Revista GGN

Assine

Agripino chama golpe de 64 de revolução e defende impeachment de Dilma

Jornal GGN - "Prefeito de Natal nomeado pela ditadura e filho de governador também imposto pela ditadura, José Agripino", hoje senador do DEM, chamou de "revolução de 64″ o golpe de Estado que depôs o governo Jango e vinculou o ato às manifestações a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Em artigo publicado no UOL, Mario Magalhães criticou a postura de Agripino Maia e apontou erro em suas comparações sobre os casos Jango, Collor e Dilma. No primeiro e último, não há comprovação de envolvimento com corrupção, sequer denúncia. Por isso, fala-se em "golpe", não em manifestações legítimas pela deposição.

Senador do DEM vincula atos pró-impeachment de Dilma a protestos anti-Jango

No Blog do Mario Magalhães


Desta vez, ninguém poderá dizer que se trata de delírio paranoico a vinculação de protestos pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff ao golpismo que se alastrou no país antes da deposição do presidente constitucional João Goulart, nos idos de 1964.

O presidente do partido oposicionista Democratas, José Agripino Maia, contribuiu para aclarar a controvérsia ao discursar nesta segunda-feira no Senado.

Assim a “Tribuna do Norte'' registrou sua intervenção, literalmente:

“A revolução de 64, o impeachment do ex-presidente Fernando Collor só ocorreram após as manifestações nas ruas. A insatisfação dos brasileiros é um copo que está enchendo: inflação de 1,4% ao mês, taxa de juros de mais 0,5%, a decepção com a corrupção na Petrobras, o produto interno bruto um desastre”.

No Twitter, o DEM divulgou orgulhosamente nota publicada pelo jornal “O Globo'':

Ou seja, foi isso mesmo que disse o prócer da campanha de Aécio Neves ao Planalto.

Prefeito de Natal nomeado pela ditadura e filho de governador também imposto pela ditadura, José Agripino chama de “revolução de 64″ o golpe de Estado que rasgou a Constituição e nocauteou a democracia. Manifestações convocadas com estardalhaço, só as do próximo 15 de março, domingo de Carnaval, pelo impeachment.

Mas ele tem razão: se há meio século os golpistas tremularam suas bandeiras _primeiro com faixas, em seguida com tanques_ para sufocar a soberania popular expressa com o voto em 1960 e 1963, agora neovivandeiras e outros golpistas advogam a abreviação do mandato de quatro anos, iniciado há menos de um mês e meio.

Em 1964, havia corrupção no governo, mas nenhum indício ou prova de participação do presidente Goulart, que nem nos inquéritos da ditadura foi condenado por gatunagem.

Em 2015, também inexiste sinal de ação da presidente Dilma na roubalheira infame e criminosa que se alastrou na Petrobras.

José Agripino tem razão: os manifestantes do “fora, Jango'' e do “fora, Dilma'' são parentes. Une-os o DNA do golpismo.

Ao incluir no prato histórico Fernando Collor de Mello, o senador está errado: em 1992, havia provas de envolvimento do então presidente com falcatruas, e por isso ele foi destituído.

Agora, faltou lembrar o seguinte: de quem foi o apoio mais importante, em 1990, para a eleição de José Agripino governador do Rio Grande do Norte?

Não estragarei a surpresa, entregando o nome inteiro.

Escrevo só um nome e um sobrenome: Fernando Collor.
 

Média: 2.2 (23 votos)
69 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Carlos South
Carlos South

Agripino Rabo de Palha

No vídeo abaixo, Agripino é um dos nomes da lista de 6 senadores donos da mídia. Na pequena biografia do sujeito é possível ouvir o áudio do escândalo "Rabo de Palha"... um crápula!

 

https://www.youtube.com/watch?v=2z-L1fAM4Dg

Seu voto: Nenhum
imagem de Alceu Alves
Alceu Alves

Agripino chama golpe de 64...

Ah, quer dizer que era melhor se submeter a União Soviética e a Cuba que fazer uma revolução? Que Jango era um ótimo presidente? Que o povo foi às ruas só para aparecer nos jornais? O Brasil está parando por incompetência da Dona Dilma e os cegos continuam batendo numa tecla que não tem nada a ver com os tempos atuais, de roubos e corrupções DO GOVERNO! Não é fácil conviver com fanáticos...

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de RFPT
RFPT

E quem disse que a gente

E quem disse que a gente tinha que se submeter a uma ditadura? Que Jango era comunista? O povo tinha medo de algo abstrato que vinha sendo demonizado desde da Era Vargas, Jango não era comunista, e sua reforma não propunha comunismo(o proprios militares tentaram fazer a reforma agraria dando terras no meio do nada, o que não deu certo).DAi por medo de algo abstrato que não tinha possibilidades de acontecer, o pcb não tinha tanta força(já que a guerrilha daqui chegou a ter no maximo mil participantes).DAi por causa desse medo abastrato a gente teve que encarar um governo em que a gente não podia nem reclamar, sem falar que, diferente do que os loucos acreditam, foi um governo ruim, onde a populção crescer e não houve ampliação do sistema escolar publico, crimes contra a democracia para "proteger ela", e o dito milagre economico se resume na frase do general que estava na presidencia:"A economia vai bem, o povo não".

Seu voto: Nenhum
imagem de PaiNeto
PaiNeto

FILHOTE DA DITADURA

Esse filhote, cria da ditadura, cuja família enriqueceu se beneficiando dos conchavos com os militares, continua defecando pela boca.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Agnaldo Dantas
Agnaldo Dantas

sem comentários

Esse cara deve ser, entre mil picaretas, o picareta-mor

Uma VERGONHA para o nosso RN e para nosso NORDESTE

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de mello
mello

O  discurso da ótima Deputada

O  discurso da ótima Deputada  Jandira Feghali,  do PCdoB do rio  pôs esse  medíocre demista e um outro, olíder do demo na Cãmara,   no lixo.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de JOSE RINALDO ALBINO
JOSE RINALDO ALBINO

ISTO NÃO FOI GOLPE?          

ISTO NÃO FOI GOLPE?                                                                                                                                                                              

             http://www.youtube.com/watch?v=GNkziKTM_nc&feature=share&fb_ref=share

Seu voto: Nenhum

Spin Mortífero

Guardei o artigo no escaninho dos mortíferos

http://josecarloslima84.blogspot.com.br/

Seu voto: Nenhum (4 votos)

 

...spin

 

 

imagem de Franbeze
Franbeze

Eu já escrevi e vou repetir:

se eu tivesse passado o que a Dilma passou na ditadura, eu não teria medo de nada e de ninguém e eu como presidente do Brasil eu destruiria o PIG. Essa é a hora, pois o PIG está com sérios problemas financeiros, Bastava cortar 70% das propagandas oficiais e manter um canal de informação com o povo. Por que a Dilma fica acuada? Ela tem medo de que? De quem?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Alô MPF kd vcs, ah tô me esquecendo, estão nos states...hum....

Há  quanto tempo  paises de primeiro mundo não derrubam governo mediante golpe paraguaio? Eles mexem com os pauzinhos para derrubar governos de outros paises mas derrubar o próprio governo nem pensar. De forma que nos grandes paises  não há  é descontinuidade a cada 30 anos no máximo.  Alô MPF que tal se mexerem para garantir a continuidade de nosso regime democrático e do governo eleito pelo povo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

...spin

 

 

imagem de Kennedy
Kennedy

Revolução

Ponho meu peito a bala se preciso for, mas vamos construir um novo pais, uma nova democracia, uma reforma politica!

Seu voto: Nenhum
imagem de Severino Januário
Severino Januário

Agripino é um homem de sorte.

Agripino é um homem de sorte. As denúncias de malfeitos no Rio Grande do Norte que pesavam sobre ele não prosperaram, embora não se tenha sabido bem o porquê.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Luís Carlos Gonçalves de Oliveira
Luís Carlos Gonçalves de Oliveira

O putsch militar de 1964 que

O putsch militar de 1964 que Agripino Maia, fiel servidor da ditadura militar chama de revolução, ocorreu exatamente por não haver sociedade civil organizada. A grande tolice dos defensores do impeachment da atual presidente da república é comparar anos sessenta com 2015. A sociedade civil, fiel aos princípios do estado democrático de direito, reagirá energicamente a qualquer tentativa de desestabilizar o país. A Dilma Roussef o país pede que governe e a parlamentares aventureiros como Agripino Maia, uma viúva da ditadura  militar, a sociedade civil aconselha  equilibrio. Nos  elegemos um presidente da república que será substituido em 2018 pela via democratica. O país não aceita atalhos constitucionalmente válidos como impeachment porque nossos graves problemas nem de longe serão resolvidos.

Seu voto: Nenhum
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Baixo clero de merda, da pra

Baixo clero de merda, da pra calar a boca de vez em quando?

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Durante o lançamento em São Paulo, na Associação dos Advogados

Durante o lançamento em São Paulo, na Associação dos Advogados (AASP), no dia 21 de outubro de 2013, o autor apresentou seu livro de memórias e as ideias que discute no livro, sobre meio ambiente, socialismo e democracia. À mesa, esteve acompanhado de Luis Carlos Moro, diretor de Cultura da AASP. A vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão, compareceu em seguida, para a palestra sobre o projeto popular de Reforma Política, que Aldo coordena pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

imagem de tiao
tiao

Que me desculpe o povo

Que me desculpe o povo potiguar,mas elegem este filho da puta todo ano.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Aldo Arantes fala sobre a Reforma Política

O bom foi o Brasilianas com 4 participantes, Aldo Arantes entre esles, além do Nassif e perguntas do público que conseguiu ser selecionado em meio a ceertamentemuitos por email, etc.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

Se formos avaliar a

Se formos avaliar a pertinência de um impeachment da presidente Dilma pelos parâmetros desse lacaio da ditadura, ou seja, inflação, taxa de juros, denúncias de corrupção, FHC teria sido não só impedido, mas banido do país 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

isso aí?  Nem perco tempo!!

isso aí?  Nem perco tempo!!  prefeito biônico eleito pelo tio, quer mais o quê? Sem falar na compra de votos, onde ficou famoso.  Não vale o ar que respira.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Como a população pode manter no poder esse entulho autoritário

Como a população pode manter no poder esse entulho autoritário por anos a fio, ele mama nas tetas do poder desde o golpe militar, noutro pais estaria atrás das grades mas aqui é falta de republicanismo chamar esse energúmeno golpista às falas, esses safados jamais permitiram que o Brasil ultrapasse a barreira dos 30 anos sem derrubar um governo, até quero ver como podemos nos tornar uma grande nação com esse tipo de coisa, há quanto tempo não ocorre uma retirada de governo mediante golpe paraguaio? Basta ver os grandes paises para se cosntatar que não há por lá descontinuidade desta forma.  Alô MPF...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

...spin

 

 

Agripino sempre teve ligações

Agripino sempre teve ligações com empreiteiras, EIT que o diga.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

imagem de mariam
mariam

O MPF tratou logo de

O MPF tratou logo de investigar o novo presidente da Petrobrás, manter autoridades isentas e ilibadas da república do  Pr e sua Guantanamo ditando as regras na investigação e, por fim, foi prus istêites  buscar a senha. É ou não é uma esculhambação?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Palhaçada tudo isso né? Como

Palhaçada tudo isso né?

Como assim impeachment?

O Brasil ja esta com sua democracia madura o suficiente para nao ceder a molecagens desse tipo

Ela foi eleita e deve terminar o mandato , simples assim...

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

leonidas

Para não dizerem que não falo

Para não dizerem que não falo também de flores, leonidas, tasquei cinco estrelas no teu comentário. É isso. Vamos diverjir, debater, até mesmo exagerar nas discussões. Mas tudo sob os auspícios da democracia que sub-entende o respeito e acatamento do resultado das eleições.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Agora me retrato, meu mea culpa, TUDO FAREI CONTRA ISSO

Caiu a MINHA ficha. Vejo (mosqueei, não sei se a expressão se usa no sudeste - fui ingênuo). Nas minhas modestíssimas limitações (Nassif sabe: Depressão forte, menos mal que sob excelente psiquiatra):. Farei, no que for ao meu alcance contra essa guerra JÁ. Desculpem a todos - mas ainda tive e tenho alguns menores senões desde a campanha, e mesmo antes, a algumas coisas do Posts do Dia, que espero relevem, e saibam que uso humor às vezes cáustico, ou sutil e ja me retratei aqui publicamente, se se lembrarem. Repito que leio rápido e fico mais no multimídia do Dia, o desktop é que fica conectado sempre, ou quase sempre, não eu. Mea Culpa, uma das poucas qualidades que este nickname tem em reconhecer, tenho minhas vaidades poucas, e publicamente, como manda minha consciência, coração e alguma racionalidade (que pode falhar aas vezes, como qq ser humano pode falhar aqui, ou em qq lugar ouo situação). Humberto Cavalcanti - no facebook este é meu nome, e é o verdadeiro (o Nassif Equipe sabe este e meus outros anteriores Nicks, IP, endereço, etc)

Seu voto: Nenhum

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

Um dos maiores Canalha da política brasileira!

Nada mais a falar deste cidadão!

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Antonio Fernandes
Antonio Fernandes

Babaca.

Em 64 com o proprio presidente nao querendo liderar uma luta armada contra a cambada de vagabundos da sua especie e a frota naval americana estacionada no litoral brasileiro, foi facil para voce e sua turma de vagabundos consolidar o golpe. Agora vem.... pode vir.... eu serei um dos primeiros a ir para a frente de batalha, e juro por Deus, nao me importo de ser o primeiro a tombar, mais antes eu tombo voce e mais uma meia duzia que vai estar do seu lado.

Eu juro

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Orestes Gomes de Souza Filho
Orestes Gomes de Souza Filho

Defendendo nosso jovem democracia .

Antonio fernandes . Já estarei ao seu lado .  Desta vez , Não passarão .

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Antonio Fernandes
Antonio Fernandes

Ola a carinha dele de frustação

Seu voto: Nenhum
imagem de altamirosouza
altamirosouza

essa direieta sempre se

essa direieta sempre se repete...

a ver no que dá...

por falar em golpe,

contragolpe tb é um ingrediente desse besteirol

todo aí do agripino golpista.....

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Silvio Torres
Silvio Torres

É absolutamente desesperador.

É absolutamente desesperador. Cadê a Dilma meu Deus!

Seu voto: Nenhum

Agripino é tão verdadeiro quanto nota de 3 reais

O cabelo acaju dele que o diga...

Falando sério: não dá pra levar o zé-cocô do Agripino Maia a sério.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Primeiramente: FORA TEMER! E pra encerrar: FORA TEMER!

Você vai junto

Vagabundo.

Não vai ficar pedra sobre pedra. KKKKKK

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Bruno Cabral
Bruno Cabral

Foi por isso aqui...

...que ele AINDA não engoliu

(nao consegui achar um vídeo com o trecho em que ela fala que ele era cria da ditadura enquanto ela estava sendo torturada)

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Anahh
Anahh

ALERTA, PERIGO

Chega a ser cômico, mas me recordo que para Collor a gota d´água foi a ''Elba'', se descobrirem que o Palácio do Planalto us papel higiênico NEVES, é o estopim do estelionato eleitoral.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

GGN Equipe - o Vídeo desta 2ª Feira ponha no ar !

ponham em destaque na Home do Portal GGN e em destaque máximo no Posts do Dia. O Site da TV Brasil/Brasilianas só tem vídeos antigos !...Imperdível principalmente Aldo Arantes, as experiencias nalguns países, a concentração de poder no distrial misto ou puro, as críticas a todos os projetos hoje existentes nao Congresso (inclundo o de Vacarezza...) o esmagamento nestes sistemas da vontade popualr, e o que deve existir, sim, é a vontade popular impedida , mas fundamental em QUANTOS PARTIDOS SURGIREM, 30, 40, etc. Não é a quantidade, e sim a qualidade de partidos.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

perda de tempo

eu ia escrever algumga coisa, mas não vou perder tempo com Agripino Maia. Agirpino Maia, não, mamãe! Deixa pra lá...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Bernardo Lula Júnior
Bernardo Lula Júnior

Agripino chama golpe de 64 de revolução

"Os militares deram sequência ao desenvolvimentismo nos anos do milagre. A preparação foi feita por Roberto Campos (economista e ex-ministro do Planejamento). Campos era como Monsieur Jourdain (personagem central da peça "O Burguês Fidalgo", do francês Molière, que deseja se tornar aristocrata). Era um desenvolvimentista sem saber, assim como Jourdain fazia prosa sem saber. Roberto era uma figura admirável porque falava uma coisa e fazia outra. Na verdade, reestruturou todo o sistema de empresas estatais, recompôs as tarifas, na reforma feita logo depois da revolução." Luiz Gonzaga Belluzzo não muito tempo atrás (19 de abril de 2014).

Seu voto: Nenhum

Ontem, IMPERDÍVEL BRASILIANAS-REFORMA POLÍTICA

corrijo-me: em Recife, horário daqui de Recife, a TV-Universitária só transmite muito tarde da noite. Imperdível os convidados, Nassif, destaque pra Aldo Arantes. Acessem o link da tb brasil. Pena que não está ainda no ar. Nem sei se vai estar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

Aldo Arantes, em 2013 !

Disseram que há inclusive projeto também equivocado de Vacareza, entre outros projetos. Que o Voto Proporcional é o mais MODERNO, e não o que a mídia e outros defendem Distrital puro ou Misto. Há outras idéias bem interessantes ditas no programa. - Será que o GGN Nassif não põe, não poré em destaque na Home do Portal e aki ? No site da TV Brasil somente há vídeos antigos.

Seu voto: Nenhum

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

"Confira artigo do ex-presidente da UNE sobre Reforma Política"

Confira artigo do ex-presidente da UNE sobre Reforma Política

http://www.une.org.br/2014/01/reforma-politica-na-ordem-do-dia-por-aldo-...

O início da votação da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), sobre o financiamento de campanhas eleitorais por empresas, interposta pela OAB, desencadeou uma grande polêmica no Congresso, nos meios de comunicação e na sociedade. E trouxe, definitivamente, para a pauta política a Reforma Política.

Várias são as alternativas de Reforma Política em discussão na sociedade. Todavia elas se agrupam em torno de uma questão central: ampliar ou reduzir o grau de participação popular no processo político.

Uma das propostas de Reforma Política que ampliam a participação popular é o Projeto de Lei nº 6316/2013 da Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas. Ele e conta com grande adesão da sociedade sendo apoiado por 61 das mais importantes entidades sociais e o respaldo de 161 deputados federais.

Este Projeto procura dar respostas às mais graves distorções do processo eleitoral brasileiro. Para corrigir a influência do poder econômico nas eleições e a corrupção eleitoral o Projeto proíbe o financiamento de campanhas por empresas e adota o Financiamento Democrático de Campanha. Esta proposição incorpora o financiamento público de campanhas eleitorais e permite o financiamento de pessoas físicas, limitado a R$ 700,00. Sendo que o total desta contribuição não pode ultrapassar a 40% da contribuição pública. Prevê, também, uma série de medidas de criminalização do “caixa 2” de campanha.

O Financiamento Democrático de Campanha irá propiciar uma drástica redução dos custos de campanha, além de criar sérias barreiras para a corrupção eleitoral, tão combatida nas manifestações populares.

O Projeto prevê também, a adoção do sistema eleitoral proporcional. Este é um importante aspecto democrático do modelo brasileiro. Todavia o sistema eleitoral proporcional com lista aberta, adotado no Brasil, cria uma grave distorção na disputa eleitoral: o voto é dado a pessoas e não a propostas que visem superar os problemas do País. E este modelo poiroporciona que ganhe o candidato que tiver mais recursos.

O Projeto da Coalizão adota uma alternativa criativa para o sistema eleitoral, através do sistema eleitoral proporcional em dois turnos. No primeiro o eleitor vota na plataforma e na lista de candidatos elaborada de forma democrática, com a participação dos filiados do partido. Em função do quociente eleitoral define-se o número de representantes que cada partido terá no legislativo.

No segundo turno concorrem os primeiros da lista partidária, correspondendo ao dobro das vagas conquistadas por cada partido. Assim, por exemplo, o partido que conquistar cinco cadeiras parlamentares disputará o segundo turno com os dez primeiros de sua lista eleitoral. Caberá ao eleitor decidir, em última instância, quem será eleito.

Tal alternativa conduzirá a uma elevação do nível político das campanhas eleitorais que deixarão de ser realizadas em torno de indivíduos. As eleições passarão a se dar em torno das alternativas oferecidas, pelos partidos políticos, aos problemas do País.

Esta alternativa, além de elevar o nível do debate eleitoral, forçará os partidos a terem identidade político-ideológica, tornando-os mais representativos. Como o voto no primeiro turno é no partido, aquelas legendas partidárias que não tiverem mensagem capaz de convencer os eleitores tenderão a desaparecer, pelo caminho democrático do voto popular.

A adoção do segundo turno leva em consideração a cultura política do povo brasileiro, acostumado a votar no candidato. E, como só irá para o segundo turno os primeiros nomes da lista partidária, correspondentes ao dobro das vagas obtidas por cada partido, a resultante é a redução expressiva o número de candidatos. Com a consequente redução do custo de campanha, possibilitando uma efetiva fiscalização das eleições, sobretudo do “caixa dois”. E mais, impede o chamado “efeito tiririca”, pois os votos de um candidato não serão repassados para outro.

O projeto incorpora ainda a paridade de gênero na elaboração das listas de candidatos para enfrentar a questão da sub-representação política das mulheres. O Brasil tem 201 milhões de habitantes, dos quais 100 milhões são mulheres. Todavia elas só dispõem de 9% de representantes femininas na Câmara e 14,81% no Senado Federal.

Outro importante aspecto do Projeto diz respeito à regulamentação dos mecanismos de democracia direta como o plebiscito, referendo e projeto de iniciativa popular. Importantes mecanismos de manifestação da vontade popular, ainda muito pouco utilizados.

