Revista GGN

Assine

Assessor de Delcídio inocenta Lula e acusa ex-senador

 
Jornal GGN - A tentativa de obstrução à Justiça pelo ex-senador Delcídio do Amaral ocorreu por intermédio de seu assessor, Diogo Ferreira. Em depoimento prestado à Justiça Federal de Brasília, nesta sexta-feira (17), afirmou que jamais ouviu qualquer menção de Delcídio sobre atuação de Luiz Inácio Lula da Silva no episódio.
 
O depoimento foi concedido no âmbito do processo que apura a suposta compra de silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, por Delcídio, pelo ex-presidente Lula e outros seis investigados.
 
Mas a tese de arrolar Lula no esquema preparado por Delcídio fracassou. Assim como ocorreu em seu próprio depoimento aos investigadores e juízo na 10ª Vara Federal de Brasília, nesta quarta-feira (15), foi a vez de seu assessor desmentir a teoria.
 
Na audiência de quarta, em cerca de três horas Delcídio fez um tipo de "confissão", afirmando ser uma "sandice" procurar a família do pecuarista José Carlos Bumlai, supostamente a pedido de Lula, para obstruir a Justiça.
 
O ex-senador disse que o caso que o colocou em grades, em novembro de 2015, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), teve a participação de Lula. De forma completamente frágil, sem provas materiais e sem assumir o compromisso com a verdade, reiterou a teoria.
 
 
Disse que conversou com o ex-presidente em uma reunião no Instituto Lula, em maio de 2015, sobre uma possível delação de Cerveró comprometer Delcídio e Bumlai. De forma completamente genérica, Lula teria dito a Delcídio para "ver essa questão do Bumlai".
 
O "ver essa questão" foi interpretado por Delcídio do Amaral como uma "ordem". Foi o ex-senador, então, que decidiu procurar a família do pecuarista, que por sua vez teria aceito pagar R$ 50 mil mensais de ajuda financeira à família de Cerveró.
 
"Entendemos ter ele atribuído ao ex-Presidente Lula uma frase para que verificasse o que poderia ser feito para ajudar a família de José Carlos Bumlai. Essa afirmação, além de não comprovada, não configura qualquer tentativa de obstrução à Justiça", já havia informado os advogados de Lula.
 
Após a auto confissão de responsabilidade e a fragilidade de envolver Lula nas acusações, foi a vez de seu assessor direto desmentir a trama. Diogo Ferreira afirmou à Justiça de Brasília que intermediou o plano de Delcídio, de enviar pagamentos à família de Cerveró.
 
Mas quando questionado sobre o envolvimento do ex-presidente, disse que não ouviu qualquer menção do ex-parlamentar, ou de qualquer pessoa, sobre envolvimento, determinação ou pedido de Lula na medida que visava obstruir a Lava Jato.
 
Assim como Delcídio e Lula, Diogo é réu na ação que apura o caso e também fechou um acordo de delação premiada com o Ministério Público, que poderá colocar em xeque os depoimentos prestados pelo ex-senador contra Luiz Inácio Lula da Silva.
 
"As declarações do ex-assessor evidenciam mais uma vez que não há provas nem base para a acusação de que Lula teria 'chefiado uma organização criminosa'  para comprar o silêncio de Nestor Cerveró, tese encampada por Delcídio quando ainda estava na cadeia e buscava assinar um acordo de delação premiada com o Ministério Público. Após ter feito esta afirmação, de envolvimento de Lula no esquema de obstrução, ele conseguiu sair da prisão", manifestou em publicação o site do ex-presidente.
 
Média: 4.6 (9 votos)
4 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Qual a surpresa? Desde o

Qual a surpresa? Desde o inicio dessa palhaçada que o caráter farsesco dessa denúncia era patente. Será que se o denunciado não fosse o Lula o aparato repressivo a aceitaria? Gastaria os já parcos recursos públicos para dar andamento do que sempre se tratou de uma jogada de um escroque visando aliviar e justificar sua culpabilidade? 

Sinto muito, mas mais uma vez temos que nos reportar ao que muitos chamam de complexo de vira-latas, ou seja, que certas coisas só acontecem AQUI, no Brasil, e que se "lá fora" as coisas funcionam, quando a adotamos é só para a desfigurarmos, a esculhambarmos de vez. Nada de complexo: o instituto da delação premiada realmente foi totalmente desmoralizado por essas plagas.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de TheWhuEla
TheWhuEla

Indiciamento

Eu pesava que para indiciar alguém eram necessários indícios.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de alvaro f
alvaro f

É o jogo da Farsa

A cada dia que passa vai ficando mais escancarada a FARSA do GOLPE, tudo muito bem engendrado pelo poder judiciário e pela mídia canalha. Destruiram o país por ódio e por vingança da própria incompetencia.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Peste Amarela destrói o Brasil

Sabemos todos que Lula é inocente.

Porém, o objetivo de setores amarelos do Ministério Público e do Judiciário não é buscar a verdade. O real objetivo dos amarelos fascistas é destruir Lula e todos os que defendem uma sociedade justa, equilibrada, democrática.

Ninguém pode alegar ignorância: o Brasil está sendo destruído pela peste amarela.

A peste amarela está destruindo o Brasil socialmente, economicamente, institucionalmente...A paixão da peste amarela é o ódio.

Seu voto: Nenhum (10 votos)

Marcos

Concordo integralmente com vc.

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

lenita

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.