O fracasso da privatização do metrô de Londres

A PPP foi um desastre financeiro e prático, pois as linhas foram fechadas e grandes perturbações tornaram-se comuns

Do Evening Standard de 28.06.2010

TfL assume linhas de metrô para acabar com a privatização do metrô

O fracasso da privatização parcial do Metrô de Londres finalmente chegou ao fim hoje, depois de os patrões do Metrô terem assinado o acordo para assumir o controle da Tube Lines – o desgraçado gigante da manutenção responsável pelas linhas Jubilee, Northern e Piccadilly.

Foi semelhante, embora menor, ao fiasco da Metronet há três anos, quando o maior consórcio privado de manutenção do Tube ruiu com dívidas de 2 mil milhões de libras.

Os 7.000 funcionários da Metronet juntaram-se à Transport for London e agora se juntam a mais 2.500 da Tube Lines.

Gordon Brown, como chanceler, e John Prescott, como vice-primeiro-ministro, forçaram a aprovação da parceria público-privada ao abrigo da qual grandes seções do metro foram cedidas ao setor privado em arrendamentos de 30 anos.

A PPP foi um desastre financeiro e prático, pois as linhas foram fechadas e grandes perturbações tornaram-se comuns porque os trabalhos de engenharia não foram concluídos a tempo.

Será iniciada agora uma investigação sobre o andamento dos trabalhos de modernização das linhas Jubilee, Northern e Piccadilly.

Luis Nassif

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Curiosidades:

    Qual o tamanho do complexo metrô de Londres ? Quantas linhas ? Quantas estações ? Quantos passageiros são transportados por dia, por mês, por ano ?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador