“Uma Noite em 67” abre a semana do canal Curta!

O canal preparou uma lista de documentários que serão apresentados durante toda a semana, com horários alternativos

Jornal GGN – O canal Curta! prepara toda semana uma programação especial, repleta de documentários, para o público. Hoje, dia 19 de julho, a exibição pretende atrair os amantes da música popular brasileira. A estreia, na Segunda da Música, fica por conta de “Uma noite em 67”, um convite para viver a final do Festival da Record que mudou os rumos da MPB, a partir das 22h05.

Como a semana não para por aí, na Terça das Artes, dia 19 de julho, vai ao ar “Oscar Niemeyer – A Vida É Um Sopro”. O documentário narra a trajetória do arquiteto Oscar Niemeyer, mostrando como sua vida profissional se cruza com a história do Brasil.

A Quarta de Cinema, dia 20 de julho, é do road movies (filme de estrada) “Cinema, Aspirinas e Urubus”. O encontro de dois homens de mundos completamente distintos que se passa no sertão brasileiro em 1942, já foi atração em muitos festivais, com participação na Mostra Un Certain Regard (Um Certo Olhar) do Festival de Cannes 2005; Festival do Rio, no “Prêmio Especial do Júri” e o prêmio de “Melhor Ator”; e na Mostra São Paulo, como o primeiro filme brasileiro a receber o prêmio máximo de “Melhor Filme”.

O programa “A Vida É Curta!”, dessa semana, também será exibido no dia 20 de julho. Nele, serão apresentados os curtas “Ovos de Dinossauro na Sala de Estar”, “Haruo Ohara” e “Meu Medo”, todos realizados por paranaenses. Na Quinta do Pensamento, dia 21 de julho, a série “Impressões do Mundo” chega ao seu segundo episódio: “Antônio Skarmeta – Literatura, Exílio e Cinema”.

A Sexta da Sociedade, dia 22 de julho, traz Cartas Violadas”, de Maciej J. Drygas. Com imagens de arquivo inéditas e cartas pessoais censuradas, o longa revela a essência da sociedade polonesa que viveu a Segunda Guerra Mundial.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 da NET e da ClaroTV,  na Oi TV e operadoras associadas a NeoTV.

Confira detalhes da programação:

Segunda Da Música – “Uma Noite em 67” (documentário)

Final do III Festival da Música Popular Brasileira da TV Record, 21 de outubro de 1967. Entre os candidatos aos principais prêmios, figuravam Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo, protagonista da célebre quebra da viola no palco. Com imagens de arquivo e apresentações de músicas hoje clássicas, o filme registra o momento do tropicalismo, os rachas artísticos, políticos na época da ditadura e a consagração de nomes que se tornaram ídolos.

Exibição: 18 de julho, segunda-feira, às 22h05.

Diretores: Renato Terra e Ricardo Cali

Duração: 85 min

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 19 de julho, terça-feira, às 2h05 e às 16h05

Dia 20 de julho, quarta-feira, às 10h05

Dia 23 de julho, sábado, às 22h. 

Terça Das Artes – “Oscar Niemeyer – A vida é um sopro” (documentário)

O filme, procura (re)construir a história do maior ícone da Arquitetura Moderna Brasileira, totalmente ligado às transformações do país neste último século. No documentário, o arquiteto conta de forma descontraída como concebeu seus principais projetos. Além de imagens inéditas e depoimentos dos escritores José Saramago, Eduardo Galeano e Carlos Heitor Cony, o poeta Ferreira Gullar, o historiador Eric Hobsbawn, o cineasta Nelson Pereira dos Santos, o ex-presidente de Portugal Mário Soares e o compositor Chico Buarque. 

Exibição: 19 de julho, terça-feira, às 22h05.

Diretor: Fabiano Piraino Maciel

Duração: 90 min

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 20 de julho, quarta-feira, às 2h05 e às 16h05

Dia 21 de julho, quinta-feira, às 10h05

Dia 24 de julho, sábado, às 15h30

Quarta De Cinema – O “A Vida é Curta” traz produções feitas por realizadores paranaenses

Do diretor Rafael Urban, o curta “Ovos de Dinossauro na Sala de Estar” apresenta a alemã Ragnhild Borgomanero, que fez cursos de edição em fotografia para manter viva a memória de seu falecido esposo com quem reuniu a maior coleção particular de fósseis da América Latina. Já a ficção “Haruo Ohara” conta a vida e a obra do imigrante, agricultor e fotógrafo japonês que dá nome a obra. Por fim, o diretor Murilo Hauser investiga como o medo pode afetar os sentidos com a animação “Meu Medo”.

Exibição: 20 de julho, quarta-feira, às 20h

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 21 de julho, quinta-feira, às 0h e às 14h

Dia 22 de julho, sexta-feira, às 8h

Dia 23 de julho, sábado, às 14h.

Quarta De Cinema – “Cinema, Aspirinas e Urubus” (documentário)

Em 1942, no meio do sertão nordestino, dois homens vindos de mundos diferentes se encontram. Um deles é Johann (Peter Ketnath), alemão fugido da 2ª Guerra Mundial, que dirige um caminhão e vende aspirinas pelo interior do país. O outro é Ranulpho (João Miguel), um homem simples que sempre viveu no sertão e que, após ganhar uma carona de Johann, passa a trabalhar para ele como ajudante. Viajando de povoado em povoado, a dupla exibe filmes promocionais sobre o remédio “milagroso” para pessoas que jamais tiveram a oportunidade de ir ao cinema.

Exibição: 20 de julho, quarta-feira, às 22h 

Diretor: Marcelo Gomes

Duração: 99 min 

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 21 de julho, quinta-feira, às 2h e às 16h

Dia 22 de julho, sexta-feira, às 10h

Dia 23 de julho, sábado, às 11h10. 

Quinta Do Pensamento – “Antonio Skármeta – Literatura, Exílio e Cinema” (documentário)

A formação intelectual, política e artística de um dos mais importantes escritores latino-americanos da atualidade. Da militância política no Chile de Salvador Allende ao exílio, e o reconhecimento internacional como escritor. A experiência no cinema e o Impacto do sucesso mundial de “O Carteiro e o Poeta”, filme indicado a cinco Oscars.

Exibição: 21 de julho, quinta-feira, às 23h30.

Diretor: Ronaldo Duque  

Duração: 26 min

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 22 de julho, sexta-feira, às 3h30 e às 17h30

Dia 23 de julho, sábado, às 21h

Dia 24 de julho, segunda, às 9h.

Sexta Da Sociedade – “Cartas Violadas” (Documentário)

Depois da Segunda Guerra Mundial, a Polônia entra para o bloco comunista contra a maior parte da sociedade. O filme em preto e branco é um mosaico de imagens de arquivo nunca antes exibidas, cartas censuradas são lidas por vozes escolhidas cuidadosamente e mensagens internas do Serviço Secreto que mostram a organização do lado de Orwell em ação nos anos entre 1945 e 1989. 

Exibição: 22 de julho, sexta-feira, às 22h55.

Diretor: Maciej J. Drygas 

Duração: 55 min 

Classificação: 12 anos.

Horários alternativos:

Dia 23 de julho, sábado, às 3h10 e às 10h05

Dia 24 de julho, domingo, às 6h e às 21h05.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Acho o Curta! o melhor canal

    Acho o Curta! o melhor canal da tv paga. Tem também o Sesc Tv na internet que é excelente. Dos filmes, assisti e adorei “Uma noite em 67” e “Cinema, aspirinas e urubus”. Imperdíveis!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome