seus planos, se assim o desejarem, o diretor executivo da T-Mobile, John Legere, disse que os novos planos de tarifas, disponíveis a partir de seis de setembro, acabarão se tornando a principal maneira dos clientes se relacionarem com a T-Mobile.  “O conceito de pacote de dados ser irrelevante é grande e só vai crescer. Isto agora muda a forma de pensar.” E enquanto a T-Mobile fazia seu anúncio, a Sprint revidou com um novo plano de dados ilimitados.

Leia também:  O hack do Twitter expõe uma ameaça mais ampla à democracia e à sociedade

A decisão tomada pelas duas companhias marca um afastamento daquilo que historicamente tem comandado o setor. A limitação de dados e planos de telefone com minutos determinados são sistemas mais lucrativos para as operadoras do que os planos de dados ilimitados, na opinião dos analistas. Isso porque, à medida que os consumidores usam cada vez mais a internet, incluindo o streaming de música e vídeo, eles acabam adquirindo mais dados do que na verdade necessitam, o que resulta numa receita extra para as operadoras de telecomunicações.

É o que pensam os executivos da T-Mobile.  “As operadoras gostam do sistema porque as pessoas compram dados em excesso para evitar o pagamento de taxas por ultrapassarem o limite”, disse o diretor de operações da T-Mobile, Mike Sievert.  O novo plano da companhia, chamado T-Mobile One, oferece aos novos clientes tarifas como: US$ 70 por mês para uma única linha; US$ 120 por duas linhas; e, no mínimo, US$ 140 mensais por três ou mais linhas.

Pagar US$ 70 mensais para uma única linha é um pouco caro, mas a T-Mobile disse que o plano de dados ilimitados fazem com que o preço valha a pena.  Os usuários que utilizam excessivamente os dados podem ficar sujeitos a algumas restrições. Se você faz parte dos 3% que costumam usar mais de 26 GB de dados num mês – que a empresa avaliará com base no seu padrão de uso de dados – a velocidade da conexão poderá ser reduzida.

Leia também:  Aumento de 34% no alerta de desmatamento da Amazônia prejudica o Brasil no exterior

A T-Mobile, hoje a terceira maior operadora de telefonia móvel dos EUA, observou uma explosão no volume de vídeo consumido em sua rede no ano passado, depois de lançar o Binge On, programa que permite aos clientes o streaming de vídeo ilimitado em troca de uma redução da qualidade do vídeo. “O fato de o vídeo ser transmitido em 480p na verdade oferece um retorno para a rede”, disse Neville Ray, diretor de tecnologia da T-Mobile, afirmando que o programa permitiu à companhia recuperar capacidade de rede que pode ser usada para apoiar os planos de dados ilimitados.

Até o momento, os consumidores que desejavam dados ilimitados nas operadoras de celular tinham de pagar um valor extra pelo privilégio ou concordar com a compra de um pacote de serviços que não desejavam.  Para os consumidores com planos limitados, muitas operadoras cobram tarifas altas ou reduzem os dados do seu celular se você estourar seu limite. A AT&T, por exemplo, anunciou recentemente que vai passar a reduzir a velocidade da rede quando o cliente ultrapassa a franquia de dados. Mas ao que parece a T-Mobile está dando um passo mais à frente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. A T-System é americana?
    A

    A T-System é americana?

    A T-Mobile faz parte do grupo alemão T-System.

    Acredito que essa seja a tendência: acesso total.

    A banda larga fixa já foi limitada, mas perceberam que não precisavam.

    Uma operadora liberou, as outras foram atrás.

    Cancelei minha linha fixa há uns 3 meses, tive que dar uma queixa na ANATEL tamanho o assédio que a Oi me causou.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome