Inominável ataca Doria e Lula e afirma: ‘Eu sou impedrejável’

O já imorrível, imbrochável e incomível agora se autoproclama impedrejável e diz que Doria tem ‘sede de poder’ e que não consegue administrar o estado e quer comandar o Brasil.

‘Revelação’ de Bonner é o tautismo da Globo marchando para o fim, por Wilson Ferreira

Em crise financeira e vivendo do rentismo, a Globo tenta salvar a imagem do seu jornalismo no mercado de notícias, fazendo um controle de danos das suas intervenções políticas, para manter a sua marca valorizada à espera de um comprador.

Metade do funcionalismo público do país ganha menos de R$ 3 mil, revela estudo

Pesquisa do IPEA derruba ideia de que servidores são marajás. Os que ganham acima de 30 mil são juízes, promotores, desembargadores, ministros e o Presidente da República

Da Roda de Íxion para além da perda da crônica, por Eliseu Raphael Venturi

A exaustão das crônicas, como um gênero muito ligado ao cotidiano, não se deu, obviamente, pelo gênero puro e simples, mas por um exaurimento e uma saturação de uma realidade extremamente repetitiva

Nassif e GGN lançam campanha emergencial contra ataques e censura judicial

Nassif e o GGN, veículo do qual é fundador, têm sido submetidos a um cerco judicial, com condenações e bloqueios de contas, e também a ataques de hackers

O insucesso do Plano São Paulo, de Dória, e a responsabilidade dos sanitaristas, por Luis Nassif

Cada vez que é acossado por Bolsonaro, em relação ao isolamento, Dória vai flexibilizando para garantir apoio político. Flexibilizou o comércio, as Igrejas, muito antes da hora. E com o endosso dos sanitaristas.

Planejamento Estatal e Mercado, por Fernando Nogueira da Costa

Planejamento Estatal e Mercado têm sido vistos como opostos incompatíveis, tanto por socialistas sectários quanto por anticomunistas dogmáticos. No entanto, uma mistura dos dois é essencial em qualquer sociedade moderna.

Live das 15h: Privatização da Eletrobras e risco real de racionamento de energia

Ronaldo Bicalho e Altino Ventura, especialistas em Eletrobras, conversam com Luis Nassif, ao vivo, nesta segunda (14/6). Assista aqui

Covid-19 – Já estaríamos a escalar uma nova onda?, por Felipe A. P. L. Costa

Levando em conta as estatísticas obtidas na noite deste domingo (13/6), eis um balanço da situação mundial

Uma breve radiografia da confusão constitucional brasileira, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Até 2015 nós tínhamos uma constituição que era mais ou menos respeitada pelo Judiciário. Ela foi esvaziada pelo lavajatismo e pelo golpe de estado de 2016 disfarçado de Impeachment.

A Eletrobras possui capacidade de investimentos para o desenvolvimento do Brasil

A Eletrobras, maior empresa de energia elétrica da América Latina, detém cerca de 30% da geração e 43% da transmissão de energia do Brasil, logo, o fato da Companhia não ter participado de leilões nos últimos 6 anos também poderia ser apontado como uma causa para esta situação de risco de desabastecimento de energia.

Eugênia, por Luciano Hortencio

EUGENIA é uma modinha composta sobre versos de Castro Alves, dirigidos ao seu grande amor, à atriz portuguesa Eugênia Infante da Câmara, em 1863.

Civis e militares: somos todos reféns de um miliciano bestial, por Eduardo Ramos

É um preço muito alto, jogar as fardas nos rios de esgoto do bolsonarismo, por um gostinho de poder e um tostões a mais, enquanto vamos virando cada vez mais motivo de espanto, compaixão e desprezo aos olhos de todo o mundo civilizado.

Comunicação e psicologia das massas na geopolítica da internet, por Lucio Massafferri Salles

Em um sentido geral, a perspectiva da linguagem como um fármaco capaz de agir na psique é notada no próprio dizer cotidiano, na mensagem, no sinal, no ícone, no índice, no signo, no poder de convencimento e persuasão da palavra

Felizmente, Sartori perdeu, por Paulo Brondi

O Superior Tribunal de Justiça reformou a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, no “Caso Carandiru”, e restabeleceu a condenação dos policiais militares envolvidos no massacre.

A CPI e a Frente Democrática contra Bolsonaro, por Aldo Fornazieri

Além de dar visibilidade, a CPI está dando coerência e consistência aos fatos e está reconstruindo a cronologia das ações criminosas do governo. Se já existia uma indignação contra o governo, a CPI a fomenta ainda mais.

Tire a sua máscara, coloque focinheira e respeite o jegue, por Francisco Celso Calmon

Com mais essa atitude de recomendação irresponsável, (e por que não criminosa?), o genocida do planalto, vai retirando a sua verdadeira máscara de falsidades e mostrando a sua face de amasiado da morte, caminhante para o seu projeto totalitário

GGN Covid: média de mortes chega aos 2.000 diários

Gráficos 1 - a média diária semanal de casos...

A economia favorece a reeleição?, por Paulo Nogueira Batista Jr.

Bem sei, leitor, que a recuperação em curso está longe de espetacular. Ela se concentra, por enquanto, no setor primário exportador (agropecuária e extrativa mineral). Indústria e serviços continuam fracos.

Leia também

Últimas notícias

GGN