Revista GGN

Assine

Como os grupos de mídia conquistaram o mercado de opinião

Ontem expus sinteticamente a influência  das novas tecnologias sobre os grupos de mídia, colocando em xeque um modelo empresarial de mais de um século de existência.
 
Vamos tentar avançar um pouco nos conceitos.
 
A invenção do telégrafo sem fio permitiu o aparecimento das agências de notícias; da telefonia, a formação das redes de rádios; das tecnologias de telecomunicações, a formação das redes de televisão financiadas preponderantemente por grandes anunciantes privados.
 
Dava-se forma, na zona de influência do modelo norte-americano, à mais influente organização do século na modelagem das opiniões públicas nacionais: os grupos de mídia.
 
***
 
Nos países mais desenvolvidos - o que não é o caso do Brasil - as leis antitruste proibiram a propriedade cruzada - um mesmo grupo dominando vários veículos. Obrigaram as redes de TV a se desfazerem das emissoras regionais ou de jornais na mesma praça.
 
Não resolveu em nada o problema. O que importa na análise não é a natureza da propriedade em si mas o controle efetivo da operação. Os cabeças de rede mantêm o controle sobre o noticiário, a opinião, os padrões culturais, e o financiamento da rede, através dos grandes patrocinadores nacionais.
 
***
 
A lógica inicial desse modelo seria permitir o ganho de escala, o fortalecimento financeiro que garantiria a boa qualidade das produções e o retorno à sociedade através de programas educativos. O fato do modelo de negócios ser independente do Estado, baseado na publicidade privada, teoricamente garantiria o compromisso dos grupos de mídia com seus representados: a opinião pública.
 
***
 
O modelo de grupo de mídia atua simultaneamente no jornalismo, no entretenimento e no marketing (a construção e/ou desconstrução de imagens), em geral misturando esses conceitos e obedecendo a uma lógica comercial - isto é, o foco do negocio é o atendimento dos critérios exigidos pelos patrocinadores. Do lado comercial, o efeito foi a busca da audiência a qualquer preço.
 
É daí que surge o estilo de dramaturgia da noticia, o uso de conceito de teatro para retratar adversários e aliados, a roteirização da reportagem, a escandalização permanente para gerar audiência. Daí, a extrema banalização da TV aberta.
 
Do lado econômico-financeiro, ocorre a aliança com grupos econômicos visando influenciar os poderes de Estado - Executivo, legislativo e judiciário. O protagonismo político é essencial para os grupos de midia, especialmente naqueles setores que dependem das concessões públicas - rádio e televisão. Essa influência é que garante a perpetuidade das concessões e levanta as barreiras de entrada a novos competidores.
 
Com o poder adquirido, em relação aos estados nacionais, e com a dependência da publicidade dos grandes grupos privados, mudam as prioridades. O atendimento das demandas dos anunciantes se sobrepõem à responsabilidade outorgada pela Constituição.
 
***
 
Por sua abrangência, os grupos de mídia tornam-se a mais emblemática máquina de influência na opinião publica, maior que os partidos políticos e sua rede de diretórios, que as igrejas e sua rede de templos, que o próprio sistema educacional, muito mais do que as organizações sindicais.
 
***
 
A partir dos anos 60, no Brasil a televisão aberta consolida-se como o mais influente veículo de comunicação por seu poder concentrador, dividido entre poucas redes de emissoras chegando em todos os ambientes do país.
 
***
 
Nos EUA, o primeiro baque nesse modelo veio com a TV paga, que abriu espaço para a entrada de novos grupos. O segundo - e definitivo - as redes sociais permitindo a ascensão de um numero infindável de novos centros de difusão de notícias e de opinião.
 
É essa a guerra mundial deflagrada por vários grupos de mídia, visando ampliar sua influência política para impedir a decadência de um poder que já foi quase absoluto.
Média: 4.6 (14 votos)
45 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Como a mídia....

O  que me horroriza mais é escutar todosos dias, o Ze Paulo do jornal Gente da  Bandeirantes AM, criticar o prefeito de SP, nada é louvável, chama-o de  prefeito Hadad ou FH sistematicamente e deve ser à mando de seu patrão o Saad,

Porém, desde hoje paro de ser ouvinte, embora admire muito  o Salomão Esper ,mas  contratarem o Pondé para exaltar  a quartelada de 64 e execrar  a Comissão da Verdade,  mentirosa,etc.etc. foi o suficiente para mim .BASTA!

O poder do microfone é grande, e estão usando programas populares de crimes,etc, para insuflar o Não vai ter Copa, etc.etc.

Hoje ouvi de um desses  comentaristas logo pela manhã: Este ano vamos mudar esse jogo !!!!

Seu voto: Nenhum
imagem de altamiro souza
altamiro souza

pra mudar muita coisa nisso

pra mudar muita coisa nisso aí, é só seguir a constituição, como diz o ex-ministro franklin martins...mas com esse congresso conservador e esse judiciário recentemente chefiado  pelo  inacreditável ayres brito,fica mais difícil...

'e que essas instituições na verdade estão impregnadas do sistema globo - que padrão de qualidade! -, que inculcou na sociedade os seus valores empresariais e os valores reacionários da ditadura...

esses aparelhos institucionais aos quais me referi são hoje em dia - numa democracia e num suposto estado democrático de direito - os entulhos dessa ditadura, que para eles ainda não terminou...

noam chomski tem varios textos sobre manipulação midiática e principlamente sobre a influência deletéria das grandes empresas no que é veiculado nessas grandes redes - fox,murdoch,etc...

regulação neles!

Seu voto: Nenhum
imagem de josé adailton
josé adailton

Influências

Se o poder de influência dos grupos de  mídia é condenável , perguntamos se as novas tecnologias na condução opinativa da sociedade envolve os políticos, os simpatizantes políticos partidários, as tribos das redes sociais, os intelectuais(palavra em desuso), os analistas progressistas? Desconfio que tudo continuará na mesma ao se considerar que o desconfiômetro  do povão ainda é muito primitivo em seu poder de avaliação das intenções subreptícias do poder.políitico e econômico.

Seu voto: Nenhum

Fazendo a cabeça do povo

Ao lado da estrutura capitalista, que envolve fábricas, bancos, meio de produção, há a superestrutura, que é a mídia, a religião, o judiciário... A superestrutura trata de fazer a cabeça das massas e fazer-nos pessar desse ou daquele jeito. Os rebeldes da senzala serão combatidos ferozmente pelo judiciário, nãoé mesmo Barbosa

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

...spin

 

 

imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Teletubbies

Obseve que em alguns dias nossos Teletubbies progressistas estarão na frente da tv "torcendo" pela seleção brasileira, os neoateistas  materialistas "comunistas"(nunca são), "torcer" não é nada menos que "rezar", é uma manifestação de fé, é uma irracionalidade "torcer"por um time de futebol..  

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Do contra, sempre.

Prezado, irracionalidade é torcer sempre pelo "quanto pior, melhor" e é exatamente isso, que você tenta fazer, e levar alguns pouco esclarecidos de roldão.

Faça o seguinte: Nos dias de jogos da nossa seleção, faça exatamente o contrário dos outros, vá pescar ! na falta de maiores emoções, é bastante relaxante, e tira o estresse.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

imagem de Fernando Lopes
Fernando Lopes

Nunca concordo com este

Nunca concordo com este aliança Liberal (só o nome dele já dá nojo) mas quanto ao futebol ele tá certo!! Ficam aí todos estes estúpidos perdendo seu tempo torcendo para times de futebol. E fique claro não sou coxinha , nem sou fora copa, mas torcer por um time de futebol (mesmo que este time seja a seleção brasileira) é uma das coisas mais idiotas que eum ser humano pode fazer !!

Seu voto: Nenhum
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"quanto pior, melhor", pelo

"quanto pior, melhor", pelo que sei foi o petismo quem não apenas "torceu", agiu para que tudo desse errado.

Fica feliz enquanto to apenas torcendo para que o governo petista dê errado, o que naturalmente vai dar(não se canse em usar retórica governista sei "decor"a ladainha).

 Sim deu errado, não somos uma Venezuela (ainda).

Seu voto: Nenhum (2 votos)

O que o PT fez não me interessa

É partido político e age de acordo com os interesses dele. Mas eu e acredito, a maioria dos comentaristas daqui, somos é brasileiros e queremos mais é nosso bem estar e do povo brasileiro. Se você como pessoa física torce contra, só existe duas possibilidades. Ou você, como já informaram aqui era um aspone do PSDB de uma prefeitura de interior do RS que perdeu a boquinha quando a prefeitura foi assumida pelo PT ou é por ideologia burra, Aí companheiro, tu é um autêntico imbecil. Prefere uma ideologia ao bem estar do povo brasileiro. Eu torci, mesmo sabendo que era um verdadeiro calote político, para o plano real dar certo. Como só vi roubalheira, país falindo, povo perdendo emprego, salários achatando, uma pequena parcela de pilantras ficando trilhionário a custa do Brasil e a pá de cal, ficando sem luz onde até recebi ameaça de corte de energia por que não conseguia baixar os tais 20% da minha luz, que não era nenhum absurdo na época, o maior consumo era do chuveiro elétrico, tomei ódio deste partido FDP chamado PSDB. Hoje minha luz é alta mesmo, tenho ar condicionado, três computadores, TV de 42 pol, lava louças alem de todos outros eletroeletrônicos que tinha antes e ninguem vem me ameaçar de corte de enegia por que ia faltar luz por total incompetência administrativa.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Acho que confundiu e/ou lê

Acho que confundiu e/ou lê aquilo que quer ver não o que ta escrito.

Não disse que quero o pior para o país, quero o pior para o PT que do meu ponro de vista a saida dele (PT) do poder é melhor para o país.

" total incompetência administrativa." qualquer analise séria sobre algo do passado tem que ter contextualização senão é propaganda, hoje são as termoelétricas que dão suporte ao sistema, tanto que no RS não teve racionamento pq não fomos atingidos pela estiagem e aqui o sistema já era misto.

Sobre a prefeitura de Canoas já falei, mas saiba que todos os antigos secretários e funcionários do PSDB estão na prefeitura atualmente, e quando me(e se me) filiar ao PSDB, DEM , PT, PDT, PSOL vou informar vcs.  

 

Seu voto: Nenhum
imagem de JoselitoSN
JoselitoSN

A história nos indica que com

A história nos indica que com a queda do poder absoluto, o antigo detendor daquele suicida.

Há indícios de suicídio da Globo? (apoiando os blacblocs, talvez)?

Seu voto: Nenhum

Por Valdez:   O que me

Por Valdez:

 

O que me assusta mais não é a existência desses grandes grupos de mídia, eles estão fazendo "a parte deles" para adquirir poder e influência. O que me assusta mais é a ausência de ideias e debates práticos sobre como mudar esse cenario. Li a poucos dias  Rui Falcão, presidente do PT, dizendo que o PT não tem interesses na Lei de Meios.

Triste e decepcionado eu fiquei...

Mais decepcionado do que a noticia que Danial dantas doou 3 mi pra ultima campanha da Dilma.

Select ratingRuimBomMuito bomÓtimo Excelentehttp://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); background-color: rgb(249, 249, 249); color: rgb(51, 51, 51); font-family: Verdana, Geneva, 'DejaVu Sans', sans-serif; line-height: 18px; background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat;">http://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); display: block; width: 17px; height: 15px; cursor: pointer; background-position: 0px -16px; background-repeat: no-repeat no-repeat;" title="Ruim">Ruimhttp://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); background-color: rgb(249, 249, 249); color: rgb(51, 51, 51); font-family: Verdana, Geneva, 'DejaVu Sans', sans-serif; line-height: 18px; background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat;">http://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); display: block; width: 17px; height: 15px; cursor: pointer; background-position: 0px -16px; background-repeat: no-repeat no-repeat;" title="Bom">Bomhttp://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); background-color: rgb(249, 249, 249); color: rgb(51, 51, 51); font-family: Verdana, Geneva, 'DejaVu Sans', sans-serif; line-height: 18px; background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat;">http://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); display: block; width: 17px; height: 15px; cursor: pointer; background-position: 0px -16px; background-repeat: no-repeat no-repeat;" title="Muito bom">Muito bomhttp://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); background-color: rgb(249, 249, 249); color: rgb(51, 51, 51); font-family: Verdana, Geneva, 'DejaVu Sans', sans-serif; line-height: 18px; background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat;">http://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); display: block; width: 17px; height: 15px; cursor: pointer; background-position: 0px -16px; background-repeat: no-repeat no-repeat;" title="Ótimo">Ótimohttp://jornalggn.com.br/sites/default/files/fivestar/basic/star.png); background-color: rgb(249, 249, 249); color: rgb(51, 51, 51); font-family: Verdana, Geneva, 'DejaVu Sans', sans-serif; line-height: 18px; background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat;"> 

Gostaria que Valdez pudesse nos confirmar o que ele escreveu. A partir de que fonte de notícias Valdez se informou?

Seu voto: Nenhum

Ivanisa Teitelroit Martins

Não foi doação. Foi lavagem de dinheiro.

Conforme detalhado na sitética explicação do Rubens Valente, no seu livro, Operação Banqueiro, para a manutenção do "esquema" do Oportunitty(leia-se Daniel Dantas)  era preciso, que o seu grupo, distribuisse dinheiro na campanha Presidencial, para que a operação dele nas teles, parecesse séria e dentro da regulação, e a quantia doada á campanha petista, foi infinitamente inferior à doada ao adversário da Dilma na campanha, e era preciso fazer tal "lavagem" para tentar dar uma boa impressão, na condução de seus negócios, que dependia da boa relação com o governo da ocasião, se não sendo parceiro, tambem não sendo oposição declarada.

Quanto ao PT, ter aceito os recursos, ninguem em nenhum partido, recusa doações, desde que elas sejam declaradas e feitas legalmente. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

Operação Banqueiro

Este livro nos traz algumas informações que serão bons referenciais para analisar o sistema de financiamento de campanha e poder voltar a debater um projeto de reforma política que não somente regulamente a constituição dos fundos públicos de campanha mas também regulamente e aplique restrições à criação de partidos sem identidade própria para que não se reprocuzam estruturas partidárias que servem somente para formar uma base parlamentar, produzindo crises e obstruções de votação no Congresso.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Ivanisa Teitelroit Martins

imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Comentarista voador nao

Comentarista voador nao identificado ate prova em contrario.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de wendel
wendel

A tal liberdade

Foi dito  - " O poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente".

No caso da utopia - " Liberdade de imprensa", que tão bem nos empurram garganta abaixo, desde a redentora Revolução  Francesa, ficamos nós a pensar que somos livres, elegemos nossos representantes livremente e outros inúmeros blás, blás, blás, quando na realidade somos apenas massa de manobra dos que possuem dinheiro, se articulam, compram consciências e se moldam aos sistemas ditos "democraticos" apenas para continuarem no topo!

Já disseram também - " Há que se mudar, par continuar tudo como está", e as mudanças, ou seia maquiagens, vêm apenas para iludir os mais céticos, e os fazerem acreditar que estão influindo em seus destinos, mas como disse, apenas iludindo. Nada mais!!!!!

Seu voto: Nenhum
imagem de Fabio (o outro)
Fabio (o outro)

No texto a análise recai

No texto a análise recai sobre o aspecto político dos efeitos da concentração da mídia.


Há também o aspecto devastador que esse monopólio exerceu sobre a produção cultural do país nos últimos 30 anos .


O que explica que as últimas manifestações relevantes na área musical ocorreram na década de 80 , com as bandas de rock que então surgiram ?


De lá pra cá nada mais apareceu de relevante. O país ficou mergulhado nos lançamentos de grupos musicais exclusivamente comerciais e descartáveis - axé , lambada , sertanejo , etc . 


Quem quiser decolar na carreira tem que aparecer nas novelas da Globo e no Faustão. O resultado é que a produção musical no país morreu há 30 anos , dando lugar a uma porção de cantores descartáveis e de qualidade duvidosa .


Na literatura e no teatro , a mesma coisa !

Seu voto: Nenhum

A questão é a má distribuição de...

Alem da pouca ou nenhuma contribuição para a cultura nacional, o que está em discussão, e preciria ser revista, é a má distribuição das verbas publicitárias do Estado, que afunila-se em pouquíssimas empresas de comunicação, e estas dominam não somente o setor publicitário, como não têm nenhum interesse, em gerar produção cultural, nem diversificar sua missão de formadora de opinião. Muito pelo contrário, apesar deles viverem praticamente em função dos BVs que as agências repassam-lhes, não há nenhuma reciprocidade da parte delas, para com as repassadoras estatais dos recursos publicitários, e agem exatamente ao contrário do que deveria ser, exercendo uma campanha difamatória constante e obssessiva, contra o Estado, este ator que neste contêxto, é o real mantenedor da grande mídia.

Seu voto: Nenhum

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

Ao mesmo tempo que a internet

Ao mesmo tempo que a internet (e tudo que ela trouxe de novidade) possibilita essa decadência de um poder midiático que já foi absoluto, também ocorre um afastamento da dependência do Estado para o estabelecimento de novos "veículos" de mídia nesse universo novo.

Via rede, alguém pode construir algo que seja praticamente igual (ou melhor) que um canal de TV ou uma rádio, mas com um alcance BEM maior e sem depender (ainda) do aval do Estado. E mesmo o controle prévio do Estado é difícil de ser exercido, pois existem formas, relativamente acessíveis, de contornar tais controles. Fora o ambiente já criado de diversidade e facilidade de publicação de conteúdos, que se fosse revisto, numa tentativa de estabelecer uma "nova" internet, mais próxima das velhas mídias com seus "gatekeepers", teria um impacto econômico incalculável para inúmeros negócios que a nova tecnologia tornou possível. 

O risco de interferência, no acesso ou disponibilização de conteúdo, quando falamos da internet, é ele ocorrer por parte de quem controla os meios de acesso, ou seja, os provedores. Sem neutralidade da rede, a possibilidade de interferência é bem provável, pois pode garantir maior retorno financeiro para quem tem o controle. E tal controle, na prática, definiria quem são os vencedores (e influentes) deste admirável mundo novo, ainda dinâmico, em construção constante.

Seu voto: Nenhum

Só há um jeito.

Só quando "dói" no bolso, é que as pessoas físicas ou jurídicas, repensam seus valores e seus conceitos, e é pelo fato, da grande mídia e os grandes grupos dominantes neste setor, ainda estarem de pé, e eu acho que não somente é preciso que o Min.das Telecomunicações deve alterar a sua relação com estes meios de comunicação em massa, e exigir deles, uma mudança de atitudes, e que o Estado, corte ou diminua sensivelmente, os recursos, ora gastos nestes veículos, que são nossos adversários, e contra os adversários, nada como "pão e água".

Seu voto: Nenhum (2 votos)

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

imagem de Ifran
Ifran

Concordo com o comentário do

Concordo com o comentário do Pedro II. Quanto ao UOL sou assinante há muitos anos, mas estou achando desinteressante, aliás toda a midia está chata , repetitiva, sensacionalista , abusiva, cansativa.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Pedro II
Pedro II

Poder da mídia???

Eu não vejo a mídia poderosa!!! Eu , você, nós e que determinamos o quanto de poder ela pode ter, o oxigênio que ela necessita para existir nós é que fornecemos. O poder da mídia é proporcional a nossa apatia, desinteresse, comodismo, negligência e outras coisas mais.. Você já se perguntou porque quatro famílias donos das mídias mais influentes e poderosas do país  são ( proprietários, donos da opinião pública no Brasil) e, a conduzem para onde querem os seus interesses, ou daqueles para quem trabalham??Vejo assim!!, o poder do outro sobre mim será tanto maior quanto eu permitir que seja, para não permitir  tenho apenas que seguir o velho e bom ditado CONHECIMENTO É PODER mas , conhecimento não caí do céu de graça, dá um enorme trabalho consegui-lo , exatamente aí começam os nosso problemas, pois sou atraido demais pelo festival  de lixo que a mídia proporciona , exatamente para me desviar daquilo que ela não quer que eu saiba.  O absurdo é tão grande que as pessoas falam de LIBERDADE como se ela fosse uma realidade em suas vidas!!!!!!!!!!!!!!! INFORMAÇÃO me leva ao CONHECIMENTO, este me leva ao PODER,logo, a palavra chave é INFORMAÇÃO, ela é a base de tudo, leitura de boa qualidade é a principal arma para obtê-la, e infelizmente o brasileiro tem receio de ler e contrair (tifo, febre amarela, cancer, gonorréia etc....) prefere continuar escravo!! Percebeu de onde vem o GRANDE PODER DA MÍDIA????

Seu voto: Nenhum
imagem de renato arthur
renato arthur

Jornais escritos já eram, a

Jornais escritos já eram, a tendencia é desaparecer, prova disso são as bancas de jornais assim como as livrarias,  diminuem dia a dia, venda de jornal na rua é coisa do passado. A Internet cujas notícias são instântaneas diminuiu os espaço da notícia impressa.  No Brasil o padrão de jornalismo, assim como o da TV é lamentavel de uma incrível indigencia intelectual e moral. Em breve as TV estarão  na Internet assim como os portais das grandes agências de notícias de todo mundo publicarão nos mais diversos idiomas, isto já ocorre hoje. A diversidade de informação restringe a manipulação e hoje se pode ler o contraditório algo impensável p/ Midia brasileira.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Valdez
Valdez

O que me assuata mais.

O que me assusta mais não é a existência desses grandes grupos de mídia, eles estão fazendo "a parte deles" para adquirir poder e influência. O que me assusta mais é a ausência de ideias e debates práticos sobre como mudar esse cenario. Li a poucos dias  Rui Falcão, presidente do PT, dizendo que o PT não tem interesses na Lei de Meios.

Triste e decepcionado eu fiquei...

Mais decepcionado do que a noticia que Danial dantas doou 3 mi pra ultima campanha da Dilma.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de israel vainsencher
israel vainsencher

malware

ontem e ante-ontem as paginas da ggn e lnassif estavam estampando uma mensagem

~attack~ e os links listados no google afirmavam existencia de "malware".

hoje, parece que normalizou, mas gostaria de ter um retorno comentado sobre o motivo.

dá prá desconfiar que ação inocente não foi... 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

É... é a tal de " liberdade

É... é a tal de " liberdade de imprensa" que todo mundo defende com a própria vida e qdo vc pergunta a pessoa o que é isso ou ela fica te olhando com aquela cara de paisagem, tipo, nossa, isso é tão óbvio como vc pode perguntar mas continua te olhando sem responder ou então começa a explicar puxando lá de Gutenberg; a gente espera e qdo chega aqui, em 2014, continua sendo um conceito vazio... Como todo mundo que me conhece já sabe, não preciso dizer que SOU CONTRA a liberdade de imprensa; até pq não vejo razão para defender direitos irrestritos para grupos de pessoas de um determinado segmento comercial. O detalhe curioso é que se esse segmento comercial não estiver acima das leis a Nação não é democrática e aí, a coisa se resume; o status de democracia é dado pelos grupos de comunicação; quem decide, em última análise se um país é ou não democrático são esses micro grupos pelos quais alguns de nós investem uma energia tremenda na defesa. Ah, dizem alguns, defender a "liberdade de imprensa" não tem nada a ver com a defesa das empresas de comunicação... É, deve ter a ver com os frigoríficos... Não! É que os grupos tem que ser livres mas tb tem que ter um compromisso com a verdade e, por isso, eu defendo a liberdade de imprensa mas acho que tem que haver uma regulamentação... Ah, tb acho, o problema é que esses grupos que determinam quem é democracia ou não, entendem que qq regulamentação é um atentado a "liberdade de imprensa" e ficamos girando em círculos pq basta alguém gritar " censura", seja em que contexto for, todo mundo fica com medo de posar de reacionário e cede. Como eu sou CONTRA A LIBERDADE DE IMPRENSA, bem como de frigoríficos, empresas de aviação, fábricas de ovos de páscoa, etc... posso dizer o que eu quero sem me preocupar com os politicamente corretos. Liberdade de imprensa, nada mais é do que a prerrogativa que grupos mínimos nos Estados Nacionais, tem de, como empresa PRIVADA, receber verbas vultuosas do contribuinte, para declarar em seu nome, exatamente o oposto daquilo que a esmagadora maioria teria dito. No dia em que a maioria " falar" no lugar da minoria representada pelos grupos de comunicação, acobertados pelo manto sagrado da liberdade de imprensa, o país deixa de ser uma democracia e passa a ser uma ditadura da maioria, seja lá o que isso signifique, capitaneada por um ditador populista. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Pedro Sales Jr.
Pedro Sales Jr.

É...a tal de "liberdade"

Sei, e qual a sua solução para este conundrum? A criação de uma agencia reguladora, como propoe o PT, que seria responsável pela fiscalização do conteudo das midias? Por que, ausencia de liberdade, impoe que  "alguem" deveria fiscalizar esses conteudos. Eu, prefiro excesso de liberdade, e a possibilidade de ler o que eu quiser, do que alguem "la em cima" definindo o que eu devo ler e como.  A imprensa deve ter liberdade irrestrita. Noss veiculos de comunicação,  seus funcionarios (jornalistas) e dirigentes são pessoas com opinião. Impossivel neutraliza-las, assim como é impossivel neutralizar a opinião do Nassif, claramente pró PT. Cada um deveria ter um direito universal de ler e apoiar o veiculo de comunicacao que quiser, com conteudo livre. Gosta do PT, leia a Carta Capital. Não goste, leia a Veja. Quer  ver os fatos narrados e comentados pelos dois lados, leia ambas. O que o PT quer é uma censura previa a opinioes contrarias as suas. Isso é autoritarismo. Existem milhares de midias no universo, noticiando das mais deiferentes formas e com as mais diferentes visoes politicas no mundo. Eu nao sou cordeirinho de ninguem, para que os conteudos sejam definidos e fiscalizados por "um ente superior" que definirá o que eu devo ler ou ver. Ahhh, mas aí voce poderia me dizer, "mais tem a Globo. Poder absoluto"!  E continuaria em seu raciocinio, tem um monte de gente pelo Brasil, que só tem acesso a Globo ou a TV s abertas. Eles sao facilmente cooptados por esse veiculo de comunicacao.  Me desculpe, mas se voce acredita que alguem pode ser cooptado por outro alguem, ou por uma midia, então toda a teoria de Estado Democratico e libertade de expressao e voto, vai por agua abaixo! Seria o bolsa familia uma forma de cooptação??? Um monte de coisa por ai poderia ser visto como forma de "cooptação", partindo do pressuposto que pessoas não tem inteligencia ou conhecimento suficientes para não serem afetadas por essas coisas. Eu parto do pressuposto que TODOS somos inteligentes o suficiente para definirmos nossas posicoes politicas sem o arbitrio de "um ente superiror"...(no caso da midia esse ente seria o governo pela proposta do PT). 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Acho que você simplificou de mais a situação

"Gosta do PT, leia a Carta Capital. Não goste, leia a Veja. "

Leio a Carta Capital, apesar de não concordar com muitas opiniões lá expressas, e desgostar de alguns dos colunistas.

Mas pelo menos não é uma revista boçal, como é a veja.

Se quem "não gosta do PT" só pode ler veja ou globo ou fsp, onde impera a boçalidade, então vou votar nos candidatos do PT por anos a fio.

Alias dizer que ser contra o Estado é ser democrático, acho que é uma outra simplificação. Sei que a noção de Estado é xingada em todas as reuniões sociais da classe media brasileira, mas não acho que isso seja uma prova de apreço á democracia, pelo contrário...

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de joaob
joaob

Prezado algumas dicas: 1. O

Prezado

algumas dicas:

1. O Ministério Público Federal, poder autônomo, garantido pela Constituiçao, tem o dever de zelar por princípios de respeito aos direitos individuais e coletivos. Como tal, tem a obrigaçao de abrir inquéritos contra abusos especialmente de concessões públicas. No entanto, qualquer tentativa de atuar contra abusos - como no caso da reportagem sobre o PCC, do Gugu - esbarra no conceito de liberdade de imprensa.