Para que este Projeto possa ser aprovado é indispensável uma grande mobilização social e uma forte pressão sobre o Congresso. E isto só ocorrerá se houver uma grande união de caráter suprapartidário, dos partidos democráticos, entidades da sociedade civil e do povo em torno do Projeto de Reforma Política Democrática e Eleições Limpas.

Caso isto não ocorra estaremos correndo o risco de ser aprovada uma Reforma Política de cunho antidemocrático e teremos perdido a oportunidade de darmos um salto no processo de democratização da sociedade brasileira.

*Aldo Arantes é ex- presidente da UNE e Secretário da Comissão Especial de Mobilização para a Reforma Política da OAB Federal

Seu voto: Nenhum

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

imagem de wendel
wendel

Ele ........................

Os filhotes da ditadura, ou ditabranda, como gosta a Felha da P............., andam meio esquecidos.

Vejam este tal de Agripino; Virgiio Neto, hj prefeito em  Manaus, enganando os amazonences;  o ACM Neto, também prefeito em Salvador, enganando os soteropolitanos; e o último mas mesmo assim sem total importãncia, Alvaro Dias.

Estão decaidos e sem nenhuma vitrine, por isto apelam !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de veranis
veranis

Será que seria tão difícil

Será que seria tão difícil para Dilma aparecer em alguma cadeia de televisão e dizer que o FHC e os tucanos, junto com a Globo,Folha e Veja estão tramando derrubá-la porque estão incomodados por ela não deixá-los em paz para roubar?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ugo
Ugo

longe da Dilma é valentão...

É no carnaval que este palhaço acha espaço para aparecer.

Não conseguiu enfrentar nas argumentação com uma mulher valente, e agora o ca... está valente na massa manobrada.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Esse cidadão vai morrer com

Esse cidadão vai morrer com raiva, ódio, rancor da Dilma.

Ele não perdoa a presidenta pelas porradas que levou.

Bem feito !!! Fez por merecer 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Estou de saco cheio por tudo que vem acontecendo no país, e nós democratas, não fazemos nada.

Eu inclusive. Parece que estamos todos anestesiados, que fomos dopados. Mas essa lombra vai passar e vamos acordar.

Eu creio !!!

gAS

imagem de Free Walker
Free Walker

Isso envergonha qualquer

Isso envergonha qualquer liberal.

Que vergonha, que danação..

Seu voto: Nenhum

Testemunha acusa Agripino Maia de receber propina

Escândalo no Rio Grande do NorteTestemunha acusa Agripino Maia de receber propinaO presidente do DEM teria negociado 1 milhão de reais com quadrilha do Detran potiguar. Senador negapor Leandro Fortes — publicado 09/05/2012 12:30, última modificação 09/05/2012 12:54  http://www.cartacapital.com.br/portal_css/img/glyphicons-halflings.png); background-position: 14px 14px; background-repeat: no-repeat;">agripino maia

O senador gripino Maia, presidente do DEM, é acusado de receber 1 milhão de reais do esquema. Foto: Válter Campanato / Agência Brasil

Leia também'Órgãos estão despreparados para levantar inelegíveis'Apenas um dos cinco maiores colégios eleitorais tem cadastro de 'fichas sujas'  

Há pouco mais de um mês, em 2 de abril, um grupo de seis jovens promotores de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Norte organizou uma sessão secreta para ouvir um lobista de São José do Rio Preto (SP), Alcides Fernandes Barbosa, ansioso por um acordo que o tirasse da cadeia. Ele foi preso com outras nove pessoas, em 24 de novembro de 2011, durante a Operação Sinal Fechado, que teve como alvo a atuação do Consórcio Inspar, montado por empresários  e políticos locais com a intenção de dominar o serviço de inspeção veicular no estado por 20 anos. A quadrilha pretendia faturar cerca de 1 bilhão de reais com o negócio. Revelado, agora, em primeira mão, por CartaCapital, o depoimento de Barbosa aponta a participação do senador Agripino Maia, presidente do DEM, acusado de receber 1 milhão de reais do esquema.

O depoimento de Barbosa durou 11 horas e reforçou muitas das teses levantadas pelos promotores sobre a participação de políticos no bando montado pelo advogado George Olímpio, apontado como líder da quadrilha, ainda hoje preso em Natal. De acordo com trechos da delação, gravada em vídeo, Barbosa afirma ter sido chamado, no fim de 2010, para um coquetel na casa do senador Agripino Maia, segundo disse aos promotores, para conhecer pessoalmente o presidente do DEM. O convite foi feito por João Faustino Neto, ex-deputado, ex-senador e atual suplente de Agripino Maia no Senado Federal. Segundo o lobista, ele só foi chamado ao encontro por conta da ausência inesperada de outros dois paulistas, um identificado por ele como o atual senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e o outro apenas como “Clóvis” – provavelmente, de acordo com o MP, o também tucano Clóvis Carvalho, ex-ministro da Casa Civil do governo Fernando Henrique Cardoso.