2. A classificaçao etária indicativa - para programas de TV - é um serviço importante, inclusive para os pais poderem monitorar o que os filhos assistem. No entanto, houve ampla campanha das TVs concessionárias, sob o argumento de que contrariava a liberdade de imprensa.

3. O MPF investiu contra abusos da TV contra as religiões afro; contra novelas da Globo que desrespeitavam o estatuto das pessoas com deficiência. Nada prosperou, devido ao conceito elástico de liberdade de imprensa.

4. Qualquer pessoa minimamente entendida em mercados sabe que um dos pressupostos da livre competição é o combate a toda forma de monopólio ou oligopólio. Não existe livre mercado em um quadro de oligopólio.

5. Finalmente, meu caro, uma concessão pública não pode ser alugada para cultos religiosos ou tratada como bem das empresas concessionárias.

 

Seu voto: Nenhum

Caro Pedro Sales, no obstante

Caro Pedro Sales, no obstante sua defesa da liberdade de imprensa ter, na teoria, uma motivação democrática, na prática "são outros quinhentos".


Começa pelo conceito. O que voce defende é claramente "liberdade de expressão", o que só remotamente tem a ver com "liberdade de imprensa", no atual contexto histórico e geográfico (meu Brasil brasileiro). Muitos textos aqui já escorreram sobre isso. Mas para sintetizar pode-se colocar "liberdade da empresa" no lugar de "liberdade de imprensa" para ficar mais próximo da realidade.


"Imprensa" é uma entidade envolta por atributos libertários e humanistas. No entanto é tão abstrato quanto sua "vítima", a famigerada "opinião pública". O que existe na vida real é a empresa jornalística. Essa sim tem razão social, endereço, controladores e que (as vezes) paga impostos 


Nisso estou com a Cristiana, sou contra a liberdade de imprensa, assim como sou contra a "liberdade" da Friboi me vender alcatra estragada. Vamos parar de fingir que não estamos num sistema capitalista? A informação e opinião que a mídia nos vende são produtos. É uma relação empresa-mercadoria-consumidor que precisa ser regulamentada. Essa regulamentação forçosamente atuará nos limites de uma sociedade democrática e capitalista. O PT não tem poder para ir além, nem se quisesse.


PS: O PT está muito menos "la em cima" do que os grandes grupos de mídia e o Judiciário


PS2: O jornalista do pig não é uma "pessoa com opinião". Bom, talvez seja em seus momentos de folga.

Seu voto: Nenhum

Juliano Santos

Não concordo com vc; as

Não concordo com vc; as verbas são públicas e a TV é uma concessão pública, tem que representar todos os segmentos, regiões, etc... Com relação a mídia impressa, que veiculem o que quiserem mas sejam responsabilizados por isso. Não existe a menor possibilidade de eu aceitar que um grupo de pessoas tenham o poder de veicularem o que querem país afora sem ter qq responsabilidade sobre o conteúdo. Sim, completamente a favor da regulamentação no setror, como aliás, acontece com qq setor.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Pedro Sales Jr.
Pedro Sales Jr.

Ok. Enquanto nao houver um

Ok. Enquanto nao houver um agente regulador por aqui, esta discordancia é democratica e bem vinda. Partimos de pressupostos radicalmente contrarios...voce quer mais regulamentacao em tudo (e gosta) , eu quero menos regulamentacao em tudo (ou presença do Estado), e em especial na midia, eu quero ZERO regulamentacao.  Nao concordaremos nunca, mas pelo menos ainda podemos emitir e ouvir opinioes contraditorias, em um ambiente democratico e civilizado.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Vc está confundindo as

Vc está confundindo as coisas, Pedro, pois está vendo fantasmas no tal ''agente regulador''. A Cristiana está falando de RESPONSABILIZAÇÃO civil e criminal para os casos de abusos da liberdade de expressão, como ofensas à honra e à imagem de pessoas e organizações. Ninguem aqui, muito menos o PT, defende regulação de conteúdo. Isto mostra o quanto a Veja brinca com a sua "inteligência".

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Viver é afinar um instrumento...

imagem de Ailton
Ailton

Midia

Por que o midia não deu importancia a eleição de El Salvador e Colombia?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de José Carlos Damaceno
José Carlos Damaceno

correto

Texto correto como sempre e isso se aplica no final das contas a grande midia Brasileira ou seja REDE GLOBO.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Leandro_O
Leandro_O

Sem contar as verbas externas

Sem contar as verbas externas dos EUA para patrocinar grupos aqui no Brasil na época da ditadura de 64 (não revolução), uma vez que internamente os EUA havia desenvolvido tinha uma paranoia imensa contra o comunismo (SINHA, Radha. Sino American Relations: Mutual Paranoia).