Apontado como um dos principais articuladores do esquema criminoso no estado, Faustino Neto foi subchefe da Casa Civil do governo de São Paulo durante a gestão do tucano José Serra. Na época, era subordinado a Aloysio Nunes Ferreira.

De acordo com os promotores, o papel de Barbosa na quadrilha era evitar que a Controlar, uma empresa com contratos na prefeitura de São Paulo, participasse da licitação que resultou na escolha do Consórcio Inspar. Em conversas telefônicas interceptadas com autorização da Justiça potiguar, Barbosa revela ter ligado para o prefeito Gilberto Kassab (PSD), em 25 de maio de 2011, quando se identificou como responsável pela concessão da inspeção veicular no Rio Grande do Norte. Aos interlocutores, o lobista garantiu ter falado com o prefeito paulistano e conseguido evitar a entrada da Controlar na concorrência aberta pelo Detran local. Em um dos telefonemas, afirma ter tido uma conversa “muito boa”. Embora não se saiba o que isso significa exatamente, os promotores desconfiam das razões desse êxito. Apenas em propinas, o MP calcula que a quadrilha gastou nos últimos dois anos, cerca de 3,5 milhões de reais.

Aos promotores, Alcides Barbosa revelou que foi levado ao “sótão” do apartamento do senador Agripino Maia, em Natal, onde garante ter presenciado o advogado Olímpio negociar com o senador apoio financeiro à campanha de 2010. Na presença de Faustino Neto e Barbosa, diz o lobista, George prometeu 1 milhão de reais para o presidente do DEM. O pagamento, segundo o combinado, seria feito em quatro cheques do Banco do Brasil, cada qual no valor de 250 mil reais, a ficarem sob a guarda de um homem de confiança de Agripino Maia, o ex-senador José Bezerra Júnior, conhecido por “Ximbica”. De acordo com Barbosa, Agripino Maia queria o dinheiro na hora, mas Olímpio afirmou que só poderia iniciar o pagamento das parcelas a partir de janeiro de 2012.

O depoimento reforça um outro, do empreiteiro potiguar José Gilmar de Carvalho Lopes, dono da construtora Montana e, por isso mesmo, conhecido por Gilmar da Montana. Preso em novembro de 2011, o empreiteiro prestou depoimento ao Ministério Público e revelou que o tal repasse de 1 milhão de reais de Olímpio para Agripino Maia era “fruto do desvio de recursos públicos” do Detran do Rio Grande do Norte. O empresário contou história semelhante à de Barbosa. Segundo ele, Olímpio deu o dinheiro “de forma parcelada” na campanha eleitoral de 2010 a Carlos Augusto Rosado, marido da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), e para o senador Agripino Maia. E mais: a doação foi acertada “no sótão do apartamento de José Agripino Maia em Morro Branco (bairro nobre de Natal)”.

Com base em ambos os depoimentos, o Ministério Público do Rio Grande do Norte decidiu encaminhar o assunto à Procuradoria Geral da República, pelo fato de Agripino Maia e ser senador da República, tem direito a foro privilegiado. Lá, o procurador-geral Roberto Gurgel irá decidir se uma investigação será aberta ou não.

Procurado por CartaCapital, o senador Agripino Maia negou todas as acusações. Afirma que nunca houve o referido coquetel no apartamento dele, muito menos repasse de 1 milhão de reais das mãos da quadrilha para sua campanha eleitoral, em 2010. Negou até possuir um sótão em casa. “Sótão é aquela coisinha que a gente sobe por uma escadinha. No meu apartamento eu tenho é uma cobertura”, explicou. Agripino Maia afirma ser vítima de uma armação de adversários políticos e se apóia em outro depoimento de Gilmar da Montana, onde ela nega ter participado do coquetel na casa do senador.

De fato, dias depois de o depoimento do empreiteiro ter vazado na mídia, no final de março passado, o advogado José Luiz Carlos de Lima, contratado posteriormente à prisão de Gilmar da Montana, apareceu com outra versão. Segundo Lima, houve “distorções” das declarações do empresário. De acordo com o advogado, o depoimento de Montana, prestado a dois promotores e uma advogada dentro do Ministério Público, ocorreu em condições “de absoluto estresse emocional e debilidade física” do acusado, que estaria sob efeito de remédios tranquilizantes. No MP potiguar, a versão não é levada a sério.

http://www.cartacapital.com.br/politica/testemunha-acusa-agripino-maia-d...