E outra: hoje, a turminha dos 1% promove a mídia que quiser, só lhes escapam aquela que não controlam e podem facilmente chegar a todos: a Internet! Muitos desses você encontra reunidos aqui (com exceção da CBMM que prefere a discrição e saiu de cena): http://brava.org.br/parceiros/

Seu voto: Nenhum
imagem de Jurgen2010
Jurgen2010

Não seria uma solução

Não seria uma solução desvincular a produção jornalística das redes? Se a produção de notícias fossem exclusividade de uma agêcia gerenciada por jornalistas e fiscalizada por jornalistas. /Isto seria possível?

Seu voto: Nenhum

É complicado, mas faz sentido

É complicado, mas faz sentido e merece uma reflexão o que voce propõe.
Entrenimento e jornalismo deveriam ser separados. Uma emissora faria apenas uma das duas. Por exemplo, a Globo não poderia fazer o JN, e teria que desfazer-se da GloboNews.
Uma rede de notícias deveria ser regulamentada de forma diversa. Seria proibida a propaganda privada. A forma de financiamento não poderia ser por anunciantes privados, mas sim por assinantes pessoas físicas.
Enfim, uma utopia e tanto né cara? Se no Brasil não se consegue nem o mínimo do mínimo, em termos de democratização da mída. Mas como diria Millor, "o livre pensar é só pensar"

Seu voto: Nenhum

Juliano Santos

imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

Proibir produção jornalistica

Proibir produção jornalistica pelas redes ? Meio complicado.

Mesmo que fosse desvinculado é claro que existiriam produções, feitas pelos jornalistas, de todos os tipos. Seria só as redes pegarem as que "gostassem".

Seu voto: Nenhum
imagem de Fulvia
Fulvia

O mundo dá voltas, dá voltas

O mundo dá voltas, dá voltas porque é redondo, se fosse quadrado ficaria de pernas pro ar.  Sonho com o dia em que a tv aberta não existirá mais, sonho com o dia em que políticos não peçam o emprego de jornalistas por divergirem de suas idéias.  Sonho com o dia em que uma internet livre e plural dominará os meios de  informação, aliás segundo estudos, esses jornalões terão no máximo mais cinco anos de existência em formato papel, enfim as coisas estão mudando e quem viver verá.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Bruno Cabral
Bruno Cabral

Internet livre?

Nas maos de grandes grupos (as teles)? Que fazem o que querem, filtram sites/serviços, entregam menos banda do que vendem, nao garantem rotas redundantes e interconexoes prevenindo gargalos?

Seu voto: Nenhum
imagem de Pedro II
Pedro II

O mundo da voltas....

Cara Fulvia , o grande problema é quem determina como o mundo será somos nós, o que temos atualmente é resultado de tudo que fizemos desde séculos atrás, mas aí surge outra pergunta; como fizemos, porque fizemos??? e o que não fizemos? não foi feito porque? sera que estávamos ocupados demais com o nosso desinteresse, comodismo, inércia, ou satisfeitos demais com tudo? . Quando o ser humano tomar consciência  de que ele decide o seu destino   que a força que comanda tudo emana dele, que não nascemos para ser escravos, quem sabe as coisas mudem.... 

 

  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Valdecissouza
Valdecissouza

Os grupos de mídia

É fácil de identificarmos esses grupos de mídia dominadores no Brasil. Basta recordar as frases que elegeram Fernando Collor:  "...nesse, eu acredito"; "Vamos collorir..." e assim por diante. As "celebridades" que o digam, não é mesmo?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Lucio Vieira
Lucio Vieira

Nassif. Creio que o portal

Nassif. Creio que o portal UOL anda com certas dificuldades. Uma das coisas correntes nele (e deve ser assim um portal, para despertar o interesse) é a rotatividade do noticiário e das chamadas na página inicial. Noto que já vinha ocorrendo algo como uma certa defasagem. Nos últimos dias, algumas notícias tolas (como a dos funcionários de uma franquiia de fast food) tem ficado de um dia para outro (o dia inteiro). Ou é greve, ou é "sabotagem" funcional ou é sinal de decadência. Sabe de algo?

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

"Por sua abrangência, os

"Por sua abrangência, os grupos de mídia tornam-se a mais emblemática máquina de influência na opinião publica, maior que os partidos políticos e sua rede de diretórios, que as igrejas e sua rede de templos, que o próprio sistema educacional, muito mais do que as organizações sindicais":

Esse dia nao vai voltar:  o google tem mais influencia que isso e nao eh de hoje.  E tambem eh muitissimo mais confiavel por apresentar resultados divergentes, diferentes, e ate contrarios ao que voce procura.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.