Seu voto: Nenhum

Toni

A Bolsa-ditadura do senador José Agripino Maia

PENSÃO VITALÍCIA

A Bolsa-ditadura do senador José Agripino MaiaAtual presidente do DEM recebe pensão desde 1986; de lá para cá, montante chega a mais de R$ 5 milhõespor Helena Sthephanowitz publicado 01/04/2014 16:12, última modificação 01/04/2014 16:44 MOREIRA MARIZ/SENADOagripino_moreiramariz_senad.jpg

Agripino, paladino da ética, se vê às voltas com uma pensão criada durante um regime ilegal

O cidadão brasileiro comum trabalha durante 35 anos, pelo menos, e contribui todo os meses para a Previdência Social a fim de garantir uma aposentadoria de, no máximo, R$ 3,2 mil. Enquanto isso, alguns políticos trabalham menos tempo e, sem contribuição previdenciária, recebem pensão vitalícia. Essas aposentadorias, equivalentes ao salário de um desembargador, custam milhões por ano aos cofres públicos.

Esse é o caso de Lavoisier Maia Sobrinho, que, ao tomar posse como governador do Rio Grande do Norte, em 1979, nomeou o sobrinho, José Agripino Maia, como prefeito de Natal, capital potiguar. Agripino, hoje, é senador pelo DEM e presidente do partido.

O tio abandonou a vida política, mas os dois são beneficiários de pensões vitalícias pagas pelo estado, como ex-governadores. Isso, com base na Constituição Estadual de 1974, editada no período da ditadura e revogada.

A notícia foi divulgada sexta-feira (28) na página do Ministério Público do Rio Grande do Norte, na internet. Em março de 2011, a Promotoria de Justiça e Defesa do Patrimônio Público de Natal instaurou o inquérito civil nº 012/11 para averiguar a legalidade e compatibilidade – com a Constituição de 1988 –de aposentadorias e pensões especiais recebidas por ex-governadores e dependentes. No último dia 24, o MP-RN impetrou ação civil pública para obrigar o governo estadual a sustar o pagamento de pensão vitalícia.

O senador Agripino Maia e Lavoisier Maia Sobrinho recebem, cada um, R$ 11 mil de aposentadoria por terem sido governadores por apenas quatro anos na época da ditadura. José Agripino foi eleito governador em 1982 pelo voto direto, mas as eleições ainda eram cheias de vícios e fraudes, principalmente onde reinavam as oligarquias. O governo federal ainda era gerido pelo general João Baptista Figueiredo.

O atual presidente do DEM recebe a pensão desde 15 de maio de 1986. Lavoisier Maia recebe o benefício desde 16 de junho de 1986. Ele foi governador de 1979/1983 e deixou a política.

Já Agripino ganha, também, salário no Congresso, assim como todas as regalias inerentes ao cargo de senador – auxílio-moradia, carro oficial, passagens aéreas mensais e verba indenizatória.

O valor total da “bolsa-ditadura” de José Agripino Maia, pago desde que ele se "aposentou" do cargo de  governador, chega a R$ 5,080 milhões com base no provento atual (computando o 13º).

Além de José Agripino Maia e o tio, também recebe a bolsa-ditadura o senador Marco Maciel (DEM/PE), ex-governador do estado de Pernambuco (1979-1982) eleito indiretamente, sem voto popular.

Agora, o ex-prefeito indireto de Natal, Agripino Maia – nomeado pela ditadura  e que agora posa de "ético", "defensor da coisa pública" –  ao lado do candidato à presidência Aécio Neves (PSDB), planejam uma CPI para desgastar o governo. Bem, mas esse é assunto para um outro post...

http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2014/04/a-bolsa-ditadura-...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Toni

imagem de evandro condé de lima
evandro condé de lima

Pelo que corre...

Tortura para êle eram meros interrogatórios.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Bobagem

Isso de impeachment é bobagem. O que todos desejam é que Dilma permaneça no cargo e se queime, a fim de abrir caminho para a disputa em 2018 entre Lula e os tucanos. Ambos já resolveram que o rojão deve estourar nas mãos de Dilma.

De resto, o governo Dilma foi desastroso. Reeditou o nacional-estatismo que se esgotara lá pelos anos 80, e periga fazer o país retroceder à situação anterior ao Plano Real. Se isso acontecer, o Brsil não terá um novo Lula antes de ter um novo FHC.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.